Ásia/Oceania

Japão derrota Austrália e recupera terreno nas Eliminatórias Asiáticas; Arábia Saudita mantém 100%

Após duas derrotas nas primeiras três rodadas, o Japão se recuperou vencendo um confronto direto por uma das duas vagas do seu grupo

O Japão ficou em situação complicada nas Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo após perder para Omã e Arábia Saudita nas duas primeiras rodadas, mas recuperou um pouco de terreno nesta terça-feira ao vencer um confronto direto contra a Austrália, por 2 a 1, em Saitama. Os sauditas mantiveram o 100% de aproveitamento. Irã e Coreia do Sul empataram por 1 a 1 no duelo entre os líderes do outro grupo.

O resultado deixou o panorama mais otimista à seleção japonesa. Ela fecha o primeiro turno contra o Vietnã, ainda com zero pontos na última fase das Eliminatórias Asiáticas, após ser derrotado por Omã nesta terça-feira. Ainda será necessário aos nipônicos um forte returno para conseguir uma das duas vagas diretas da chave para a Copa do Mundo. A boa notícia é que fará três dos últimos quatro jogos em casa, contra China, Arábia Saudita e Vietnã, na rodada derradeira do classificatório.

O técnico Hajime Moriyasu manteve a defesa que havia perdido para a Arábia Saudita na semana passada, mas fez modificações do meio para a frente, com as entradas de Hidemasa Morita e Ao Tanaka no meio-campo e Junya Ito no ataque. Precisando desesperadamente do resultado, o Japão não demorou para abrir o placar. Minamino virou a bola na grande área e encontrou Tanaka, que dominou e bateu cruzado, no pé da trave de Matt Ryan. Aziz Behich tentou cortar, mas furou.

A Austrália teve duas boas chances no primeiro tempo, ambas defendidas pelo goleiro Shuichi Gonda. Ele espalmou a cabeçada de Trent Sainsbury por cima do travessão e depois, cara a cara, conseguiu um desvio providencial para desviar a bomba de Adam Taggart à sua trave esquerda. Aos 20 minutos da etapa final, Morita fez uma falta perigosíssima em cima de Ajdin Hrustic, quase em cima da linha da grande área. Não foi pênalti por milímetros, mas Hrustic cobrou como se tivesse sido: bateu forte, no ângulo do canto do goleiro, e ainda acertou o travessão antes de empatar a partida com um belo gol.

Após contra-ataque, Ryan fez uma defesa dupla em duas batidas fortes e de frente do Japão e depois foi traído pelo seu próprio defensor. Aos 40 minutos, Takuma Asano, que havia entrado no lugar de Minamino, recebeu o lançamento da defesa, dominou bem e bateu cruzado. Ryan conseguiu desviar com a ponta dos dedos. A bola, porém, pegou na trave, em Behich, que havia ido mal também no primeiro gol, e cruzou a linha: 2 a 1.

.

 

Aloísio anota uma pintura, mas China perde

Sami Al-Najei fez 2 a 0 para a Arábia Saudita no primeiro tempo. Abriu o placar com um bonito chute da entrada da área e ampliou aparecendo na segunda trave para bater de primeira. No começo do segundo tempo, os brasileiros Alan e Aloísio entraram em campo e combinaram para um baita golaço. Alan deu o passe por elevação, Aloísio matou no peito, no bico esquerdo da grande área, e emendou no ângulo sem deixar a bola cair. Mas Firas Albirakan completou a jogada de linha de fundo de Mohamed Kanno na pequena área e restaurou a vantagem de dois gols dos sauditas. Xi Wu descontou no fim com direito a um frangaço do goleiro Mohammed Al-Owais, mas não impediu a derrota por 3 a 2.

.

 

Omã venceu o Vietnã por 3 a 1, e conquistou sua segunda vitória no Grupo B. A Arábia Saudita lidera com 12 pontos, seguida pela Austrália, com nove. Japão e Omã têm seis. A China, apenas três, e o Vietnã ainda não somou nenhum.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Coreia do Sul e Irã empataram em duelo de líderes

No Grupo A, o Irã deixou os primeiros pontos para trás, mas se manteve na liderança porque o empate foi justamente com a segunda colocada Coreia do Sul, por 1 a 1, em Teerã. Son Heung-Min marcou aos sul-coreanos, e Alireza Jahanbakhsh empatou aos donos da casa.

A Coreia do Sul furou uma boa chance, aos 12 minutos, e Alireza levou perigo com uma bomba de longa distância. Sardar Azmoun exigiu defesa de Seung Gyu Kim com um chute rasteiro de fora da área e Mehdi Taremi ainda emendou uma bicicleta, também espalmada pelo goleiro sul-coreano, antes do fim de um primeiro tempo que terminou zerado.

No começo da etapa final, Lee Jae-Sung deu o passe nas costas da defesa para Son dominar, avançar à entrada da área e tocar no canto para abrir o placar à Coreia do Sul. Saeid Ezatolahi carimbou a trave após uma bela jogada individual, e Alireza empatou com uma cabeçada precisa no cantinho. Taremi ainda acertou a trave para o Irã com outra bomba de fora da área, e Beiranvand fez boa defesa nos acréscimos para assegurar o empate.

.

 

O Líbano foi o único time do grupo que venceu, por 3 a 2, fora de casa. Após a Síria abrir o placar com Omar Kharbin, Mohamad Kdouh desviou o cruzamento rasteiro de Hassan Matou, aos 46 minutos do primeiro tempo. A virada veio ainda antes do intervalo, novamente com Kdouh, agora acertando um bonito chute da entrada da área. Hassan Ali Saad ampliou com outra batida de média distância, mais no meio do gol, e Omar Al-Somah descontou aos sírios. Emirados Árabes e Iraque empataram por 2 a 2.

.

O Irã lidera o grupo com dez pontos, após três vitórias e um empate. A Coreia do Sul tem oito. O Líbano subiu à vaga da repescagem, em terceiro, com cinco, seguido por Emirados Árabes e Iraque, cada um com três. A Síria é lanterna com apenas um ponto. As Eliminatórias Asiáticas terminaram com três rodadas duplas, em novembro, final de janeiro/começo de fevereiro e em março.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo