Ásia/Oceania

Lippi: “Muriqui é o melhor jogador do futebol asiático atualmente”

Artilheiro do Guangzhou Evergrande no bicampeonato do clube no Campeonato Chinês, Muriqui começa a ampliar sua fama de goleador para o restante do continente. O atacante brasileiro lidera a tábua de goleadores da Liga dos Campeões da Ásia com cinco gols em quatro rodadas. Nesta terça, foram dois tentos na goleada por 4 a 1 de sua equipe sobre o Muangthong United, da Tailândia.

A boa fase de Muriqui rendeu elogios de Marcello Lippi, técnico tetracampeão do mundo com a seleção italiana e atual comandante do Evergrande. Para o treinador, o brasileiro está acima de qualquer outro jogador que atue na Ásia atualmente – incluindo Djibril Cissé, Darío Conca e Nilmar, que também aparecem na artilharia da LC.

“Ele pode ser considerado o melhor jogador estrangeiro da Ásia, concordo com essa opinião. No entanto, eu penso que ele ainda pode ser bem marcado se a defesa estiver concentrada. Como aconteceu na partida contra o Beijing Guoan”, afirmou Lippi.

Desde 2011 no Evergrande, Muriqui soma 29 gols em 49 aparições pelo Campeonato Chinês. Já na Liga dos Campeões da Ásia, a média é um pouco melhor, balançando as redes oito vezes em 12 partidas. O brasileiro, inclusive, é cogitado para defender a seleção chinesa, embora ainda não cumpra os requisitos para se naturalizar.

O atacante brasileiro também comentou a boa fase, colocando os objetivos do clube acima dos feitos individuais: “Obviamente, estou muito feliz por marcar em jogos consecutivos. Entretanto, estou satisfeito que conquistamos a vitória fora de casa. Se o Evergrande puder passar da fase de grupos, então meus gols se tornarão mais importantes”. O Evergrande lidera o Grupo F da LC, com 10 pontos, à frente de Jeonbuk Hyundai Motors e Urawa Red Diamonds.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo