As coisas mais bacanas que lemos hoje

(Mais) uma boa oportunidade que não deve ser aproveitada

Carlos Eduardo Moura, no seu blog O Futebol e as Casas de Tesouros, analisa a licitação proposta pela Prefeitura de São Paulo para terceirizar o Pacaembu e faz uma proposta utópica: e se os quatro grandes do estado se juntassem para administrar o estádio?

Por que pessoas estão indo a este estádio de futebol para tentar suicídio?

O repórter Adriano Wilkson, do Portal UOL, conta como o Estádio Morenão, em Campo Grande, está sendo usado frequentemente para tentativas de suicídio.

Sensação, Eibar quebra marca de 86 anos e busca repetir vice-europeu

Rodrigo Tognato, no seu blog Alienados da Bola, destaca a grande campanha do Eibar no Campeonato Espanhol, enfim à frente dos bascos Athletic Bilbao e Real Sociedad na tabela de classificação.

Garotos saem da Copa SP direto ao profissional do seu clube. Veja quem são

Dassler Marques, no UOL, traça o panorama das revelações da Copa São Paulo de Juniores e quais devem subir ao time principal.

Uma Fernanda tão gentil de uma classe há muito campeã

Márvio dos Anjos, no Globo Esporte, fala sobre o preconceito que as mulheres ainda sofrem no jornalismo esportivo, especialmente o caso recente que envolve Fernanda Gentil, da Globo.

Jair Picerni me elogiou, mas não viu o gol que eu fiz pelo Red Bull Brasil

Emanuel Colombari, no Última Divisão, conta sobre o dia em que jogou uma pelada no Red Bull Brasil, sob os olhos do seu ídolo Jair Picerni.

Empresa ‘some’ e Remo x Bahia é cancelado

Carlos Felllip, do ORMWNews, publica que a empresa responsável pelo torneio amistoso Copa Amazônia desapareceu, Remo x Bahia acabou cancelado.

O maior público da história do São Paulo

Alexandre Giesbrecht, no site Jogos do São Paulo, conta a história da partida do tricolor paulista que mais teve público na história.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo