Libertadores

Botafogo pode enterrar legado negativo de 2023 com vaga na fase de grupos da Libertadores

Queda livre no Brasileiro de 2023 fez o Botafogo, além de perder o título, também ter que disputar as fases prévias da Libertadores. Nesta quarta, contra o Red Bull Bragantino, o Glorioso tenta confirmar a vantagem e garantir a vaga na fase de grupos

O Botafogo pode, enfim, deixar 2023 de vez para trás. Contra o Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira (13), às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Nabi Abi Chedid, o Glorioso pode garantir a sonhada vaga na fase de grupos da Copa Libertadores e, assim, superar um dos legados negativos que ficaram do fracasso do time no último Campeonato Brasileiro. Afinal, foi a queda livre do clube na reta final da competição que colocou o clube nesta posição.

Em 2023, como se não bastasse a perda do título do Brasileiro, após liderar a competição por 30 rodadas, a sequência de onze jogos sem vencer fez o time terminar a competição na quinta colocação sem a vaga direta nos grupos da Copa Libertadores. Até mesmo na última rodada, o Botafogo poderia ter garantido a vaga direta e empurrado o rival Flamengo para as fases prévias da Libertadores, mas o Glorioso foi derrotado pelo Internacional, no Beira-Rio.

O retorno para a Copa Libertadores depois de sete anos foi celebrado, é claro, e com razão. Mas a vaga nas fases prévias fez o clube alterar o seu planejamento e priorizar totalmente a Libertadores neste começo de 2024, deixando o Campeonato Carioca em segundo plano — não à toa, o clube acabou, pelo segundo ano seguido, fora das semifinais do Estadual.

O Botafogo insiste, publicamente, no discurso de já ter virado a página de 2023 e deixado para trás o fracasso no último Campeonato Brasileiro. Mas a disputa das fases prévias da Copa Libertadores é uma consequência direta da queda brusca de produção da equipe no segundo turno do Brasileiro. Assim, por mais que tente passar a imagem de que superou os problemas da última temporada, o Glorioso ainda tem este débito consigo mesmo e, principalmente, com o torcedor. A vaga na fase de grupos da principal competição continental pode amenizar isso e, quem sabe, fazer o torcedor também esquecer do trauma de 2023.

Botafogo pode voltar a fase de grupos da Libertadores depois de sete anos (Foto: Icon Sport)

Apesar de problemas, Botafogo chega embalado

Apesar dos traumas recentes e de ter desfalques importantes para a partida desta quarta-feira, contra o Red Bull, o Botafogo chega embalado para o duelo no Nabi Abi Chedid. Depois da demissão de Tiago Nunes e do auxiliar Fábio Matias ter assumido o cargo de treinador interinamente, o Glorioso vem de um sequência de cinco vitórias seguidas. Sendo uma delas a goleada histórica por 6 a 0 sobre o Aurora, da Bolívia, no Nilton Santos, que fez o Botafogo avançar para a terceira fase da Copa Libertadores.

Além disso, o alvinegro também fez 4 a 2 no Fluminense, pela Taça Guanabara, e já está com a classificação encaminhada para a final da Taça Rio, depois de fazer 2 a 1 no Sampaio Corrêa, no jogo de ida da semifinal, no último domingo. Com Fábio Matias, além do 100% de aproveitamento, o Botafogo ainda marcou 16 gols e sofreu apenas quatro.

Botafogo tem vantagem contra o Red Bull Bragantino

O Botafogo ainda tem uma importante vantagem para o segundo jogo contra o Red Bull Bragantino. Com a vitória por 2 a 1, na última semana, no Nilton Santos, o Glorioso joga pelo empate para chegar na fase de grupos da Copa Libertadores. Em caso de derrota por um gol de diferença, a decisão será nos pênaltis.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo