Ásia/Oceania

Melhor do Sudeste

Com seus 704 quilômetros quadrados, Cingapura é uma ilha vizinha a Malásia, no sudeste asiático. Além de ser pouca coisa maior que o município da Serra, no Espírito Santo.
O campeonato nacional deste moderno arquipélago é disparado o mais organizado da região. A S-League teve seu ponta pé inicial com a introdução do profissionalismo no país, em 1996.
Com o inicio da 13ª edição, nós não poderíamos deixar passar batido e trazemos um especial sobre esta simpática competição, apresentando os perfis dos clubes e as transferências. Para isso, contamos com a colaboração do cingapuriano Pohui Ko, um tremendo ‘expert’ da Liga.
Mergulhe na atmosfera da S-League 2008 nas linhas abaixo!

FAVORITOS

Singapore Armed Forces (SAFFC)

O clube mais rico do país deteve todos os principais títulos possíveis em 2007 – entende-se S-League e Copa de Cingapura. Representando as Forças Armadas, foi a equipe que menos mudou suas figuras nos últimos anos. Com um elenco super experiente e bicampeão, parte como favorito.

Cidade: Choa Chu Kang, um antigo distrito de trabalhadores rurais chineses. Atualmente passa por um voraz processo de modernização.
Estádio: Choa Chu Kang, 4 mil pessoas.
Apelido: “Warriors”
Títulos: 6 taças nacionais (97, 98, 2000, 2002, 2006 e 2007), 2 Copas de Cingapura (1999 e 2007)
Curiosidade: Na cidade de Choa Chu Kang morreu o último tigre em Cingapura. Isso nos anos 1930.
Treinador: Richard Bok, 38 anos. Na seção ‘entrevistas’ tem uma exclusiva que ele nos concedeu, em dezembro passado.
Principal jogador: Aleksander Duric, 37 anos, centroavante australiano.
Quem chegou: Fukasawa Masahiro (atacante, Bangkok University, Tailândia) e Razaleigh Khalik (defensor, Geylang United).
Quem saiu: Noor Ali (volante, Geylang United), Masrezwan Masturi (atacante, Geylang United), Faizal Hamid (defensor, Gombak United) e Razif Mahamud (defensor, Tampines Rovers).

Home United

Com o retorno do astro brasileiro Peres de Oliveira e a recuperação de Indra Sahdan, pode-se apostar – e muito – na equipe de Bishan. A mescla de jogadores experientes e jovens está ótima e o título é a maior obsessão do novo técnico, PN Sivaji.

Cidade: Bishan, zona central do país. O maior centro acadêmico da ilha.
Estádio: Bishan Stadium, 5 mil e 500 pessoas.
Apelido: “Protectors”
Títulos: 2 títulos nacionais (1999 e 2003), 4 Copas de Cingapura (2000, 2001, 2003 e 2005).
Curiosidade: É o clube onde o atacante brasileiro naturalizado cingapuriano Egmar, fez toda a sua carreira no país (1996 a 2006).
Treinador: PN Sivaji, 48 anos.
Principal jogador: Lionel Lewis, goleiro, 25 anos.
Quem chegou: Kornprom Jaroonpong (meia, Bangkok’s Assumption College, Tailândia), Valery Hiek (defensor, Fovu de Baham, Camarões), Peres de Oliveira (meia-atacante, Tampines Rovers), Syed Fadhil (meia, Geylang United), Fazli Jaffar (meia, Gombak United), Farhan Farook (meia, Sengkang Punggol), Tengku Mushadad (meia, Young Lions)
Quem saiu: Kone Hamed (atacante, Chonburi Province, Tailândia), Qiu Li (atacante, Tampines Rovers), Joey Sim (goleiro, Sengkang Punggol), Goh Swee Swee (atacante, Young Lions).

Tampines Rovers

Com o fracasso do poderoso trio Peres, Alam Shah e Grabovac, os ‘Stags’ venderam os três ases e apostam na base de jogadores da seleção cingapuriana e no instável avançado chinês, Qiu Li. No papel, está mais fraco, mas é sempre uma força no minúsculo território.

Cidade: Tampines, extremo-leste da ilha. É a maior área residencial do país.
Estádio: Tampines Stadium, 4 mil e 500 pessoas.
Apelido: “Stags”
Títulos: 2 títulos nacionais (2004 e 2005), 3 Copas da Cingapura ( 2002, 2004 e 2006) e 1 título da ASEAN Club Championship (2005).
Curiosidade: Atualmente, depois de tantas equipes que se extinguiram no decorrer da história, o Tampines Rovers é um dos clubes mais antigos do país, 63 anos. Além de ter o melhor trabalho de base do país.
Treinador: Vorawan Chitavanich, tailandês, 49 anos.
Principal jogador: Sutee Suksomkit, tailandês, meio-campista, 27 anos.
Quem chegou: Qiu Li (atacante, Home United), Hassan Sunny (goleiro, Geylang United), Razif Mahamud (defensor, Singapore Armed Forces), Imran Sahib (meia, Woodlands Wellington), Yusiskandar Yusop (defensor, Young Lions).
Quem saiu: Peres de Oliveira (meia, Home United), Noh Alam Shah (atacante, PDRM, Malásia), Mirko Grabovac (atacante, Sengkang Punggol), Hafez Mawasi (goleiro, Sengkang Punggol), Ahmadulhaq Che Omar (goleiro, Woodlands Wellington), Nazri Nasir (Retirado, se tornou Diretor Geral do clube).

PODEM SURPREENDER

Young Lions

Depois da ótima campanha em 2006, apostou-se muito nos jovens do Young Lions, mas em 2007 a campanha foi pífia. Para 2008, com a aquisição de Gabriel Obatola, ex-atacante do Gombak United, espera-se beliscar as potencias na tabela.

Cidade: Cidade de Cingapura, capital do país.
Estádio: Jalan Besar Stadium, 6 mil pessoas.
Apelido: “Lions”
Títulos: Nenhum
Curiosidade: É praticamente a seleção sub-23 da Cingapura, com a presença de alguns reforços. Um deles é o brazuca Leandro Rodrigues, ex-Flamengo e Paysandu. Ele foi levado por Peres de Oliveira, meia do Home United, atendendo o pedido de um amigo, de Baixo Guandu (cidade natal de Leandro), interior do Espírito Santo.
Treinador: V. Sundramoorthy, 47 anos.
Principal jogador: Gabriel Obatola, atacante nigeriano naturalizado cingapuriano, 20 anos.

Geylang United

Os ‘Eagles’ fizeram uma verdadeira ‘cirurgia plástica’ no plantel trocando quase tudo. Trouxeram dois brasileiros – Rivaldo e Júnior – e figuras de destaque na liga como Noor Ali e Fazrul Nawaz. Investimento pesado e muita ambição. Mas o treinador ainda não conhece o campeonato…

Cidade: Bedok, vizinha a Tampines. Existem menções da cidade em mapas do século XV, quando o território pertencia a Malásia.
Estádio: Bedok Stadium, 4 mil pessoas.
Apelido: “The Eagles”
Títulos: 2 títulos nacionais (1996 e 2001).
Curiosidade: O clube tem um passado glorioso com muitas conquistas nos tempos do amadorismo (pré-1996). Também é conhecido por ser uma máquina de revelar talentos locais.
Treinador: Jozef Herel, eslovaco, 53 anos.
Principal jogador: Aide Iskandar, zagueiro, 32 anos. Confira na seção “entrevistas” o papo que tivemos com ele em setembro passado.
Quem chegou: Rivaldo Costa (atacante, Arema Malang, Indonesia), Júnior (atacante, futebol indonésio), Miroslav Latiak (meia, Tatran Presov, Slovakia), Rastilav Belicak (defensor, Terengganu FA, Malásia), Farizal Basri (atacante, Balestier Khalsa), Fathi Yunus (meia, Balestier Khalsa), Faizal Senin (defensor, Gombak United), Amos Boon (goleiro, Sengkang Punggol), Masrezwan Masturi (atacante, Singapore Armed Forces), Noor Ali (volante, Singapore Armed Forces), Baihakki Khaizan (defensor, Young Lions), Fabian Tan (defensor, Young Lions), Fazrul Nawaz (atacante, Young Lions)
Quem saiu: Syed Fadhil (meia, Home United), Razali Johari (meia, Sengkang Punggol), Razaleigh Khalik (defensor, Singapore Armed Forces), Hassan Sunny (goleiro, Tampines Rovers), Fadzuhasny Juraimi (atacante, Woodlands Wellington).

O RESTO

Gombak United

Mesmo contando com um dos maiores defensores do sudeste asiático – Precious Emuneraye – as contratações foram para o reparto defensivo. Com a saída do ótimo Obatola, está faltando um definidor para desequilibrar lá na frente.

Cidade: Oeste de Jurong. Até os anos 1950 era um território pantanoso com pequenas colinas e arbustos. Hoje, totalmente industrializada.
Estádio: Jurong West Stadium, 5 mil pessoas.
Apelido: “The Bulls”
Títulos: Nenhum.
Curiosidade: Em malaio, ‘Jurong’ quer dizer ‘tubarão’.
Treinador: Swandi Ahmad
Principal jogador: Precious Emuejeraye, defensor nigeriano naturalizado cingapuriano, 24 anos.
Quem chegou: Faizal Hamid (defensor, Singapore Armed Forces), Bah Mamadou (defensor, Woodlands Wellington), Fadhil Salim (goleiro, Woodlands Wellington), Ridhwan Jamaluddin (meia, Young Lions).
Quem saiu: Gabriel Obatola (atacante, Young Lions), Faizal Senin (defensor, Geylang United), Fazli Jaffar (meia, Home United), Adi Salleh (goleiro, Sengkang Punggol), Nor Azli Yusoff (defensor, Sengkang Punggol).

Albirex Niigata

A aposta será no entrosamento. A manutenção da base será o sustentáculo para atingir níveis mais elevados. Algo que o clube satélite japonês ainda não conseguiu em Cingapura nas campanhas anteriores.

Cidade: Leste de Jurong.
Estádio: Jurong East Stadium, 3 mil e 800 pessoas.
Apelido: “Cisnes brancos”
Títulos: Nenhum
Curiosidade: É o clube satélite do homônimo japonês. Quase todos no elenco são jovens japoneses oriundos das academias nipônicas.
Treinador: Hiroaki Hiraoka
Principal jogador: Norio Takahashi, goleiro, 36 anos. Já atuou muitos anos na J-League.
Quem chegou: Ryuta Doi (Vissel Kobe, Japão), Taisuke Akiyoshi, Saito Nomura.
Quem saiu: Ninguém

Woodlands Wellington

Tem algumas individualidades interessantes como o japonês Anihiro Nakamura, o sul-coreano Park Tae Won e o goleador marroquino Laakkad. Mas falta equilíbrio e mais qualidade em todos os setores. Os ‘Rams’ não empolgam.

Cidade: Woodlands, norte da península. Moderna e desenvolvida, tem um dos maiores shoppings do país.
Estádio: Woodlands Stadium, 4 mil e 300 pessoas.
Títulos: Copa da Liga de Cingapura (2007).
Curiosidade: O atacante marroquino Abdelhadi Laakkad, artilheiro da liga em 2006, tem o pior inglês entre os jogadores estrangeiros da liga. Isso segundo um programa de TV local.
Treinador: Jorg Steinebrunner, alemão, 60 anos.
Principal jogador: Laakkad Abdelhadi, atacante marroquino, 26 anos.
Apelido: “The Rams”
Quem chegou: Fadzuhasny Juraimi (atacante, Geylang United), Ahmadulhaq Che Omar (goleiro, Tampines Rovers).
Quem saiu: Bah Mamadou (defensor, Gombak United), Fadhil Salim (goleiro, Gombak United), Ali Imran Lomri (meia, Sengkang Punggol), Imran Sahib (meia, Tampines Rovers)

Balestier Khalsa

É um dos piores times do país. A previsão é (como de costume) figuração garantida.

Cidade: Toah Payoh
Estádio: Toah Payoh Stadium, 4 mil pessoas.
Títulos: Nenhum
Apelido: “Tigers”
Curiosidade: A palavra Toah Payoh, etimologicamente tem origens chinesas e malaias. Significa “Grande Cisne”.
Treinador: Abdul Karim Razzak, 49 anos.
Principal jogador: Mba Vitus Onyekachi, meia nigeriano, 23 anos.
Quem chegou: Zakaria Normat (goleiro, Young Lions).
Quem saiu: Fortune Udo (atacante, Negeri Sembilan, Malaysia), Farizal Basri (atacante, Geylang United), Fathi Yunus (meia, Geylang United), Ratna Suffian (defensor, Sengkang Punggol), Andrew Tan (atacante, Young Lions), Faizal Fadil (meia, Elias Park), Abdul Rasyid (goleiro, Police SA).

Sengkang Punggol

Depois de anos de participações medíocres, o clube ganha fôlego com um novo patrocinador, que investiu pesado em contratações. A principal delas é o croata Mirko Grabovac, maior goleador na história da S-League. Ele será jogador e auxiliar-técnico.

Cidade: Hougang, no coração do país.
Estádio: Hougang Stadium, 3 mil e 400 pessoas.
Títulos: Nenhum
Apelido: “The Dolphins”
Curiosidade: O clube é resultado da fusão dos antigos Paya Lebar Punggol e do Sengkang Marine.
Treinador: Saswadimata Dasuki, 53 anos.
Principal jogador: Mirko Grabovac, croata naturalizado cingapuriano, 36 anos.
Quem chegou: Ivan Cesar Asenjo (atacante, Johor Pasir Gudang, Malásia), Luis Eduardo Hicks (meia, PSMS Medan, Indonesia), Zdravko Simic (volante, Sabah, Malaysia), Hiroyuki Yamamoto (meia, Valiente Toyama, Japan), Ratna Suffian (defensor, Balestier Khalsa), Razali Johari (meia, Geylang United), Adi Salleh (goleiro, Gombak United), Nor Azli Yusoff (defensor, Gombak United), Joey Sim (goleiro, Home United), Mirko Grabovac (atacante, Tampines Rovers), Hafez Mawasi (goleiro, Tampines Rovers), Ali Imran Lomri (meia, Woodlands Wellington).
Quem saiu: Amos Boon (goleiro, Geylang United) e Farhan Farook (meia, Home United).

Dalian Shide

Merece respeito, pois se trata de um clube satélite de um gigante do futebol chinês.

Cidade: Queenstown, antiga zona agrícola. Hoje, é mais uma cidade moderna como as outras do país.
Estádio: Queenstown Stadium, 5 mil pessoas.
Títulos: Nenhum
Curiosidade: É o clube satélite do homônimo chinês. Na verdade, é um apanhado de juvenis e juniores do Dalian Shide. Será o primeiro ano na S-League.
Treinador: Li Ming

Super Reds

Com a estréia pífia no ano passado, espera-se que a revolução no elenco dê resultados melhores.

Cidade: Yishun, é um antigo subúrbio ao norte da ilha.
Estádio: Yishun Stadium, 3 mil e 700 pessoas.
Títulos: Nenhum
Curiosidade: O técnico da equipe foi o coreano de maior sucesso no futebol de Cingapura, Jeon Kyeong Joon.
Treinador: Jeon Kyeong Joon, 35 anos.
Apelido: “Reds”
Quem chegou: 16 jogadores das categorias de base de clubes sul-coreanos e universidades.
Quem saiu: Praticamente o time inteiro, com exceção de cinco jogadores.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo