AfricaPremier League

Onana no United: o goleiro que superou preconceito e vai além das cifras

Camaronês se tornou o primeiro goleiro africano a figurar entre os cinco mais caros da história

O Manchester United anunciou nesta quinta-feira (20) a contratação do goleiro André Onana, que estava na Inter de Milão. O camaronês foi um dos grandes destaques do time vice-campeão da Liga dos Campeões na temporada passada e continua fazendo história, mesmo sem ter entrado em campo pelo novo clube.

Segundo a imprensa internacional, o acordo entre United e Inter foi de 51 milhões de euros pelo jogador, além de mais quatro milhões em cláusulas adicionais. Com isso, Onana superou um dos grandes preconceitos do futebol mundial e se tornou o primeiro goleiro africano a estar entre os cinco mais caros da história.

O novo camisa 24 dos Red Devils está atrás somente de Kepa Arrizabalaga, contratado pelo Chelsea em 2018 por 80 milhões de euros, Alisson, que chegou ao Liverpool no mesmo ano por 62,5 milhões de euros e Buffon, o mais caro da posição por muito tempo ao ser negociado pelo Parma para a Juventus por 52,9 milhões de euros em 2001. Caso alcance as metas estabelecidas e o United pague os quatro milhões adicionais, ele superará o italiano e ficará com o terceiro lugar neste ranking.

Muito além das cifras

A presença de Onana entre os goleiros mais valiosos do mundo vai muito além dos expressivos números. Historicamente, africanos costumam ter pouco espaço na posição no cenário europeu. Na última Liga dos Campeões, por exemplo, somente três arqueiros do continente disputaram ao menos uma partida: o marroquino Yassine Bounou (Sevilla), o senegalês Edouard Mendy (Chelsea) e o próprio Onana.

Em 2019, o camaronês quase se tornou o primeiro goleiro africano negro a vencer a Liga dos Campeões, mas parou na semifinal com o Ajax em uma dramática eliminação para o Tottenham. Em 2021, Mendy conseguiu o feito com o Chelsea. Além do senegalês, o sul-africano naturalizado zimbabueano Bruce Grobbelaar é o outro africano da posição a ter conquistado o mais importante torneio europeu de clubes, faturando-o em 1981 e 1984 com o Liverpool.

Goleiros negros também costumam ter pouco espaço na Europa. Além de Onana e Mendy, o francês Mike Maignan foi o único arqueiro negro a ter disputado a última Champions League. Vencedores da competição, então, são ainda mais raros: apenas o brasileiro Dida, duas vezes campeão com o Milan, e o próprio Mendy.

Onana foi um dos grandes destaques, se não o maior, da Inter de Milão, na última Liga dos Campeões. Em 13 partidas, foi vazado 11 vezes e foi o terceiro goleiro com melhor média de gols sofridos por jogo, com 0.84. Além disso, foi o jogador com mais clean sheets do torneio, com oito, provando que o baixo número de arqueiros africanos e negros entre os principais clubes do mundo não passa de um preconceito.

Reencontro com ten Hag e encaixe no Manchester United

No Manchester United, Onana vai reencontrar um velho conhecido: Erik ten Hag, com quem trabalhou por pouco mais de quatro temporadas no Ajax. Juntos, os dois conquistaram três Campeonatos Holandeses, duas Copas da Holanda e uma Supercopa da Holanda. Ambos deixaram o clube quase que ao mesmo tempo, com o goleiro indo para a Inter de Milão e o treinador desembarcando em Old Trafford antes do início da temporada passada.

Com ten Hag, Onana não será um mero guarda-redes. O camaronês tem como uma de suas principais características a qualidade para sair jogando com os pés, algo sentido pelo treinador holandês em seu primeiro ano no United, já que De Gea não tem esse perfil.

Segundo o SofaScore, Onana teve média de 26,6 passes certos por partida na última Liga dos Campeões, sendo o quarto melhor goleiro no quesito. Já no Campeonato Italiano, foi o líder com média de 30,1 acertos por atuação. Na Premier League passada, De Gea ficou com 19,5 no quesito.

O gosto em jogar com os pés foi, inclusive, o motivo de Onana ter sido afastado da delegação camaronesa durante a Copa do Mundo de 2022. Conforme a mídia internacional noticiou na época, o técnico Rigobert Song cobrou um estilo de reposição mais tradicional ao invés de passes curtos na saída, mas o goleiro não concordou. Posteriormente, ele se aposentaria da seleção aos 26 anos.

Início no Barcelona e suspensão por doping

Onana foi descoberto por um projeto do ex-jogador Samuel Eto'o em Camarões e foi formado nas categorias de base do Barcelona, onde jogou de 2010 a 2015. Talentoso, foi para o Ajax aos 19 anos e assumiu a titularidade com 20.

Em 2021, Onana sofreu um forte baque ao ser suspenso por doze meses por ter, segundo ele, ingerido uma pastilha que continha furosemida e pertencia à esposa, sendo flagrado no exame antidoping. Com a pena reduzida para nove meses, o goleiro voltou a atuar em novembro daquele ano, sendo decisivo para Camarões nas Eliminatórias para Copa do Mundo. Em julho de 2022, não renovou contrato com o Ajax e se transferiu sem custos para a Inter de Milão, onde disputou 41 jogos e conquistou a Copa Itália e a Supercopa da Itália.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo