Ásia/Oceania

Fiji protesta por Nova Zelândia negar visto a goleiro

A federação fijiana ameaça levar o governo da Nova Zelândia aos tribunais. A entidade também pretende anular o resultado da partida contra os All Whites, neste sábado, pelas Eliminatórias da Copa-10. O protesto tem como motivação a recusa à emissão do visto de entrada a um jogador da equipe nacional.

O governo neozelandês negou o visto de entrada a Simione Tamanisau, goleiro titular da seleção fijiana. O sogro do atleta é um policial militar. De acordo com sanções impostas pela Nova Zelândia, após o golpe ocorrido em Fiji em dezembro, qualquer pessoa com ligação a militares está proibida de entrar no país.

“Tamanisau é um goleiro importante e sua posição é vital. Para o governo neozelandês dar vistos a todos e não a ele, significa que Fiji não joga contra a Nova Zelândia, mas também contra o Estado”, afirmou Sahu Khan, presidente da federação fijiana, em entrevista ao diário New Zealand Herald. O dirigente afirmou que a seleção entrará em campo contra os All Whites sob protesto. Além disso, Khan enviou uma carta de protesto à Fifa sobre a situação.

Além de Nova Zelândia e Fiji, Vanuatu e Nova Caledônia participam da fase final das Eliminatórias da Oceania para a Copa-10. A melhor seleção disputará um playoff contra o quinto colocado das Eliminatórias Asiáticas por uma vaga no Mundial da África do Sul.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo