Sul-Americana

São Paulo repete erros que custam caro e perde para o San Lorenzo na Argentina

Tricolor muito tem a bola, mas pouco faz e é batido por 1 a 0 pelo Ciclón no jogo de ida das oitavas da Sul-Americana

O São Paulo alvoroçou sua torcida nos últimos dias com as contratações de James Rodríguez e Lucas Moura. E parece que o futebol da equipe ficou com a dupla de reforços badalados na capital paulista. Nesta quinta-feira (3), o Tricolor fez uma de suas piores atuações com Dorival Júnior e perdeu por 1 a 0 para o San Lorenzo no Nuevo Gasómetro, pelo duelo de ida das oitavas de final da Sul-Americana.

São Paulo repete erros que custam caro na Argentina

A imponência de um Nuevo Gasómetro tomado por torcedores em azul grená não surtiu efeito sobre os são-paulinos. Pelo contrário. O São Paulo à espera de James Rodríguez e Lucas Moura entrou em campo com força máxima, com a escalação mais “titular” possível. E jogou como “mandante” mesmo no ambiente hostil que costumeiro de jogos de mata-mata na Argentina. A equipe de Dorival Júnior terminou o primeiro tempo com sonoros 72% de posse de bola. O problema é que o Tricolor repetiu a história que escreveu na derrota por 2 a 1 para o Corinthians em Itaquera pela Copa do Brasil.

De novo: de nada adiantou adotar uma postura tão hegemônica assim fora de casa, se o ataque pouco funcionou ao longo dos 45 minutos iniciais. O São Paulo que tanto teve a bola, quase não levou perigo ao gol guardado por Augusto Batalla. Foram apenas duas finalizações na primeira etapa, e a única defesa do goleiro argentino foi em cobrança de falta de Wellington Rato. O San Lorenzo que mal ficou com a bola teve o dobro de conclusões – quatro. Mas o sonolento primeiro tempo em Almagro só mudava de ares quando o sinuoso Leguizamon escapava em velocidade pela direita, às costas de Caio Paulista, para dar trabalho a Beraldo e Arboleda – que aliás, reinaram soberanos…. Até voltar do intervalo.

A dupla que foi tão bem na primeira etapa falhou logo no início do segundo tempo. E um erro desses, em um jogo disputado palmo a palmo e de chances escassas, costuma custar caro. O San Lorenzo que pouco ameaçou precisou de uma bola para vencer o jogo. Aos cinco, o time argentino teve a bola no entorno da área e encontrou uma brecha pelo alto. Giay cruzou da direita na cabeça de Maroni, que só escorou para encontrar Bareiro livre entre os zagueiros, na cara de Rafael. O atacante só o trabalho de deslocar o goleiro.

A partir daí, o São Paulo foi a antítese do que costuma ser com Dorival. Esqueça aquele time bem treinado,  organizado, de aproximações para construir jogadas. Era bola no Calleri e seja o que Deus quiser. E contra o time do Papa, as entidades realmente não estiveram do lado dos tricolores. O centroavante teve uma única chance para empatar a partida. Aos 10, ele recebeu cruzamento de Wellington Rato e desviou no cantinho. Batalla se esticou para fazer grande defesa e salvar o San Lorenzo.

São Paulo terá que suar para reverter em casa

O São Paulo se vê mesma situação que vive na Copa do Brasil. Com a derrota, o Tricolor precisa vencer o San Lorenzo por 2 a 0 no jogo da volta para avançar às quartas de final. Em caso de vitória por um gol, a decisão vai para os pênaltis. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (10), às 19h (horário de Brasília), no Morumbi. Antes, os são-paulinos recebem o Atlético-MG em casa no domingo (6), às 16h (horário de Brasília), pelo Brasileirão.

Estatísticas de San Lorenzo 1 x 0 São Paulo

Posse de bola: San Lorenzo 29% x 71% São Paulo
Chutes: San Lorenzo 8 x 6 São Paulo
Chutes a gol: San Lorenzo 2 x 2 São Paulo
Gol: San Lorenzo – Adam Bareiro (50)

 

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo