Ásia/Oceania

Al-Dawsari perde dois pênaltis, mas marca gol antológico em vitória do Al-Hilal sobre o Navbahor na Champions

Al-Hilal vence por 2 x 0 e praticamente sela sua classificação à próxima fase da Champions Asiática

O Al-Hilal não fez um jogo brilhante e com alguns de reservas no seu setor ofensivo, bateu o Navbahor pelo placar de 2 x 0, em jogo disputado no Markaziy Stadium, na cidade de Namangan, no Uzbequistão e válido pela 5ª rodada da Champions Asiática. Os gols do time árabe foram marcados pelo brasileiro Malcom e por Saleem Al-Dawsari, que perdeu dois pênaltis, mas foi recompensado pelo seu esforço ao marcar um golaço quase do meio campo na 2ª etapa.

O resultado foi muito importante ao time do Al-Hilal, que alcançou os 13 pontos ganhos e garantiu praticamente a primeira colocação do Grupo D da Champions Asiática. Na próxima rodada, o time treinado por Jorge Jesus encara o Nassaji Mazandaran, em casa e o Navbahor ainda terá mais uma chance de buscar a classificação, enfrentando o Mumbai City, lanterna da chave, fora de casa.

Al-Hilal perde pênalti e passa em branco em 1º tempo sem brilho

O primeiro tempo do jogo disputado no Markaziy Stadium, quase não teve nenhuma emoção. Fechado no seu campo de defesa, o Navbahor se limitava a se defender e tentar lançamentos longos para criar alguma ocasião de perigo, aproveitando espaço nas costas da defesa do Al-Hilal, que tentou propôr o jogo e se impôr com troca de passes e muita posse de bola. Entretanto, os comandados de Jorge Jesus tinham muita dificuldade para furar o bloqueio do time uzbeque e errava demais no último terço do campo.

Para não dizer que o jogo nos primeiros 45 minutos não teve nenhum lance de perigo, logo aos oito minutos do primeiro tempo, Milinkovic Savic foi derrubado na área. Após revisão do VAR, a arbitragem marcou pênalti para o Al-Hilal. Na cobrança, Al-Dawsari deslocou o goleiro Yusupov, mas mandou a bola para fora. Passaram mais 25 mnutos do jogo até o próximo lance de mais perigo, que veio acontecer somente aos 33 da etapa inicial. Al-Shehri teve grande chance de abrir o marcador para o Al-Hilal. O atacante do time árabe recebeu dentro da área, girou para cima da marcação e chutou forte, para boa defesa do goleiro Yusupov.

Na sequência da jogada, Milinkovic-Savic teve a chance pelo alto, mas acabou cabeceando mal e sem direção. Aos 35, em mais um lance pela ponta direita, Al-Shehri fez o pivô, aguardou pela ultrapassagem de Al-Dawsari, que levou a bola na linha de fundo e cruzou rasteiro. Porém, o ataque do Al-Hilal não conseguiu aproveitar a oportunidade.No primeiro lance de ataque do Navbahor, Ivanovic arriscou de fora da área após rebote em cruzamento, mas mandou a bola para muito longe da meta do goleiro Bono.

Mais uma vez pelo alto, o Al-Hilal perdeu outra chance com Al-Shehri, que conseguiu tocar de cabeça após cobrança de escanteio pela direita, mas acabou tocando fraco e sem direção contra a meta do Navbahor. Com mais de 70¨de posse de bola e mais finalizações, faltou capricho e criatividade ao Al-Hilal, que não conseguiu marcar um gol sequer na primeira etapa de jogo no Uzbequistão.

Al-Dawsari perde maus um pênalti mas é recompensado com gol antológico

No primeiro bom lance de ataque no 2º tempo, Milinkovic-Savic teve a chance de marcar, o sérvio invadiu a área, se livrou da marcação, mas na hora do chute acabou escorregando, desperdiçando enorme oportunidade.
Apostando nas jogadas pelos lados, o Al-Hilal teve nova oportunidade com Al-Burayk, aos nove minutos. O lateral-esquerdo desceu com espaço pela canhota e cruzou rasteiro, mas ninguém aproveitou a oportunidade.
O time árabe seguia pressionando e teve mais uma chance de ouro para abrir o marcador aos 11 minutos. Após triangulação perfeita pelo meio, Al-Hamdan encontrou Al-Shehri sozinho na área. O atacante saudita saiu na cara de Yusupov, driblou o goleiro mas mandou para fora.

No minuto seguinte foi a vez de Al-Qahtani perder boa chance, o ponta cabeceou livre de marcação após cruzamento primoroso de Milinkovic-Savic, obrigando Yusupov a fazer mais uma grande intervenção. De tanto insistir o Al-Hilal chegou ao seu gol aos 20 minutos. Após confusão dentro da área, o Al-Hilal teve mais um pênalti marcado em seu favor. Al-Hamdan chutou cruzado dentro da área e a bola bateu na mão do defensor do Navbahor. Na cobrança, Al-Dawsari cobrou a meia altura e facilitou a defesa de Yusupov, mas no rebote, Malcom, no momento certo, na hora certa e em seu primeiro toque na bola no jogo, abriu o marcador para o time árabe.

O Al-Hilal seguia no ataque em busca do segundo gol e Mitrovic perdeu excelente chance após linda troca de passes pelo meio, que encontrou o atacante sérvio dentro da área. Com estilo, o centroavante bateu bonito na bola, mas mandou à esquerda da meta de Yusupov. No lance seguinte, Al-Dawsari carregou no gramado e mandou um chute forte de fora da área. O goleiro do Navbahor trabalhou mais uma vez, espalmando para frente e no rebote, Mitrovic cabeceou para fora.

Aos 40 minutos, o que começou como uma história dramática para Al-Dawsari terminou com um lindo exemplo de resiliência e magia que só o futebol pode proporcionar. Após recuperação de bola na intermediária ofensiva, o ponta mandou um chute espetacular de cobertura, para finalmente vencer o goleiro Yusupov, marcar o segundo gol do Al-Hilal na partida e definir o placar em 2 x 0 em favor do time árabe.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo