Portugal

[Vídeo] A festa do Benfica acabou com pai e avô agredidos por policiais na frente das crianças

O que era para ser uma noite de festa pelo bicampeonato do Benfica no Portuguesão terminou de um péssimo jeito. A policial abusou da força para dispersar a multidão que comemorava o 34º título dos encarnados na Praça Marquês de Pombal, tradicional palco das comemorações em Lisboa. Durante o início da madrugada, policiais entraram em confronto com torcedores, em confusão que se estendeu por algumas horas e acabou com 13 detidos. Violência que se repetiu também em Guimarães, onde os benfiquistas empataram com o Vitória para ficar com a taça. E com uma cena que vem causando bastante repercussão em Portugal.

O clima já era tenso nos arredores do estádio depois que torcedores do Benfica assaltaram um bar no local, que guardava materiais esportivos do Vitória de Guimarães. Mas nada justifica o abuso de força de um policial após suposto “desacato”. Acusado de injúria e de cuspir no policial, o empresário José Magalhães levou uma gravata e foi agredido com um cassetete enquanto estava caído. Pior, a cena aconteceu diante de seus filhos e de seu pai, idoso e também atacado pelos policiais. A violência acabou registrada por uma equipe de televisão que trabalhava nos arredores do Estádio Dom Afonso Henriques.

“Não cuspi. Fui acusado de injúrias e de tratar mal a polícia. Com essas acusações, fico muito preocupado. Tinha a imagem da polícia como sendo alguém que nos defende. Algum dia imaginei que ia ser agredido? Não quero ver esta situação repetida com mais ninguém”, contou o empresário. “Eu estava desesperado com a segurança das crianças. Já estávamos há meia hora parados no estádio. Tivemos a compreensão de quatro agentes que nos deixaram sair, mas depois o comandante veio me perguntar o que fazia ali, ainda mais com as crianças”.

A polícia portuguesa já abriu um processo disciplinar contra os policiais responsáveis pela agressão. Nesta segunda, Magalhães foi até a justiça de Guimarães dar o seu depoimento sobre o caso, já que também está sendo indiciado por injúria e ameaça agravada.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo