AlemanhaChampions LeagueEuropaInglaterra

Arsenal precisa de mais jogos como este contra o Dortmund

O Arsenal vinha em uma situação cambaleante na Champions League, com duas vitórias, um empate e uma derrota. Nesta quarta, o time do criticado técnico Arsène Wenger conseguiu uma vitória com autoridade sobre o Borussia Dortmund por 2 a 0, com uma atuação destacada da sua principal contratação na temporada, Alexis Sánchez. A vitória classifica o Arsenal, mas será preciso ir manter o nível de atuação deste jogo para não ser só mais um coadjuvante nas oitavas de final.

CHAMPIONS: Jogada de Hulk e gol de português dão vitória ao Zenit e eliminam Benfica
RECORDISTA: Aos 27 anos, dois recordes: quais os feitos de outros craques do passado na idade de Messi?
TORCIDA: Indignação com a Uefa uniu as torcidas de Bayern de Munique e Manchester City

Em um jogo grande contra um adversário forte, fazer um gol logo no início é sempre um alívio. Foi o que o Arsenal conseguiu, em uma grande jogada de Yayá Sanogo, que tabelou com Cazorla e marcou 1 a 0. É verdade que o jogador estava impedido no gol, por alguns centímetros, mas estava. O gol ajudou, o Arsenal teve o controle do jogo na maior parte do tempo. Embora jogando com muita tranquilidade e sem muita responsabilidade com o resultado – o time já estava classificado previamente -, o Dortmund ainda conseguiu levar perigo em alguns lances e se aproximou do empate. Foram poucos instantes. Na maior parte do tempo, foi o Arsenal quem esteve tranquilo no controle da partida.

Logo no começo do segundo tempo, Alexis Sánchez marcou o segundo gol em um chute de fora da área, aos 12 minutos, e deixou a situação ainda melhor para os mandantes. O Dortmund, então, passou a ter mais posse de bola e tentou finalizar como deu. Chegou pouco com qualidade e não ameaçou de verdade o goleiro Martínez.

A vitória deixa o Arsenal classificado, mas também mantém o primeiro lugar em aberto. Com 10 pontos, o Arsenal fica só a dois do Dortmund, que tem 12. O Arsenal enfrentará o Galatasaray na Turquia na última rodada, enquanto o Dortmund recebe o Anderlecht. Para ficar em primeiro, o Arsenal tem que vencer fora de casa e torcer para o Dortmund não vencer o Anderlecht. Possível, mas não provável.

O Arsenal precisará de mais jogos como esse contra o Dortmund se quiser ir mais longe do que as oitavas de final. Até porque os adversários serão melhores – basta lembrar que o Dortmund está muito mal das pernas na Bundesliga. O time é o 16º, na zona do playoff do rebaixamento. Se o sorteio não colocar um Porto ou um Bayer Leverkusen pela frente, o Arsenal terá que elevar seu nível. O Dortmund, por sua vez, precisa entender que esse nível de futebol está insuficiente. Se der sorte no sorteio, pode avançar. Mas com o futebol atual, não é favorito a ir além das quartas de final praticamente contra adversário nenhum. Mas até lá, há muito tempo para melhorar. É preciso começar.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo