Libertadores

Mister Libertadores: Paulinho já é o 3° maior artilheiro do Atlético-MG no torneio

Com os dois gols marcados na estreia da Libertadores, Paulinho segue dominante na competição pelo Atlético

Na goleada de 4 a 1 do Atlético-MG contra o Caracas nesta quinta-feira (4), na estreia da Libertadores, o atacante Paulinho marcou duas vezes e mostrou que, no torneio continental, é ele quem faz a diferença no Galo. Depois dos excelentes números em 2023 na competição, ele abre 2024 da mesma forma, e assim já se coloca no top 3 de artilheiros do Alvinegro.

Artilheiro do Campeonato Brasileiro e do Atlético em 2023, Paulinho iniciou 2024 sem o mesmo faro de artilheiro. Ele passou seus sete primeiros jogos no ano sem balançar as redes (e oportunidades não faltaram), até desencantar e marcar duas vezes nas semifinais do Mineiro contra o América. Nesta quinta, ele mostrou que, quando se trata de Libertadores, ele é o cara do Galo.

Em 2023, Paulinho fez 11 jogos na Libertadores pelo Atlético e marcou sete gols, além de contribuir com outras 4 assistências. Ele, por exemplo, participou de todos os gols atleticanos na fase preliminar da competição e, na fase de grupos, foi crucial para o Galo avançar. Agora, em 2024, ele abre o torneio com dois gols.

Com os dois tentos marcados, Paulinho dobrou o número de gols dele na temporada, já que só havia marcado outras duas vezes, e ainda se tornou o 3° maior artilheiro da história do Atlético na Libertadores, empatado com Guilherme Alves e atrás de Jô (11) e do companheiros de ataque, Hulk (15): “Fico feliz com esses números. Em tão pouco tempo com a camisa do Galo, é importante para mim”, afirmou após o jogo.

A Libertadores é uma competição que mexe com nosso brio. É a terceira vez que estou jogando, a segunda com o Atlético, e sempre foi uma motivação a mais. Não só para mim, mas para todo o grupo. Temos um objetivo, que é conquistar o bicampeonato para o Galo, e vou entrar todo jogo com a faca nos dentes para buscar as vitórias que a gente merece — afirmou Paulinho.

Goleada do Atlético foi resultado inesperado?

Segundo Paulinho, a goleada aplicada pelo Atlético não era um resultado que ele esperava nessa estreia de Libertadores, já que o adversário é muito tradicional na competição. O que ajudou para esse placar elástico foi a confiança no time e no que foi planejado.

— Não era o resultado que a gente esperava, ainda mais que todos os times do nosso grupos tem a tradição de estarem sempre na Libertadores. Mas a gente confiou no nosso potencial e na nossa estratégia, que fez com que a gente buscasse espaços e tivesse paciência para buscar os gols e vencer — destacou o camisa 10 atleticano.

A estratégia do Atlético foi a que Milito mais presa: dominar e controlar o jogo tendo a bola. O argentino não esteve na beira do campo por cumprir suspensão de quando treinou o Argentinos Juniors em 2023, mas viajou até Caracas e esteve com o time, até pelo fato dele ter pouco tempo de trabalho, já que chegou ao clube no início da última semana.

Sem Milito, quem esteve na beira do campo foi o auxiliar fixo do Atlético, Lucas Gonçalves, que falou em nome do argentino após o jogo: “O Milito trabalha muito em cima do contexto de cada jogo. Leva em consideração diversos aspectos: adversário, competição, competitividade interna, e isso sem perder as ideias do modelo de jogo. Algumas estratégias ele vai ajustar conforme o adversário, como no jogo de hoje”, disse Lucas, que ainda destacou uma dificuldade maior pelo fato de ser o primeiro jogo do Caracas com um novo treinador.

— Embora a gente tenha analisado muito o Caracas, aconteceu o fato da troca de treinador, então tivemos que buscar mais informações de como ele trabalhava. Ficamos na dúvida de como ele tentaria nos surpreender, já que foi um trabalho que se iniciou hoje. Durante a partida fomos fazendo o diagnóstico para fazer pequenos ajustes — concluiu Lucas Gonçalves.

Paulinho volta foco para a final do Mineiro

A goleada na estreia da Libertadores foi de suma importância para o Atlético, que agora volta todo o seu foco para a segunda e decisiva partida da final do Campeonato Mineiro, no domingo (7), contra o Cruzeiro. No primeiro jogo, empate por 2 a 2, que deixa a vantagem de um novo empate com a Raposa, ou seja, para o Galo, só vale a vitória.

Paulinho entende a importância dessa vitória na Venezuela para o jogo de domingo, e projeta vencer o jogo no Mineirão para fazer do Atlético campeão Mineiro pela quinta vez seguida, algo que não acontece desde o início dos anos 80.

— É uma vitória importante, na competição mais importante do continente. Nos dá muita confiança para chegar domingo agora, fazer mais uma bela partida e sair com o pentacampeonato (Mineiro) que será histórico para o Galo — disse Paulinho.

O Atlético encara o Cruzeiro às 15h30 do domingo, no Mineirão, que receberá apenas torcedores cruzeirenses por um acordo entre os clubes.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo