Mundo

Salah não foi indicado pelos jogadores para o time do ano da FIFPro em 2021

Apesar do excelente desempenho, Salah não está entre os mais votados pelos jogadores na eleição da FIFPro

Mohamed Salah vive uma temporada espetacular pelo Liverpool e as suas anteriores também têm sido consistentemente ótimas. O atacante egípcio entra em discussões sobre ser o melhor do mundo com constância. É uma conversa de bar, claro, mas é curioso o que vemos no anúncio da seleção do ano da FIFPro, o sindicato mundial de jogadores. A entidade faz uma votação com jogadores do mundo inteiro para definir indicados a melhor do ano e formar a seleção. Pois bem: Mohamed Salah não está entre os mais votados do ano. Fica fora da lista de 23 que concorrem para formar o time do ano.

VEJA TAMBÉM:
FIFPro e Ligas Europeias cobram nova governança e mais representação de jogadores, torcedores e ligas na Uefa
Pandemia é uma “ameaça existencial” ao futebol feminino, diz sindicato
FIFPro: “Para a maioria dos nossos membros, perda de receita é ameaçadora como é para qualquer trabalhador”

É a primeira vez nos 17 anos que o time do ano é feito que a FIFPro faz uma lista com 23 nomes e não mais 55, como era até ano passado. Isso, segundo comunicado divulgado à imprensa, é para simular o elenco de um time. Desses 23, será formado um time de 11 jogadores com os mais votados, respeitando o seguinte critério: o goleiro mais votado; os três defensores mais votados; os três meio-campistas mais votados; os três atacantes mais votados. O último integrante dos 11 inicial será o jogador de linha mais votado que ainda não entrou no time.

Cada jogador que votou tinha que escolher os três melhores jogadores, na sua opinião, nas posições de goleiros; defensores; meio-campistas; atacantes. Foram 18.947 votos de jogadores de 69 países. Esses 23 são os mais votados no total, mas ainda serão revelados os mais votados que formarão o time do ano. A revelação será no dia 17 de janeiro, no dia da premiação do The Best FIFA Football Awards”.

Lionel Messi e Cristiano Ronaldo são os recordistas em aparecerem no time do ano, com 14 cada um. Cristiano Ronaldo é o único que apareceu indicado em todas as listas desde que o time do ano da FIFPro foi criado, em 2009. Messi é o segundo, com 16 indicações. Daniel Alves chega à sua 15ª indicação. Sim, você leu certo: Daniel Alves. O lateral direito, que voltou ao Brasil em 2019 para defender o São Paulo, deixou o clube neste ano de 2021, depois de não receber o salário. Não jogou mais depois da Olimpíada de Tóquio. Voltou ao Barcelona, onde deve estrear em janeiro de 2022, aos 38 anos.

Bresil, França e Itália são os países com mais indicações, com três cada um. No Brasil, Alisson, Daniel Alves e Neymar; na França, Karim Benzema, Kylian Mbappé e N’ Golo Kanté; a Itália tem Gianluigi Donnarumma, Leonardo Bonucci e Jorginho. Entre todos os 23 indicados, só três estreiam na lista: Rúben Dias, Jorginho e Edouard Mendy.

A ausência de Salah, sem dúvida, é o que mais chama a atenção. Não estar entre os oito indicados parece realmente algo estranho. Neymar mesmo não teve um ano melhor, em 2020/21, que Salah, ainda que isso seja muito discutível.

Veja os indicados ao World 11 da FIFPro para 2021:

Goleiros:
Alisson Becker (Brasil/Liverpool)
Gianluigi Donnarumma (Itália/Milan/PSG)
Édouard Mendy (Senegal/Chelsea)

Defensores:
David Alaba (Áustria/Bayern München/Real Madrid)
Jordi Alba (Espanha/Barcelona)
Trent Alexander-Arnold (Inglaterra/Liverpool)
Dani Alves (Brasil/São Paulo/Barcelona)
Leonardo Bonucci (Itália/Juventus)
Rúben Dias (Portugal/Manchester City)

Meio-campistas:
Sergio Busquets (Espanha/Barcelona)
Kevin De Bruyne (Bélgica/Manchester City)
Bruno Fernandes (Portugal/Manchester United)
Frenkie de Jong (Países Baixos/Barcelona)
Jorginho (Itália/Chelsea)
N’Golo Kante (França/Chelsea)

Atacantes:
Karim Benzema (França/Real Madrid)
Cristiano Ronaldo (Portugal/Juventus/Manchester United)
Erling Haaland (Noruega/Borussia Dortmund)
Robert Lewandowski (Polônia/Bayern de Munique)
Romelu Lukaku (Bélgica/Internazionale/Chelsea)
Kylian Mbappé (França/PSG)
Lionel Messi (Argentina/Barcelona/PSG)
Neymar (Brasil/PSG)

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo