Sem categoria

Guia da 2ª divisão inglesa – Parte IV

Nesta semana apresentamos a quarta e última parte do guia do Championship, a segundona inglesa.

Clique aqui para conferir a primeira parte
Clique aqui para conferir a segunda parte
Clique aqui para conferir a terceira parte

Preston North End

Entram:
Paul Parry (Cardiff City) – atacante

Saem:
Paul McKenna (Nottingham Forest) – meio campo
Karl Hawley (Notts County) – atacante
Simon Whaley (Norwich City) – meio campo
Chris Neal (Shrewsbury Town) – goleiro

Breve Histórico: Fundado em 1881 o Preston North End Football Club contabiliza 46 participações na 1º divisão, tendo conquistado a competição duas vezes. O clube está há 45 anos sem disputar o “top flight”.

Estádio: Deepdale – Lotação: 23.408; Média de público na última temporada: 13.482

Técnico: Alan Iverne

Destaque: Sean St. Ledger

Briga: Playoffs

Na temporada passada o Preston conquistou uma vaga nos playoffs com a melhor campanha em casa da competição, com 16 vitórias em 23 jogos. A equipe acabou sendo eliminada pelo Sheffield United nas semifinais, com um empate em casa por 1 a 1 e uma derrota fora por 1 a 0.

Para esta temporada a equipe perdeu seu capitão, Paul McKenna, para o Nottingham Forest. O técnico da equipe, Alan Irvine, tentará preencher o vazio deixado pelo veterano McKenna dando mais chances a jovens jogadores, numa tentativa de renovação. Para capitanear a equipe nesta temporada Irvine conta com o zagueiro Sean St. Ledger, um dos responsáveis pela boa campanha da última temporada.

Atual Elenco: Gol: Andy Lonergran e Wayne Henderson; Defesa: Sean St. Ledge, Liam Chilvers, Neal Trotman, Eddie Nolan, Youl Mawene, Micheal Hart e Callum Davidson; Meio de Campo: Richard Chaplow, Chris Sedgwick, Veliche Shumulikoski, Barry Nicholson, Darren Carter, Paul Parry, Billy Jones, Ross Wallace e Adam Barton; Ataque: Neil Mellor, Stephen Elliot, Jon Parkin e Chris Brown;

Pitaco: Os torcedores do Preston esperam ver a equipe repetir o feito da última campanha, porém será bem mais difícil agora sem a presença do ex-capitão McKenna. Alan Irvine tenta rejuvenescer a equipe, por isso esta temporada será como um teste para ver como a equipe reage sem seus medalhões. Devem terminar na parte de cima da tabela.

Reading

Entram:
Ryan Bertrand (Chelsea) – lateral esquerdo

Saem:
Stephen Hunt (Hull City) – meio campo
Leroy Lita (Middlesbrough) – atacante
Marcus Hahnemann (Wolverhampton) – goleiro
Kevin Doyle (Wolverhampton) – atacante
Michael Duberry (Wycombe) – zagueiro
Scott Golbourne (Exeter City) – zagueiro
[Allan Bennett (Brentford) – zagueiro] Alex McCarthy (Yeovil Town) – goleiro

Breve Histórico: O Reading Football Club foi fundado em 1871. Somente na temporada 2006/07 o clube conseguiu fazer sua estréia na Premier League quando, depois de fazer uma boa primeira campanha, foi rebaixado na temporada seguinte.

Estádio: Madejski Stadium – Lotação: 24.161; Média de público na última temporada: 19.913

Técnico: Brendan Rodgers

Destaque: Jay Tabb

Briga: Playoffs

O Reading poderia voltar à Premier League após ser rebaixado em 2006/07. A equipe fazia uma ótima campanha até o fim de ano, período em que ocorre uma verdadeira maratona de jogos na Inglaterra. A equipe estava em segundo lugar e assegurando uma vaga direta à Premier League, porém no ano de 2009 os Royals só ganharam cinco jogos, deixando assim de brigar pela vaga direta.

O técnico Brendan Rodgers terá a difícil tarefa de substituir Steve Coppell no comando técnico. Coppell levou o Reading à Premier League em 05/06 fazendo a melhor campanha da história da nova 2ª divisão, sendo campeão com 106 pontos, apenas duas derrotas e disparadamente o melhor ataque com 99 gols marcados em 46 jogos. O Reading ainda surpreendeu na Premier League no ano seguinte, quando pela primeira vez em sua história disputava a competição. Os Royals terminaram em oitavo lugar e quase abocanharam uma vaga na Copa Uefa.

Esta temporada a equipe perdeu alguns nomes importantes, como o goleiro Marcus Hahnemann e os atacantes Kevin Doyle e Leroy Lita. A dupla de ataque foi responsável por 20 gols na campanha de 06/07 na Premier League.

Atual Elenco: Gol: Adam Frederici, Ben Hamer e Mikkel Andersen; Defesa: Julian Kelly, Alex Pearce, Ryan Bertrand, Andre Bikey, Ivar Ingimarsson, Matthew Mills, Chris Armstrong e Liam Rosenior; Meio de Campo: Kalifa Cisse, Brynjar Gunnarsson, Jay Tabb, Merek Matejovsky, Jimmy Kebe, James Harper, James Henry, Hal Robson-Kanu, Jem Karacan, Gylfi Sigurdsson, Scott Davies, Michail Antonio e Mitchel Bryant; Ataque: Nicholas Bignall, Simon Church, David Mooney, Noel Hunt e Shane Long;

Pitaco: O Reading perdeu vários de seus principais jogadores, e agora fica nas mãos do volante Jay Tabb levar a equipe um degrau acima nesta temporada. Ele sozinho não deve dar conta do recado e o Reading, que quer a promoção automática, deverá ficar mais um ano chupando dedo no Championship.

Sheffield United

Entram:
Glen Little (Portsmouth) – meio campo
Ryan France (Hull City) – meio campo
Ched Evans (Manchester City) – atacante
Andy Taylor (Tranmere Rovers) – zagueiro
Kyle Reid (West Ham) – meio campo
Lee Williamson (Watford) – meio campo
Mark Bunn (Blackburn) – goleiro
Kyle Walker (Tottenham) – zagueiro
Keith Treacy (Blackburn) – meio campo

Saem:
Kyle Walker (Tottenham) – zagueiro
Kyle Naughton (Tottenham) – lateral direito
Jamie Annerson (Rotherham United) – goleiro
Nicky Law (Rotherham United) – meio campo
Adam Chapman (Oxford United) – meio campo
Sun Jihai (fim de contrato) – lateral direito
Keith Quinn (fim de contrato) – meio campo
Ben Starosta (fim de contrato) – zagueiro
Danny Webber (fim de contrato) – atacante
Ugo Ehiogu (fim de contrato) – zagueiro

Breve Histórico: Com um título da 1ª divisão, o Sheffiel United Football Club foi fundado em 1889. O clube foi rebaixado da Premier League na temporada 2006/07.

Estádio: Bramall Lane – Lotação: 32.702; Média de público na última temporada: 26.203

Técnico: Kevin Blackwell

Destaque: Ched Evans

Briga: Promoção automática

O Sheffield foi derrotado pelo Burnley na final dos playoffs de acesso à Premier League. Com um mercado de transferências bastante movimentado, os Blades apostam em Ched Evans, atacante contratado junto ao Manchester City, para ser a peça que faltava na última temporada.

Kevin Blackwell, ex-técnico do Leeds United, assumiu a equipe há dois anos, e nesta temporada promove uma renovação na equipe. O elenco está mais forte, mas sem seu destaque Kevin Naughton, vendido ao Tottenham.

Atual Elenco: Gol: Ian Bennet, Justin Harber e Mark Bunn; Defesa: Kyle Walker, Derek Geary, Leigh Bromby, Andy Taylor, Matthew Kilgallon, Chris Morgan e Gary Naysmith; Meio de Campo: Ryan France, Nick Montgomery, Kyle Reid, Gary Speed, Lee Hendrie, Brian Howard, Glen Little, Keith Treacy, Stephen Quinn e Nicky Travis; Ataque: Jordan Robertson, Billy Sharp, Jamie Ward, David Cotterill, Ched Evans e Darius Henderson;

Pitaco: O Sheffield United tem bons jogadores, um técnico experiente. Tudo que se espera é uma promoção automática, que deve vir.

West Bromwich Albion

Entram:
Gonzalo Jara (Colo-Colo-CHI) – zagueiro
Reuben Reid (Rotherham United) – atacante
Simon Cox (Swindon Town) – atacante

Saem:
Sherjill MacDonald (KFCGerminal-BEL) – atacante
Do-Heon Kim (Suwon Blueswings-KOR) – meio campo
Carl Hoefkens (fim de contrato) – lateral direito
Pedro Pelé (fim de contrato) – zagueiro
Jared Hodgkiss (fim de contrato) – lateral direito
Paul Robinson (Bolton) – lateral esquerdo
Joss Labadie (Shrewsbury Town) – meio campo
Luke Daniels (Tranmere Rovers) – goleiro

Breve Histórico: O West Bromwich Albion Football Club, recém-rebaixado da Premier League, já conquistou a 1ª divisão em 1920. Foi fundado em 1878, sendo um dos fundadores da Football League.

Estádio: The Hawthorns – Lotação: 28.003; Média de público na última temporada: 25.828. Obs. O clube estava na Premier League.

Técnico: Roberto Di Matteo

Destaque: Chris Brunt

Briga: Título

Rebaixado da Premier League na ultima temporada, o West Brom perdeu o técnico Tony Mowbray, que foi contratado pelo Celtic. Para o seu lugar a diretoria acertou com Roberto Di Matteo, que estava no MK Dons. O elenco que Di Matteo herdou está muito bem entrosado, e o técnico optou por dar uma enxugada, mandando embora muitos jogadores que foram contratados para “tapar buraco” na campanha da Premier League.

Chris Brunt é a promessa do time, que conta ainda com a experiência do capitão Jonathan Greening. A maior contratação para a temporada é o atacante Simon Cox, destaque do Swindon Town da 3ª divisão. Com muitos jogadores de renome como Luke Moore e Scott Carson, além de jogadores que me chamam a atenção em particular como o lateral direito Zuiverloon, forte tanto na defesa como no apoio. e o atacante reserva Reuben Reid, muito rápido com a bola nos pés e capaz de achar espaço em qualquer retranca, tudo indica que os Baggies estão no caminho certo para subirem novamente.

Atual Elenco: Gol: Dean Kiely e Scott Carson; Defesa: Joe Mattock, Jonas Olsson, Marek Cech, Leon Barnett, Neil Clement, Gianni Zuiverloon, Dwayne Samuels Abdoulaye Meite, Shelton Martis e Paul Downing; Meio de Campo: Romaine Sawyers, Josh Knight, Borja Valero, James Morrinson, Youssouf Mulumbu, Filipe Teixeira, Graham Dorrans, Chris Brunt, Jonathan Greening e Robert Koren; Ataque: Roman Bednar, Ishmael Miller, Craig Beattie, Chris Wood, Luke Moore, Reuben Reid, Simon Cox e Lateef Elford-Alliyu;

Pitaco: O West Brom tem uma equipe forte e bastante testada na Premier League, quando o time se encontrava sem condições para contratar reforços e o elenco uniu forças para conquistar uma despromoção menos humilhante do que era pra ser, vide o caso do Derby em 07/08 e do Sunderland em 05/06. Com bons jogadores em todos os setores do campo, os Baggies vão à caça ao título.

Middlesbrough

Entram:
Leroy Lita (Reading) – atacante
Danny Coyne (Tranmere Rovers) – goleiro
Mark Yeates (Colchester United) – meio campo

Saem:
Stewart Downing (Aston Villa) – meio campo
Ross Turnbull (Chelsea) – goleiro
Graeme Owens (Kilmarnock-ESC) – meio campo
Ahmed Mido (El Zamalek-EGI) – atacante

Breve Histórico: O Middlesbrough Football Club foi fundado em 1876, tendo 60 participações na 1ª divisão. O clube não tem nenhum título da competição.

Estádio: Riverside Stadium – Lotação: 34.988; Média de público na última temporada: 28.429. Obs. O clube estava na Premier League.

Técnico: Gareth Southgate

Destaque: Tuncay Sanli

Briga: Título

Depois da saída de Steve McClaren do comando técnico do Boro a equipe só caiu, até culminar no rebaixamento. Gareth Southgate tem o total apoio do dono da equipe Steve Gibson para que possa continuar seu trabalho como técnico. Porém essa temporada deverá ser o teste final para a carreira de Southgate como técnico no Middlesbrough. Para superar a pressão, o técnico conta com uma base de jogadores formados na casa, além de jogadores com experiências internacionais, tais como Afonso Alves e Tuncay Sanli.

A equipe perdeu seu melhor jogador para esta temporada: Stewart Downing, revelado pela equipe, rumou para Birmingham e irá defender o Aston Villa na Premier League. Com a ausência da estrela, Adam Johnson ganha o espaço que lhe faltava para que possa se firmar no lugar de destaque do time.

Atual Elenco: Gol: Brad Jones, Danny Coyne e Jason Steele; Defesa: Justin Hoyte, Andrew Taylor, Matthew Bates, Chris Riggott, Emanuel Pagatez, Robert Huth, Jonathan Grounds, Seb Hines Rhys Williams, John Johnson, David Wheater, Joe Bennett e Tony McMahon; Meio de Campo: Nathan Perriot, Joshua Walker, Julio Arca, Adam Johnson, Gary O’Neil, Mohamed Shawky, Didier Digard e Mark Yeates; Ataque: Leroy Lita, Jeremie Aliadiere, Marvin Emnes, Afonso Alves, Tuncay Sanli e Jonathan Franks;

Pitaco: O Middlesbrough é um dos clubes que mais revelam jogadores promissores na Inglaterra, Stewart Downing é um bom exemplo. Seu atual elenco está cheio dessas promessas futebolísticas, tais como Adam Johnson e David Wheater. O futuro do clube está nas mãos da categoria de base. Porém como o elenco é muito jovem e precisa de tempo para amadurecer, essas promessas podem se abalar com a cobrança dos torcedores e se não provarem o mais rápido possível do que são capazes, a coisa pode desandar no Riverside. O Boro deve passar mais uma temporada no Championship e aí sim deve vir forte para a próxima temporada.

Newcastle United

Entram:

Saem:
Obafemi Martins (Wolfsburg) – atacante
Michael Owen (Manchester United) – atacante
David Edgar (Burnley) – zagueiro
Fraser Forster (Bristol Rovers) – goleiro

Breve Histórico: O Newcastle United Football Club foi fundado em 1892, tendo quatro títulos da 1ª divisão. O clube foi rebaixado após passar 16 anos seguidos na Premier League.

Estádio: St James’ Park – Lotação: 52.387; Média de público na última temporada: 48.750. Obs. O clube estava na Premier League.

Técnico: Chris Hughton (interino)

Destaque: Jonás Gutiérrez

Briga: Título

Após passar 16 anos consecutivos na Premier League, o Newcastle foi rebaixado na temporada passada e vive momentos de incertezas na sua administração. Mike Ashley, dono do clube, havia botado o Newcastle à venda, porém voltou atrás e parece disposto a continuar administrando a equipe.

Sem técnico desde o final da temporada passada o Newcastle excede a sua folha de pagamento, que conta com salários de jogadores que seriam caros até para clubes da Premier League. Para a temporada o clube não trouxe nenhum reforço.

Atual Elenco: Gol: Steve Harper, Tim Krul e Olé Soderberg; Defesa: Darren Lough, Callum Morris, Bem Tozer, Tamas Kadar, Steven Taylor, Ryan Taylor, José Henrique e Fabrício Coloccini; Meio Campo: Kevin Nolan, Joey Barton, Danyi Guthrie, Damien Duff, Jonas Gutiérrez, Geremi, Nicky Butt, Kazenga Lua-Lua, Wesley Ngo Baheng e Bradden Inman; Ataque: Ryan Donaldson, Frank Wiafe, Nile Ranger, Fábio Zamblera, Andy Carrol, Shola Ameobi e Xisco;

Pitaco: O Newcastle conta com um elenco invejável no papel. No campo, os medalhões têm lampejos de bom futebol, porém a sua fanática torcida espera muito mais. A pressão pode ajudar a acordar uma equipe que vem dormindo há vários anos. Se o Newcastle não subir nesta temporada poderá correr riscos financeiros, por isso o elenco deve se unir para levar a equipe adiante. O Newcastle é um ponto de interrogação, os jogadores devem se esforçar bastante e levar a equipe de volta à Premier League via playoffs.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo