AlemanhaBundesliga

Ancelotti: “Ribéry é uma Ferrari e você não pode usar uma Ferrari todo dia”

Franck Ribéry já tem 33 anos e um histórico de lesões. Precisa ser usado com parcimônia. O problema é lidar com a possível insatisfação que resulta disso. Sorte do Bayern de Munique que Carlo Ancelotti é um mestre da administração de elenco. Em entrevista ao jornal francês Journal du Dimanche, ele mostrou mais uma vez por que ao explicar como lida com Ribéry.

LEIA MAIS: Lahm, sobre desequilíbrio da Bundesliga: “A responsabilidade não é só do Bayern”

“O futebol é um jogo, não podemos esquecer. Temos que ser focados, mas não muito sérios. Eu sou irônico. Gosto de brincar com Ribéry”, afirmou. “Ele fala italiano. Às vezes, ele não joga, mas eu encontrei o equilíbrio certo para lidar com isso. Eu disse a ele: ‘Ouça, você é como uma Ferrari e você não pode usar uma Ferrari todo dia. Apenas aos domingos. Se não é domingo, você não joga’. Ele dá risada. É uma pessoa genuína”.

Ribéry, com contato até o fim da próxima temporada, disputou apenas 16 partidas no Campeonato Alemão, dez como titular. Tem mais quatro jogos na Champions League e dois na Copa da Alemanha. Marcou três vezes e deu 14 assistências, marca incrível para quem só entrou em campo 23 vezes no total nesta temporada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo