AlemanhaBundesliga

Em um clube do seu tamanho, Chicharito deita e rola: 10 gols nos últimos sete jogos

Chicharito Hernández tem um currículo invejável para qualquer jogador. Já defendeu o Manchester United e o Real Madrid, mas, com frequência, foi questionado pelos torcedores, principalmente dos ingleses que o acompanharam durante quatro temporadas e meia. O mexicano tem a sua qualidade: sabe se posicionar dentro da área, cabeceia bem e é oportunista. Mas os gols ficaram escassos para a necessidade de clubes tão grandes. A confiança, consequentemente, foi embora, até ele assinar com o Bayer Leverkusen. Com menos pressão e pretensões mais humildes, fez as pazes com as redes.

LEIA MAIS: Quem é o melhor cobrador de faltas da Europa? Çalhanoglu e Pjanic encabeçam a lista

Neste sábado, Chicharito marcou dois gols na vitória por 3 a 1 do Bayer Leverkusen sobre o Eintracht Frankfurt, pela Bundesliga. Sacramentou a sua excepcional fase artilheira: chegou a dez tentos nas últimas sete partidas pelo clube alemão. E contra adversários difíceis. Foi três vezes às redes nos dois duelos contra a Roma, pela Champions League, e ainda deixou a sua marca contra o Stuttgart e o Wolfsburg.

Chicharito já tem 12 gols em 17 partidas pelo Leverkusen, uma média para lá de respeitável. O número total também é um alento para o artilheiro. Com seis meses de futebol ainda pela frente, aproxima-se das suas temporadas mais artilheiras na Europa: 2010/11 (20) e 2012/13 (18). Tem tudo para superar essas marcas se continuar sendo o principal responsável por balançar as redes para o Bayer.

O clube alemão comemora o fim de uma sequência de três derrotas na temporada e segue em busca de vaga na próxima Champions League. Pode conseguir com os gols de Chicharito, longe de ser um jogador ruim, mas que parecia mesmo um nível (ou dois) abaixo do necessário para defender alguns dos principais clubes do mundo. O Bayer Leverkusen identificou essa qualidade e agora colhe os frutos da sua aposta.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo