Ásia/Oceania

Em busca do sonho

Neste sábado pela manhã, quando entrarem no Estádio Nacional, em Tóquio, Seongnam Ilhwa Chunma, da Coreia do Sul; e Zob Ahan, do Irã; estarão disputando o título da Liga dos Campeões da Ásia de modo surpreendente, já que no início da competição, nenhuma das equipes era cotada como favorita.

As apostas de um representante sul-coreano na decisão recaiam sobre o Pohang Steelers, que ficou com o título na temporada passada. Já o futebol iraniano retorna à decisão continental depois de três temporadas (o Sepahan foi vice-campeão em 2007). Porém, o Zob Ahan nunca chegou à decisão continental.

O time iraniano é a maior surpresa do torneio. Caiu em um grupo complicado na primeira fase, contra Bunyodkor (Uzbequistão), Al-Ittihad (Arábia Saudita) e Al-Wahda (Emirados Árabes). Aos poucos, o Zob Ahan foi conquistando vitórias e não só se classificou como ficou em primeiro lugar, com 13 pontos.

Na segunda fase, em jogo único, o Zob Ahan bateu o Mes Kerman, em confronto iraniano, por 1 a 0. No duelo contra os atuais campeões, nas quartas de final, o time venceu por 2 a 1 em casa e segurou o empate em Pohang por 1 a 1, qualificando-se para a semifinal. Para chegar à decisão, o Zob Ahan passou pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita, com duas vitórias por 1 a 0.

O Seongnam chega pela segunda vez à decisão da Liga dos Campeões. Em 2004, o time enfrentou o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e ficou perto do título ao vencer o primeiro jogo, em Riad, por 3 a 1. No entanto, o time foi goleado em casa por 5 a 0, e perdeu o título.

Nesta temporada, o time fez uma campanha quase perfeita na primeira fase, vencendo cinco dos seis jogos do grupo H, com Beijing Guoan (China), Kawasaki Frontale (Japão) e Melbourne Victory (Austrália). Na segunda fase o time fez 3 a 0 no Gamba Osaka, um dos favoritos ao título.

Nas quartas de finais, um confronto caseiro contra o Suwon Samsung Bluewings. O time venceu bem em casa por 4 a 1, e se segurou na partida de volta, em Suwon, perdendo por 2 a 0. Nas semifinais, o time perdeu na Arábia Saudita para o Al-Shabab por 4 a 3. Com a vantagem dos gols marcados fora de casa, uma vitória simples (1 a 0) em casa garantiu o Seongnam em mais uma final.

Os destaques

Do lado do Seongnam Ilhwa Chunma, o grande destaque é um nome conhecido do futebol brasileiro: o meia-atacante colombiano Mauricio Molina, que defendeu o Santos entre 2008 e 2009. O camisa 11 do time sul-coreano é o principal nome da equipe, e ainda busca a artilharia do torneio. Com sete gols em 10 partidas, Molina está a dois gols do brasileiro José Mota, do Suwon Samsung Bluewings.

A importância de Molina nesta decisão é ressaltada pelo técnico Shin Tae-yong, que não vai contar com Dženan Radoncic, suspenso. “Ele vai carregar o nosso ataque, é o principal nome da equipe. Estou esperando um bom desempenho dele”, disse o treinador.

Do lado do Zob Ahan, se no ataque o jogo passa pelos pés de Mohammadreza Khalatbari, o principal nome na competição até o momento tem sido o goleiro Shabab Gordan, que só levou cinco gols em 11 partidas. Aos 26 anos, Gordan vive um grande momento na carreira. Na Liga dos Campeões, só sofreu gols em quatro jogos e tem grandes chances de ser convocado por Afshin Ghottbi para a seleção iraniana que disputa a Copa da Ásia, em janeiro.

Despedida do campo neutro

A final entre Seongnam x Zob Ahan é a segunda – e última – disputada em sistema de campo neutro. Mais uma vez, a decisão acontece no Estádio Nacional, em Tóquio. E mais uma vez, sem um time japonês em campo.

Construído em 1958, o Nacional é o estádio mais emblemático do futebol japonês. Dentre as inúmeras competições lá disputadas, estão as finais dos Jogos Olímpicos em 1964 e do Mundial Sub-20 em 1979; 22 edições do Mundial Interclubes entre 1980 e 2001; e vários jogos do Mundial de Clubes da Fifa nas edições entre 2005 e 2008.

Além disso, o Estádio Nacional recebe, anualmente, as finais da Copa Nabisco – este ano, vencida pelo Jubilo Iwata – e da Copa do Imperador, sempre disputada no primeiro dia do ano.

A partir de 2011, a Liga dos Campeões terá o mesmo sistema da AFC Cup para a decisão – jogo único, mas com mando definido por sorteio entre os finalistas.

Começa a disputa dos Jogos Asiáticos

Começou no domingo o torneio de futebol da 16ª edição dos Jogos Asiáticos, que estão sendo disputados na China. Com 24 seleções divididas em seis grupos de quatro, o torneio começou cinco dias antes da abertura do evento continental. A competição segue as regras olímpicas, com seleções sub-23, podendo ser incluídos até três jogadores acima desta idade.

Na primeira rodada, dois resultados chamaram a atenção: mesmo com o apoio da torcida, a China perdeu para o Japão por 3 a 0. A Coreia do Norte passou pela Coreia do Sul por 1 a 0.

Os seis grupos estão assim formados: Japão, China, Malásia e Quirguistão (grupo A), Vietnã, Bahrein, Irã e Turcomenistão (B); Coreia do Sul, Coreia do Norte, Palestina e Jordânia (C); Kuwait, Índia, Catar e Cingapura (D); Uzbequistão, Bangladesh, Emirados Árabes e Hong Kong (E) e Maldivas, Omã, Tailândia e Paquistão (F). Passam para as oitavas de final os dois melhores classificados de cada grupo, mais os quatro melhores terceiros colocados.

Giro pelas ligas

Na J-League, um gol de Marquinhos Cambalhota manteve vivas as chances do tetracampeonato do Kashima Antlers, que venceu o líder Nagoya Grampus por 1 a 0, no domingo. A diferença entre as duas equipes caiu para oito pontos (60 a 52). O Gamba Osaka empatou com o Tokyo FC em 1 a 1 e está na terceira colocação, com 50 pontos, faltando cinco rodadas para o final.

Por conta da decisão da Liga dos Campeões, a 30ª rodada da J-League terá todos os jogos no domingo. O Nagoya Grampus recebe o Omiya Ardija, que tenta fugir do rebaixamento. O Kashima Antlers joga fora de casa contra o Kawasaki Frontale, quarto colocado com 49 pontos.

Na Austrália, o Brisbane Roar é o líder, com 29 pontos em 14 partidas disputadas. O Adelaide United, com 25 pontos, jogou na madrugada desta quarta-feira contra o Perth Glory e pode aproximar-se da ponta. Com apenas 11 jogos disputados, o Central Coast Mariners está na terceira posição, com 21 pontos. O brasileiro Bruno Cazarine, do Sydney FC, é um dos artilheiros da A-League, com 5 gols.

Na K-League, foi disputada no domingo a última rodada da fase regular. Com a vitória por 2 a 1 sobre o Daejon Citizen, o Seoul FC terminou esta fase na liderança, com 62 pontos, e já está classificada para a final do campeonato. Com 59 pontos, o Jeju United foi o segundo colocado e passou direto para a semifinal. Jeonbuk Hyundai Motors (51), Ulsan Hyundai (50), Seongnam Ilhwa Chunma (48) e Gyeongnam (48) se qualificaram para o play-off.

Dia 20 de novembro jogam Jeonbuk x Gyeongnam. No dia 21, Ulsan x Seongnam. Os vencedores se enfrentam no dia 24, e quem vencer este confronto pega o Jeju United na semifinal, dia 28. As finais acontecem nos dias 1º e 5 de dezembro.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo