Ásia/Oceania

Malcom marca na estreia e Al Hilal elimina Al Ittihad de Benzema na Copa Árabe

Clássico entre Al Hilal e Al Ittihad foi movimentado pela Copa Árabe, com muitas estrelas dos dois lados e o primeiro gol de Malcom pelo novo clube

A Arábia Saudita movimentou o mercado e começamos a ver os primeiros duelos estrelados na Copa Árabe de Clubes, torneio que reúne equipes do Oriente Médio e do norte da África e que, neste ano, acontece na Arábia Saudita como país-sede. O duelo deste sábado, entre Al Hilal e Al Ittihad, definia quem iria para as semifinais e o Al Hilal, comandado por Jorge Jesus e que tem Sergej Milinkovic-Savic e Malcom, venceu o Al Ittihad, de Karim Benzema e Romarinho, por 3 a 1.

O duelo valia pelas quartas de final. O Al Hilal se classificou em segundo no grupo B, atrás do Al Sadd, do Catar, mas à frente do Wydad Casablanca, do Marrocos, eo do Al Ahli Tripoli, da Líbia. O Al Ittihad foi o primeiro colocado do Grupo A, à frente do Al-Shorta, do Iraque (e que tinha no grupo ainda o Espérance de Tunis e o Club Sfaxien, ambos da Tunísia).

Um duelo cheio de estrelas dos dois lados

O duelo deste sábado definiria quem avançaria à próxima fase e foi realizado no King Fahd Stadium, em Taif. A partida foi muito movimentada desde o começo e tinha muitas estrelas em campo dos dois lados, já que os reforços estelares que as duas equipes levaram para esta temporada.

No lado do Al Ittihad, o técnico é Nuno Espírito Santo e o time tem Marcelo Grohe, Igor Coronado e Romarinho, capitão do time. A grande estrela, porém, é Karim Benzema, centroavante do time, e ainda há os reforços de N’Golo Kanté e Jota, ex-Celtic.

O Al Hilal tem Jorge Jesus como técnico, além do zagueiro Kalidou Koulibaly, Rúben Neves, Sergej Milinkovic-Savic, Michael e Malcom. Além deles, há bons jogadores da seleção saudita, já que o clube foi base da seleção na última Copa do Mundo, como o lateral direito Saud Abdulhamid, o meio-campista Mohamed Kanno e o meia-atacante Salem Al-Dawsari.

Sergej Milinkovic-Savic comemora gol do Al Hilal (divulgação/UAFAAC)

Domínio do Al Hilal no primeiro tempo

Em cobrança de escanteio aos 13 minutos, Rúben Neves cobrou para a área e o sérvio Sergej Milinkovic-Savic tocou de cabeça para marcar 1 a 0. Ele comemorou demais o gol com os companheiros.

Aos 21 minutos, o ponta Michael, titular do lado direito do ataque do Al Hilal, saiu costurando dentro da área e pareceu ser tocado e caiu. O árbitro apitou, o que parecia ser um pênalti, mas na verdade foi o contrário: ele deu cartão amarelo para o brasileiro por simulação. No replay dá para ver que ele de fato se jogou.

O segundo gol quase saiu aos 33 minutos, quando Rúben Neves bateu de fora da área, colocado, e acertou a trave. Um lance perigoso. Logo depois, aos 36, um lance que poderia ter gerado uma expulsão. Michael entrou duro, ainda que claramente sem querer, em cima de Jota. Era um lance que o árbitro poderia dar cartão, mas não deu. Michael ficou em campo.

Michael seria fundamental para o segundo gol. Ele foi lançado dentro da área e, em meio à marcação, foi derrubado por Marcelo Grohe. O árbitro pareceu em dúvida, mas apitou o pênalti. Um lance estranho, porque é o próprio Michael quem toca a bola para fora no lance. Com a bola na marca da cal, Salem Al-Dawsari cobrou com categoria e colocou 2 a 0 no placar.

Ainda no primeiro tempo, nos acréscimos, o Al Hilal poderia ter ampliado para 3 a 0 em uma bela jogada rápida. Al-Dawsari avançou pela ponta esquerda, cruzou para a segunda trave e Malcom, livre, tocou de cabeça para fora. Uma grande chance desperdiçada.

Romarinho comemora gol do Al Ittihad (divulgação/UAFAAC)

Benzema perde pênalti, Malcom faz o gol e decide

No segundo tempo, o Al Hilal seguia melhor em campo. Michael, muito ativo no jogo, tentou um cruzamento que virou chute e quase surpreendeu o goleiro Grohe. Depois, em uma joada de fundo, ele não conseguiu finalizar dentro da área.

Aos 10 minutos da etapa final, Igor Coronado cruzou para a área e Romarinho desviou para colocar na rede e marcar, diminuindo o placar para 2 a 1. O jogo esquentou e o Al Ittihad tentava aproveitar o momento para conseguir o gol de empate. Só que aos 24 minutos, o Al Hilal aumentou. Em cruzamento de Yasir Al-Shahrani, a bola pingou dentro da área e Malcom cabeceou para marcar: 3 a 1. Foi o primeiro gol de Malcom com a camisa do Al Hilal, no seu primeiro jogo pelo clube.

Aos 31 minutos, o árbitro marcou um pênalti. Depois de cruzamento para a área, Jota cabeceou com perigo, o goleiro Abdullah Al-Mayouf defendeu e no rebote Romarinho tentou o chute, que foi defendido. O VAR chamou o árbitro, que reviu o lance e marcou pênalti em cima de Romarinho. Karim Benzema foi para a cobrança, bateu colocado, mas o goleiro Al-Mayouf defendeu. O francês bateu muito fraco na bola, uma cobrança muito ruim.

No fim, vitória do Al Hilal por 3 a 1 e classificação para a próxima fase. O Al Ittihad está eliminado. O Al Hilal espera o vencedor de Al Shabab, também da Arábia Saudita, e Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

O Al Shorta, do Iraque, foi outro time a se classificar neste sábado vencendo o Al Sadd, do Catar, por 4 a 2. Os iraquianos esperam o vencedor de um duelo que promete: Raja Casablanca, de Marrocos, e Al Nassr, time de Cristiano Ronaldo.

Assista aos melhores momentos e aos gols da partida:

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo