Sul-Americana

Disputa por titularidade promove evolução do ataque no Corinthians de António

Todos os gols da goleada do Timão sobre o Nacional-PAR por 4 a 0 foram marcados por atacantes

Na goleada sobre o Nacional-PAR por 4 a 0, na última terça-feira (9), pela segunda rodada da Copa Sul-Americana, o Corinthians teve um ataque muito eficiente, com todos os gols marcados por atacantes — inclusive por Pedro Raul, que após duas partidas como titular ficou no banco de reservas para a entrada de Romero. 

Essa briga por posição é benéfica para o time, principalmente pela evolução que o sistema ofensivo teve desde a chegada de António Oliveira ao comando do Timão, em fevereiro. A ideia de não ter nomes definidos entre os 11 iniciais da partida está se provando eficiente.

— É uma disputa sadia, que eleva o nível um do outro. Então, quem se dá bem com isso é o nosso grupo, é a nossa torcida, é o Corinthians. E é o mais importante, a gente está aqui para dar o nosso melhor, para estar à disposição aí para o Mister escolher quem ele acha que está melhor — ponderou Pedro Raul, após a vitória na Neo Química Arena.

A vitória convincente também concedeu mais tranquilidade ao trabalho que está sendo realizado por António Oliveira, que aposta no esquema 4-3-3, com dois pontas e um camisa 9 de origem. Na semana passada, a estratégia não rendeu muitas chances de gol, contra o Racing-URU, mas as mudanças promovidas pelo treinador surtiram efeito.

— A gente deu mole no último jogo, no finalzinho, mas a gente sabe da nossa qualidade, sabe o que a gente tem feito no dia a dia. Então, a vitória de hoje, os 4 a 0, foi importante. Quatro gols de atacantes, isso é o mais importante, para dar confiança para todo mundo. Isso nos deixa numa expectativa boa pelo que vem pela frente.

Parceria Yuri-Pedro Raul

Um dos principais pontos de evolução no ataque alvinegro passa por Yuri Alberto, que está um gol atrás de Romero na artilharia da temporada, com oito gols marcados. O jogador evoluiu muito desde o início do ano e, no esquema adotado pelo português, realiza um papel fundamental na triangulação. Pedro Raul reconhece a importância do companheiro para o cenário positivo.

Na noite da última terça-feira, Yuri iniciou o jogo fazendo o papel de centroavante e, no segundo tempo, foi deslocado para a ponta na entrada de Pedro Raul.

— Sempre falei que são jogadores que têm características diferentes, são dois tipos de jogadores, de centroavantes. Claro que, a meu ver, e para o meu jogo acho que dá muito certo. Como falei, a gente dá o nosso melhor todos os dias, todos os treinos, todos os jogos, mas a decisão é do Mister, cabe a nós. É bom que nem falei antes: o que tem entrado bem tem feito gols, ajuda o Corinthians, então é isso, é seguir trabalhando. A gente não ganhou nada ainda, é um longo caminho, pezinho no chão, que domingo a gente tem mais de um excelente jogo aqui para fazer — afirmou.

Na liderança do Grupo F, o Corinthians volta a campo pela Sul-Americana no dia 23 de abril, contra o Argentinos Juniors, no Estádio Diego Armando Maradona, em Buenos Aires.

Jogos do Corinthians na fase de grupos da Sul-Americana

  • Racing (URU) 1 × 1 Corinthians — Estádio Centenário;
  • Corinthians 4 x 0 Nacional (PAR) — Neo Química Arena;
  • Argentinos Jrs (ARG) x Corinthians — Estádio Diego Armando Maradona — 23 de abril, às 21h30;
  • Nacional (PAR) x Corinthians — Estádio Defensores del Chaco — 7 de maio, às 19h;
  • Corinthians x Argentinos Jrs (ARG) — Neo Química Arena — 14 de maio, às 19h;
  • Corinthians x Racing (URU) — Neo Química Arena — 28 de maio, às 19h.
Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo