Ásia/Oceania

Cristiano Ronaldo vira super-herói em bandeira do Al-Nassr e justifica homenagem em campo

Cristiano Ronaldo cravou e garantiu a vitória para o Al-Nassr neste sábado (21), mostrando ser o herói que a torcida mostrou nas arquibancadas

Homem-Aranha? Batman? Que nada, a torcida do Al-Nassr mostrou neste sábado (21) ter um super-herói para chamar de seu: o “Super CR7”. Antes da partida contra o Damac, uma bela bandeira de Cristiano Ronaldo com um traje parecido com o do Capitão América, pintado de azul, branco e amarelo e estampando o símbolo do time saudita no peito, foi levantado nas arquibancadas do estádio Al-Awwal Park. Durante o jogo, uma nova homenagem ao craque português, dessa vez sendo feito um mosaico azul e amarelo com a palavra “Goat” (Greatest Of All Time – Maior de todos os tempos) e o rosto do jogador. Em campo, ele mostrou ser o herói que a cidade de Riad precisa.

Mosaico com a palavra Goat e o rosto de Cristiano Ronaldo nas arquibancadas do Al-Awwal Park (Foto: Divulgação/Al-Nassr)

Junto do “Super CR7”, a homenagem contava com o número 200, em homenagem ao recorde do Gajo pela Seleção Portuguesa. São 202 partidas por seu país, o jogador na história do futebol com mais jogos por uma só seleção, além de ser o maior artilheiro no quesito com 127 gols.

Em suas redes sociais, o português exaltou o clima das arquibancadas e agradeceu a bonita homenagem.

– Atmosfera incrível no estádio esta noite. Feliz com a vitória e continuamos trabalhando duro em todos os jogos. Obrigado aos fãs por uma homenagem tão linda também – escreveu Cristiano, após a vitória do Al-Nassr.

Em dia de super-herói, Cristiano Ronaldo marca de falta gol da vitória do Al-Nassr

O Al-Nassr saiu perdendo para o modesto Damac, clube da parte debaixo da tabela da Saudi League, e o placar se manteve assim até os seis minutos do segundo tempo. Eis que o brasileiro Anderson Talisca, outro destaque no time treinado pelo português Luis Castro, “roubou” uma falta que parecia que seria cobrada por Cristiano, mas o meia canhoto que foi para a bola, mandou por fora da barreira e surpreendeu o goleiro Moustapha Zeghba.

Cerca de quatro minutos depois, Talisca “retribuiu” a generosidade anterior do português e deixou para Cristiano Ronaldo bater uma outra falta, dessa vez mais frontal e melhor para um canhoto. De sua forma marcante e repetida pelos fãs em todo o mundo, CR7 foi para a bola e finalizou de peito de pé, perfeito, deixando Zeghba só olhando e vendo a bola estufar as redes.

O gol da vitória por 2 x 1 do Al-Nassr foi o 11º de Cristiano Ronaldo neste Campeonato Saudita, se isolando ainda mais na artilharia, com vantagem de quatro tentos sobre Mourad Batna, Aleksandar Mitrovic e Moussa Dembélé. Na temporada 2023/24, somando as atuações na Champions League Asiática, na Copa Árabe e nas Eliminatórias para Eurocopa com a Seleção Portuguesa, são 22 gols em 21 partidas.

Somando todo o 2023, o capitão de Portugal e do Al-Nassr é o maior artilheiro do ano com 41 gols, a frente das figuras do futebol europeu, caso do segundo e terceiro colocados, Erling Haaland (40) e Kylian Mbappé (37).

Aos 38 anos (completará 39 em menos de quatro meses, em 5 de fevereiro de 2024), CR7 mostra ser “como o vinho”, melhor a cada ano que passa.

Vitória do Al-Nassr embola tabela do Campeonato Saudita

Com o tropeço de Al-Ittihad e Al-Taawoun que empataram na última sexta-feira (20), o time de Cristiano Ronaldo subiu para terceira colocação com 22 pontos, mesmo número do Al-Ahli e apenas um atrás do vice, no caso o Taawoun do brasileiro Pericles Chamusca, e a quatro do líder Al-Hilal.

O Al-Ittihad de Karim Benzema e Romarinho está mais atrás, em quinto, com 20 pontos, igualado com o Al-Fateh. O Al-Ettifaq do professor Steven Gerrard e do meio-campista Jordan Henderson pode empatar em pontuação com os dois anteriores caso vença o Al Riyadh neste domingo (22), em duelo fora de casa.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo