Mundial 2007 – Boca Juniors

Como chegou

A trajetória do Boca na Libertadores teve um susto atrás do outro. Na fase de grupos, a classificação só foi conquistada na última rodada, com uma vitória por 7 x 0 diante do Bolívar. Mais tarde, nas quartas-de-final, os Xeneizes empataram no jogo de ida em La Bombonera, com o Libertad, por 1 a 1. O torcedor do Boca voltou a ficar preocupado na semifinal, quando a equipe enfrentou o Cúcuta: na primeira partida, disputada na Colômbia, o time local venceu por 3 a 1. A fase final, no entanto, contou com um show do Boca (de Riquelme), que derrotou o Grêmio por 3 a 0 e 2 a 0.

Time-base

Caranta; Ibarra, Maidana, Paletta e Morel Rodríguez; Alvaro González, Battaglia, Banega e Neri Cardozo; Palacio e Palermo.

Craque do time

Riquelme voltou ao Boca, mas não poderá disputar o Mundial, pois seu nome não constava na lista de 30 jogadores que foi entregue previamente à FIFA. Então, o atacante Palacio pode ser considerado o craque da equipe. Dono de grande velocidade e de um passe preciso, ele declarou certa vez que a finalização não é um dos seus pontos fortes. Porém, foi artilheiro do Apertura 2006 ao lado de Mauro Zárate.

A pulga atrás da orelha

Alguns jogadores do Boca estão esgotados fisicamente. É bem possível que isso tenha contribuído para o mau desempenho do time nas últimas 10 rodadas do Apertura: três vitórias, três empates e quatro derrotas.

Ponto-forte

Com 34 anos de idade, Palermo continua causando perigo quando está de frente para a meta adversária. Não importa se a bola está no alto ou no chão. No Clausura deste ano, ninguém fez mais gols que ele: 11. Já no Apertura, que chegou ao fim no último dia 2, o centroavante anotou 13 gols e foi o artilheiro do Boca.

Calcanhar de Aquiles

Desde que Riquelme voltou ao Villarreal, o Boca teve dificuldades na criação de jogadas no meio-campo. Um exemplo recente desse problema é a fase que vive Gracián. Titular em várias partidas no Apertura, ele chegou a não ser convocado para enfrentar o Tigre no último dia 28. Detalhe: Gracián havia começado o jogo anterior entre os 11.

Técnico

Miguel Russo está há praticamente um ano no Boca – foi apresentado no dia 15 de dezembro de 2006. Nesse período, ele ganhou a Libertadores e levou a equipe ao vice-campeonato do Clausura. Mesmo assim, o clube está pensando em contratar um novo técnico para 2008, caso o título mundial não seja conquistado. Outro ponto desfavorável a Russo: Riquelme e outros jogadores do elenco não são muito fãs do seu trabalho.

Cotação nas casas de apostas

2,2/1

Boca Juniors (Argentina)
Étoile du Sahel (Tunísia)
Milan (Itália)
Pachuca (México)
Sepahan (Irã)
Urawa Red Diamonds (Japão)
Waitakere United (Nova Zelândia)

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo