Argentina

De mal com a imprensa e insatisfeito consigo, Tevez exibe que o fim de sua carreira está próximo

Faz pouco mais de um ano que uma notícia levou os torcedores do Boca Juniors à loucura. Carlos Tevez, que havia acabado de terminar a temporada europeia como artilheiro da Juventus, estava de mala prontas para Buenos Aires. Após mais de uma década, o argentino voltava à La Bombonera para fazer aquele estádio pulsar intensamente durante sua apresentação. E, bem, é isso que ele tem feito desde então, ainda que o ídolo xeneize não atravesse uma de suas melhores fases. Mas se para os torcedores sua presença em campo continua sendo importante, para ele estar no futebol não tem feito tanto sentido assim. Não especificamente no Boca. No esporte. E é por este motivo que Carlitos cogita encerrar sua carreira ainda este ano.

LEIA TAMBÉM: O desabafo de Tevez: “Há dias em que me pergunto por que merda eu voltei”

“Me aposentar no fim do ano é uma possibilidade. Vou pensar sobre isso. É uma decisão pessoal, não tem nada a ver com o que acontece em campo. Não sei mais quanto eu tenho para dar. O dia a dia do futebol é cansativo”, afirmou o jogador ao La Nación. Esta não é a primeira vez que Tevez toca no assunto, e é preciso considerar o fato de que ele vem de dias turbulentos, nos quais teve que se sentar no banco de reservas durante três jogos por ter sido suspenso na partida contra o Belgrano, na segunda rodada do Campeonato Argentino. Sobre a punição, o atacante não hesitou em apontar os culpados: “foram os jornalistas que fizeram isso, e não o Comitê. Foram eles que pressionaram para que eu não jogasse por três partidas”.

A verdade é que Carlitos além de se sentir sob pressão, já que está sempre no centro das atenções por sua experiência e pela idolatria que desperta, está claramente insatisfeito com seus resultados pessoais (ou a falta deles). “Me tomam como exemplo pelo bem e pelo mal. E o que você faz no clube em que atua é o que te leva ou não para a seleção. Hoje não mereço estar na equipe nacional. Não venho jogando bem”, reconheceu o camisa 10, que não é convocado para servir à Argentina desde a Copa América do ano passado. “Mas [Mauro] Icardi, sim, merecia estar no time”, opinou. Com todos esses aborrecimentos, Tevez, aos 32 anos, se encaminha para o 15º ano de sua trajetória no futebol. E ao que o portenho indica, será o último.

Chamada Trivela FC 640X63

Foto de Nathalia Perez

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.
Botão Voltar ao topo