Alemanha

Jogo na quarta divisão alemã tem público de mais de 30 mil pessoas

O grande momento que o futebol alemão vive se estende de diversas maneiras. A seleção coroou um bom trabalho de preparação com o título da Copa no ano passado, o Bayern de Munique se estabeleceu como uma das grandes potências há algum tempo e tem conseguido se manter assim, os públicos na Bundesliga são fantásticos, e até mesmo a quarta divisão usufrui da ascensão do futebol do país. Neste sábado, mais de 30 mil pessoas foram ao Estádio Tivoli acompanhar a partida entre Alemannia Aachen e Rot-Weiss Essen.

VEJA TAMBÉM: Enfim, uma vitória. Sinal de dias melhores para o Dortmund?

O que ajuda a explicar o sucesso de público, além de um estádio de boa capacidade e estrutura e serviços que atraem o torcedor, é o bom momento que vive o Alemannia. Se na temporada passada o time não passou da 13ª colocação, desta vez lidera a quarta divisão e tem se encaminhado bem para retornar à terceira divisão, que deixou em 2013. Sem falar que a partida valia a liderança do campeonato. Com a vitória por 1 a 0, o time tirou o Rot-Weiss Essen da liderança.

Tão destacável quanto o público que o Alemannia Aachen levou às arquibancadas foi a torcida do Rot-Weiss Essen. Cerca de cinco mil torcedores do clube, cuja maior glória foi o longínquo título da Copa da Alemanha de 1953 (conquistado sobre o Alemannia, aliás), viajaram mais de 126 quilômetros para apoiar o time.

Mais do que uma lição, esse jogo deixa o exemplo do que é possível quando há organização. O torcedor alemão não é significantemente mais fanático que o brasileiro. Dê-nos motivos – e condições – e podemos fazer igual ou até melhor. Enquanto esse dia não chega, nos resta admirar de longe.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo