Ásia/Oceania

Nos 25 anos da J-League, Kawasaki Frontale conquista bi com dificuldades

Não foi nada tão árduo quanto o título de 2017 – com pontuação igual à do vice-líder Kashima Antlers, o Kawasaki Frontale só foi campeão japonês por ter maior saldo de gols. Porém, a antepenúltima rodada deste campeonato de 2018 também trouxe sustos ao time de Kawasaki: perto do título, foi derrotado pelo Cerezo Osaka, por 2 a 1. E teve de esperar para poder comemorar o bicampeonato, na temporada que marcou os 25 anos da J-League: só a derrota do vice-líder Sanfrecce Hiroshima (caiu em casa, por 1 a 0, para o Vegalta Sendai) possibilitou a celebração do Frontale.

De fato, a derrota para os cerejeiros não deixou muitas razões para alegria ao time da Fujitsu. Até por ter sido dramática: após Kenyu Sugimata abrir o placar para a equipe de Osaka, aos 10 minutos do segundo tempo, o Kawasaki Frontale só empatou no último minuto, com pênalti convertido por Akihiro Ienaga. Jogo acabado? Que nada: aos 49 minutos, Kazuya Yamamura recolocou o Cerezo Osaka na frente. A alegria só se decidiu quando Naoki Ishihara fez o gol da vitória do Vegalta Sendai sobre o Sanfrecce, confirmando o bicampeonato com duas rodadas de antecipação – Frontale com 63 pontos, Sanfrecce com 56, com apenas seis pontos por disputar.

A conquista premia um time que, de qualquer modo, mostra experiência em seus destaques: o goleiro sul-coreano Jung Sung-ryong, o meio-campista Kengo Nakamura, o atacante Yu Kobayashi. E que garante, novamente, o domínio no Japão. Falta, agora, tentar coisa melhor em termos continentais – já que, enquanto o Frontale ganha mais um título japonês (caiu como lanterna de seu grupo na Liga dos Campeões da Ásia), é justamente o título da AFC Champions League que o Kashima Antlers busca, finalista asiático que é, neste sábado, contra o Persepolis iraniano.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo