Ásia/Oceania

Agora são as quartas-de-final!

A Liga dos Campeões da Ásia, principal competição interclubes do continente, teve o desfecho da fase de grupos e já se conhece os classificados para as quartas-de-final que serão disputadas em setembro. Preparamos abaixo uma análise de como terminou cada grupo e em CAIXA ALTA os classificados. O Urawa Red Diamonds, do Japão, atual campeão, já entra automaticamente na fase seguinte.

Grupo A
KURUVCHI (Uzbequistão)
Al-Ittihad (Arábia Saudita)
Sepahan (Irã)
Al-Ittihad (Síria)

O emergente Kuruvchi, do Uzbequistão, foi disparado o maior destaque da chave. Com dinheiro proveniente do setor petrolífero e reunindo grandes talentos que circulavam pela Ásia Central, ficou com o 1º lugar. O Al-Ittihad saudita, conviveu com instabilidade, incertezas e troca de técnicos. Sua tradição e mística prevaleceram apenas sobre o inexperiente Al-Ittihad sírio (melhor média de público do grupo) e o atual vice-campeão Sepahan, do Irã, a lástima do quarteto.

Grupo B
SAIPA (Irã)
Al-Jawiya (Iraque)
Al-Wasl (EAU)
Al-Kuwait (Kuwait)

Placares apertados e jogos equilibrados. O Saipa, do Irã, treinado por Ali Daei – em contraste direto com a campanha pífia na Liga Iraniana – foi o melhor do grupo. Não é um grande feito se considerarmos rivais como o decadente Al-Kuwait (símbolo da bagunça que vive o futebol kuwaitiano) e o inexperiente e sem confiança Al-Wasl. Nota positiva para os iraquianos do Al-Jawiya, com entrega e um jogo de muita velocidade, deram um ‘calor’ nos adversários.

Grupo C
AL-KARAMA (Síria)
Al-Wahda (EAU)
Al-Sadd (Qatar)
Al-Ahli (Arábia Saudita)

Com coragem, rotina, uma torcida inflamada e considerável talento (especialmente no meio-campo) o Al-Karama é favorito ao titulo. O Al-Wahda, vergonha na Liga dos Emirados, ficou em segundo mais pelas péssimas fases de Al-Sadd e Al-Ahli. Inclusive, há um enigma no Qatar: Ninguém entende como uma equipe como o Al-Sadd, base da seleção local e contando com estrangeiros do quilate de Felipe, Tenório e Emerson, não passa da primeira fase da LC Asiática pelo terceiro ano consecutivo.

Grupo D
AL-QADISIYA (Kuwait)
Pakhtakor (Uzbequistão)
Arbil (Iraque)
Al-Gharafa (Qatar)

A campanha medíocre do Al-Gharafa, campeão catariano, foi digna de profundas reflexões sobre o abismo que separa a Q-League e a Liga dos Campeões da Ásia. O Al-Qadisiya, único clube kuwaitiano com sensível organização fez sua parte e passou. O Pakhtakor está fora e mostra sinais de que a perda do domínio na Liga Nacional afetou o elenco. Menção honrosa para o Arbil, bravo clube curdo do Iraque que lutou até a última rodada pela classificação.

Grupo E
ADELAIDE UNITED (Austrália)
Changchun Yatai (China)
Pohang Steelers (Coréia do Sul)
Binh Duong (Vietnã)

Muitos anos longe das competições continentais, o Pohang Steelers foi o grande fiasco. O campeão sul-coreano tem uma diretoria inexperiente que não soube planejar um ano em que tiveram que conciliar a K-League e a LC Asiática. O Changchun Yatai, com um treinador local dotado de confiança e surpreendente personalidade, ficou com o segundo posto, atrás do Adelaide United, que mostrou ser o mais forte na chave. Binh Duong? previsível figuração…

Grupo F
KASHIMA ANTLERS (Japão)
Beijing Guoan (China)
Krung Thai Bank (Tailândia)
Nam Dinh (Vietnã)

O que era previsto acorreu. Kashima e Beijing sobraram e esmagaram tailandeses e vietnamitas. Desnível técnico enorme, estruturas incomparáveis, e o provável aconteceu. O Kashima Antlers, do técnico Oswaldo de Oliveira, é apontado como favorito, mas o ‘batismo de fogo’ será a próxima fase. Até agora, o campeão japonês não teve oponentes sérios.

Grupo G
GAMBA OSAKA (Japão)
Melbourne Victory (Austrália)
Chunnam Dragons (Coréia do Sul)
Chonburi (Tailândia)

O Chonburi começou bem e poderia vir a ser uma agradável surpresa, mas na seqüência sentiu o peso da inexperiência internacional. Os sul-coreanos do Chunnam Dragons amargam péssima fase doméstica e não deram conta de serem competitivos em âmbito continental. O Melbourne Victory também está longe de poder competir em pé de igualdade com árabes e orientais. Ponto para o consistente Gamba Osaka que ‘passeou’ pelo grupo.
 

Quartas de final – Dias 17 e 24 de setembro, em partidas de ida e volta.

Saipa x Kuruvchi
Kashima Antlers x Adelaide United
Al-Qadisiya x Urawa Reds
Al-Karama x Gamba Osaka
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo