Ásia/Oceania

Firmino abriu o Sauditão com uma tripleta, mas também teve golaço de Vina

Firmino usou a braçadeira do Al-Ahli e liderou a vitória sobre o Al-Hazem, com Vina humilhando Édouard Mendy no gol de honra

O Campeonato Saudita ganhou muitas manchetes ao longo das últimas semanas por causa da profusão de contratações que desembarcaram no país. A partir desta sexta-feira, o destaque ficará para os feitos dos novos astros na competição. O pontapé inicial da temporada 2023/24 aconteceu em Jeddah, onde o Al-Ahli fazia sua reestreia na elite após conquistar o acesso. E os alviverdes, que contam com a injeção de dinheiro do governo, viram um dos novos craques se sobressair: Roberto Firmino. Com a braçadeira de capitão, o brasileiro marcou três gols fáceis no triunfo por 3 a 1 sobre o Al-Hazem.

O Al-Ahli botou todos os novatos para jogar, mesmo aqueles anunciados às vésperas da liga. Édouard Mendy era o goleiro, com Roger Ibañez na zaga, um dia depois de sua apresentação. Franck Kessié ocupava a cabeça de área. Mais à frente, uma trinca de meias respeitabilíssima com Riyad Mahrez, Ryad Boudebouz e Allan Saint-Maximin. Roberto Firmino era o homem de referência. Já o Al-Hazem, bem mais simplório, tinha como mais conhecido o atacante Vina. No banco de reservas, o lusitano Filipe Gouveia desafiava o alemão Matthias Jaissle.

Facilidade de Firmino, cobertura de Vina

Roberto Firmino precisou de pouquíssimo tempo para resolver a partida. Foram dois gols em apenas dez minutos. O primeiro, aos seis, surgiu num cruzamento bem feito pelo lateral Ali Majrashi, para a cabeçada do brasileiro. Firmino anotou o segundo quatro minutos depois, quase sob o travessão para só cutucar o passe na medida de Mahrez. Depois disso, o Al-Ahli pôde tirar um pouco o pé do acelerador.

O Al-Hazem assustou aos cinco do segundo tempo, com o gol que reduziu a diferença. Foi um golaço de Vina. Mendy colaborou ao sair jogando errado e deu um presentaço ao brasileiro. Com o goleiro fora da posição, Vina bateu com muita categoria por cobertura e humilhou o antigo melhor do mundo. A reação não foi além porque havia Firmino do outro lado. Aos 27, o artilheiro recebeu mais um cruzamento na pequena área. Tentou duas vezes, até anotar no rebote. Os alviverdes criaram para marcar até mais na segunda etapa.

As outras estreias

A rodada do Campeonato Saudita segue em frente na sequência da semana. Os outros times endinheirados atuam na segunda-feira. Atual campeão, o Al-Ittihad de Karim Benzema e Romarinho desafia o Al-Raed. O Al-Hilal, com Sergej Milinkovic-Savic e Malcom, encara o Abha de Ciprian Tatarusanu. A missão mais difícil é do Al-Nassr, o time de Cristiano Ronaldo e Sadio Mané. Já vão encarar o Al-Ettifaq, dirigido por Steven Gerrard e que contratou Jordan Henderson, principal negócio fora das quatro potências geridas pelo fundo soberano do governo.

No sábado, porém, dois dos grandes clubes locais disputam um título. Al-Hilal e Al-Nassr se enfrentam na final da Copa Árabe de Clubes Campeões. O torneio importante no contexto regional do Oriente Médio e do norte da África apresenta os primeiros reflexos da força dos clubes sauditas com seus craques. Vai ser uma decisão interessante, especialmente pela rivalidade entre os dois clubes. São as duas maiores forças da capital Riyadh e também dois dos clubes mais populares do país. Será um encontro particular entre Jorge Jesus e Luís Castro.

* O Campeonato Saudita será transmitido no Brasil pelo canal GOAT, através do YouTube, e pela Band, além do Bandsports.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo