Ásia/Oceania

Luiz Gustavo deixa o futebol europeu após 15 anos, levado pelo Al Nassr ao Campeonato Saudita

Depois de três temporadas no Fenerbahçe, Luiz Gustavo vai se reencontrar com o técnico Rudi Garcia no Al Nassr

Luiz Gustavo escreveu uma história longa e respeitável no futebol europeu. O meio-campista passou os últimos 15 anos no continente. Teve seu auge no futebol alemão e também bons momentos no francês, antes de passar as últimas três temporadas no turco. O brasileiro de 35 anos, porém, se despede da Europa para atuar no Campeonato Saudita. Neste final de semana, o volante foi anunciado como reforço do Al Nassr e assinou com os auriazuis por uma temporada.

Embora tenha surgido no futebol de Alagoas, Luiz Gustavo decolou mesmo na Alemanha. O meio-campista fez parte do Hoffenheim que se estabeleceu na Bundesliga, antes de ter uma boa passagem pelo Bayern de Munique, presente na conquista da Tríplice Coroa com Jupp Heynckes. Foi também quando se estabeleceu na Seleção, brilhando na Copa das Confederações de 2013. Antes do Mundial, em 2013/14, o volante se transferiu ao Wolfsburg. Foi titular por quatro temporadas e até capitão, com a conquista da Copa da Alemanha em seu currículo pelos Lobos.

No Brasil, a imagem de Luiz Gustavo saiu chamuscada pelos 7 a 1, mesmo fazendo boa Copa até então e permanecendo nas convocações durante a segunda Era Dunga. Já na Europa, o meio-campista continuou bastante reconhecido. Ao deixar o Wolfsburg como ídolo, atuaria por duas temporadas no Olympique de Marseille, de 2017 a 2019. Jogando inclusive como zagueiro, se tornou um dos destaques na caminhada à final da Liga Europa de 2017/18. Contudo, a continuidade na Ligue 1 não seria tão longa e o veterano fez as malas para o Fenerbahçe em 2019/20. Seria uma das referências do elenco tão acostumado a contar com brasileiros.

Luiz Gustavo disputou 97 partidas no Fenerbahçe. Chegou num momento delicado ao clube, com instabilidade política e financeira, mas conseguiu ser importante dentro de campo. Foi titular absoluto durante duas temporadas e só não jogou tanto na última por conta dos problemas físicos. Entretanto, não permaneceu nos planos dos Canários com a chegada de Jorge Jesus. A contratação de Willian Arão surgia como o fim da linha para o veterano, que precisaria buscar novos ares. Vai ganhar um dinheiro a mais, ao aceitar a proposta do Al Nassr, um dos clubes mais importantes do Campeonato Saudita.

O Al Nassr investe em jogadores renomados para tentar encerrar a hegemonia do Al Hilal. O clube também contratou David Ospina na atual janela de transferências. A legião de estrangeiros inclui ainda Ramiro Funes Mori, Anderson Talisca e Vincent Aboubakar. Além de ter um companheiro brasileiro, Luiz Gustavo certamente foi influenciado pela presença do técnico Rudi García, seu comandante nos tempos de Olympique de Marseille. O volante será uma liderança em campo para o comandante.

Com Luiz Gustavo, o Campeonato Saudita chega a 33 brasileiros. O Al Hilal também se destaca com as presenças de Matheus Pereira e Michael, enquanto o Al Ittihad conta com Romarinho, Bruno Henrique, Igor Coronado e Marcelo Grohe. A atual janela de transferências possui 11 reforços brasileiros, com destaque principalmente à quantidade de goleiros. Maílson (Al Taawon), Douglas Friedrich (Al Khaalej), Paulo Victor (Al Ittifaq) e Victor Braga (Al Tai) foram os arqueiros negociados com os clubes sauditas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo