Africa

Olha a zebra: Cabo Verde faz história na Copa Africana de Nações e vence Gana com propriedade

Apesar de ser favorita, Gana não foi párea para Cabo Verde, que agora sonha com uma vaga na próxima fase da Copa Africana de Nações

Neste domingo (14), Gana perdeu para Cabo Verde por 2 x 1, no Estádio Felix Houphouet-Boigny, em Abidjan, na Costa do Marfim, pela 1ª rodada do Grupo B da Copa Africana de Nações. O resultado serviu para dar ares de emoção à chave, já que Egito e Moçambique também ficaram apenas no empate (que foi surpreendente).

Vale lembrar que, em quatro duelos entre as seleções na história, os Black Stars não só ganharam todos eles, comoos Tubarões Azuis nunca tinha sequer marcado um gol. Por isso, a vitória de Cabo Verde é ainda mais especial. Aliás, nos outros dois triunfos cabo-verdianos em todas as edições da Copa Africana de Nações, o país passou da fase de grupos. Enquanto a Gana, resta se recuperar nas partidas que restam.

Como foi Gana x Cabo Verde pela Copa Africana de Nações

Apesar do favoritismo da seleção ganesa, foi Cabo Verde quem dominou o 1º tempo, mantendo a posse de bola e pressionando a defesa adversária. E não demorou para que os Tubarões Azuis transformassem o bom jogo contra os Black Stars em gol. Aos 16 minutos, uma jogada construída na direita chegou até Moreira, que passou para Cabral chutar.

A finalização de perto da meia-lua queimou na mão de Ofori, cujo rebote sobrou limpo para Monteiro empurrar para o fundo das redes. Mesmo com a vantagem no placar, a seleção cabo-verdiana continuou em cima de Gana, que pouco conseguiu criar na etapa inicial. Entretanto, os Black Stars chegaram a assustar os Tubarões Azuis aos 34 minutos.

Em rara construção ofensiva, a seleção de Gana avançou pela direita. Paintsil entregou a bola para Semenyo, que fez o cruzamento à meia-altura. Vozinha saiu do gol para tentar afastar o perigo, mas ele rebateu errado e jogou em cima de Königsdörffer, e ela explodiu na trave. Na sobra. Ashimeru chutou rasteiro no cantinho, indefensável para o goleiro da seleção de Cabo Verde.

Contudo, o gol foi anulado após o árbitro consultar o VAR. O camisa 7 dos Black Stars, que estava em posição de impedimento, atrapalhou a visão do goleiro dos Tubarões Azuis, interferindo na jogada. E isso foi tudo até a ida para o intervalo. A seleção cabo-verdiana foi superior em todos os quesitos em relação à seleção ganesa.

Futebol é bola na rede

Cabo Verde voltou bem para o 2º tempo, mas quem balançou as redes foi Gana. Aos 10 minutos, um escanteio no lado direito cobrado por Jordan Ayew chegou até Djiku, que nem precisou pular para cabecear e empatar o jogo. Dali para frente, os Black Stars começaram a gostar mais da partida e partiram para cima dos Tubarões Azuis para buscar a vitória em sua estreia pela Copa Africana de Nações.

Apenas quatro minutos depois, a seleção ganesa voltou ao ataque quando Semenyo avançou pela esquerda e cruzou por baixo. A bola era para Paintsil, que foi travado na hora de finalizar. O chute não saiu da maneira que ele gostaria, tanto que o gol não saiu mesmo dentro da pequena área. Na sequência, a seleção cabo-verdiana foi resistindo à pressão adversária e tentando sair nos contra-ataques.

Somente aos 37 minutos, os Tubarões Azuis quase foram às redes. Cabral passou por dois marcadores dos Black Stras e, já dentro da área, finalizou de chapa rasteiro. Contudo, Ofori conseguiu fazer a defesa para evitar o gol. Sete minutos depois, Cabo Verde roubou de Gana no meio-campo. Kenny Rocha faz lindo lançamento para Garry Rodrigues, que entrou dentro da área e chutou. Entretanto, o arqueiro fez a defesa.

Já nos acréscimos, a seleção cabo-verdiana assumiu o posto de surpresa do Grupo B da Copa Africana de Nações ao marcar o gol da vitória sobre a seleção ganesa. Após cobrança lateral, a defesa bateu cabeça e a bola sobrou para Gilson Tavares, que rolou para Rodrigues mandar para o fundo das redes, já sem goleiro. E isso foi tudo até o apito final.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo