Sem categoria

Fernando Diniz se revolta com expulsão de Marcelo: ‘Absolutamente absurda’

Técnico mostrou insatisfação com arbitragem em empate com o Argentinos Juniors

O Fluminense arrancou empate por 1 a 1 com o Argentinos Juniors, em Buenos Aires, em um jogo épico pelas oitavas de final da Libertadores. Mas Fernando Diniz não ficou satisfeito com a arbitragem do chileno Piero Maza.

O técnico do Tricolor se revoltou com a expulsão de Marcelo, aos dez minutos do segundo tempo, em lance de lesão assustadora.

— Vou fazer uma metáfora. Para mim, é a mesma coisa que quando tem alguém trafegando na avenida, a pessoa atravessa no sinal verde, e a culpa é do motorista. O Marcelo estava driblando e não tinha onde colocar o pé. Para mim, é absolutamente absurda a expulsão do Marcelo, uma loucura. O que que o Marcelo ia fazer? — opinou Diniz.

Mesmo que não tenha tido nenhuma intenção em machucar o zagueiro do time argentino, Marcelo acabou expulso após revisão do VAR. O lateral-esquerdo driblou dois jogadores e esticou a perna para sair do terceiro quando pisou em Sánchez e gerou uma lesão assustadora.

— Todo mundo no Fluminense está triste com o que aconteceu. Mas a expulsão foi absolutamente equivocada. Até pela reação do Marcelo. Não teve intenção, não tinha onde colocar o pé, então a expulsão foi absolutamente errada. Foi para estragar o jogo, não tem explicação — contou o técnico.

O empate por 1 a 1 deixa o Fluminense em certa vantagem no confronto pelas oitavas de final da Libertadores, ainda que o placar esteja igualado. O Tricolor, 1º colocado do grupo D na fase de grupos, decidirá em casa. Todos os ingressos foram vendidos para o jogo da terça (8), às 19h, no Maracanã. O estádio receberá mais de 60 mil torcedores.

Técnico relembra lance do Santos no fim de semana

Ao reclamar do cartão vermelho para Marcelo, Fernando Diniz relembrou um lance na vitória sobre o Santos, no Brasileirão. Coerente, o técnico também defendeu que Dodô não deveria ter sido expulso por não ter tido intenção de machucar Yony González.

— Não vejo intenção do Dodô. Se eu fosse o árbitro, não expulsaria. Não foi nem imprudência, o Yony é mais rápido. É um lance, talvez, para amarelo — afirmou Diniz após a vitória por 1 a 0.

Diniz reclama de ‘falta de critério' em acréscimos

Como de costume, Diniz também criticou a falta de critério da arbitragem para os acréscimos. Para o técnico do Fluminense, os oito minutos dados pelo árbitro Piero Maza no segundo tempo do empate.

— Ali (expulsão do Marcelo), parou cinco minutos. Teve a expulsão do goleiro e teve mais uns três ou quatro minutos e o juiz deu oito minutos de acréscimo. Tem jogo que os caras dão 12. É uma falta de critério absoluta. Não dá para entender como o árbitro dá oito minutos de acréscimo num jogo desse.

Sobre o jogo, o técnico do Flu viu o resultado como justo, mas afirmou que o Tricolor merecia até virar o placar.

— Foi um resultado justo. Foi um jogo bastante disputado, uma partida que até os 30 minutos o Argentinos foi melhor, depois o Fluminense equilibrou e terminou melhor o primeiro tempo. No segundo tempo o Fluminense foi superior, mereceu o empate e se ganhasse também seria justo.

Fluminense no Brasileirão 2023

  • 5ª colocação após 17 jogos disputados
  • 54% de aproveitamento até o momento
  • 28 pontos conquistados com 8 vitórias, 4 empates e 5 derrotas

Fluminense na Libertadores 2023

  • Classificado às oitavas de final no 1º lugar do grupo D com 10 pontos
  • 55% de aproveitamento na fase de grupos
  • Enfrenta o Argentinos Juniors nas oitavas de final
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo