Mundo

Cristiano Ronaldo superou Rogério Ceni: quais são os jogadores com mais partidas disputadas na história

Top-10 de atletas com mais partidas no futebol tem quatro brasileiros, incluindo Fábio, ainda em atividade

O interminável Cristiano Ronaldo não cansa de bater recordes. Uma máquina física, o atacante superou Rogério Ceni e se tornou o jogador mais partidas de alto nível na história do futebol mundial aos 39 anos.

A marca veio na última terça-feira (11), na vitória por 3 a 0 de Portugal sobre a Irlanda, em amistoso, quando completou 1226 partidas. O histórico ídolo do São Paulo se aposentou em 2015 com 1225.

Com dados da IFFHS (Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol), a Trivela reuniu os jogadores com mais partidas oficiais na história do futebol e os listou abaixo.

*Última atualização em 12 de junho

Os 10 jogadores com mais jogos na história do futebol mundial

O levantamento mais recente do IFFHS, divulgado nesta quarta-feira (12), considera apenas jogos “no futebol de ponta“. Na lista dos 10 jogadores com mais partidas na história do futebol, destaque para presença de quatro brasileiros.

1. Cristiano Ronaldo – 1226 jogos

Cristiano Ronaldo continua batendo recordes (Foto: Icon Sport)

O Robozão, como é conhecido o centroavante pelo seu vigor, acumula marcas por onde passou.

Para alcançar os mais de 1200 jogos, sustenta mais de 22 anos de carreira e defendeu Sporting, Manchester United (2x), Real Madrid, Juventus e, agora, Al-Nassr.

Na seleção portuguesa, soma também marcas impressionantes: é o maior artilheiro e quem mais atuou no futebol de seleções. Em 2016, alcançou a glória máxima pelo seu país com o título da Eurocopa.

2. Rogério Ceni – 1225 jogos

Rogerio Ceni, o grande ídolo da história do São Paulo (Foto: Icon Sport)

São Paulo e o eterno goleiro número 01 é o exemplo perfeito de idolatria. Até por isso ganhou o apelido de Mito da torcida.

Das 1225 partidas da carreira, Ceni fez 1197 no Tricolor do Morumbi, pois o levantamento considera 12 duelos pelo Sinop-MT – vale citar que essa conta é do IFFHS, os paulistas consideram 1237 por alguns amistosos que não são oficiais para a entidade.

Ele também somou 16 partidas pela seleção brasileira.

Apesar de perder a marca de maior número de jogos na história do futebol, ainda é o maior goleiro artilheiro de todos os tempos, com 131 gols marcados, e quem mais jogou por só um clube.

3. Peter Shilton – 1217 jogos

Peter Shilton fez história na seleção da Inglaterra e no Nottingham Forest (Foto: Icon Sport)

Em algumas contas não oficiais, o histórico goleiro da seleção da Inglaterra é o jogador com mais partidas na história.

No entanto, considerando o IFFHS, ele soma 1092 partidas por 11 clubes diferentes e mais 125 pelo selecionado inglês.

O auge de Peter Shilton aconteceu no Nottingham Forest, onde venceu dois títulos da Copa dos Campeões da Europa (hoje a Champions League) seguidos (1979 e 80) e um do Campeonato Inglês (1977/78).

4. Fábio – 1182 jogos

Ainda em atividade, Fábio, mesmo aos 43 anos, ainda deve jogar pelo menos até 2025 (Foto: Icon Sport)

Ainda em atividade, o goleiro do Tricolor carioca promete continuar subindo no ranking. Fábio, de 43 anos (faz 44 em setembro) possui contrato com o Fluminense até o fim de 2025.

O arqueiro é ídolo absoluto no Cruzeiro e quem mais vestiu a camisa celeste (960 oficiais, 976 na contagem do clube, apenas atrás de Ceni no recorte de um time só). No início da carreira passou pelo Vasco, entre 2000 e 2005.

5. Roberto Carlos – 1090 jogos

Roberto Carlos brilhou no Real Madrid e na seleção brasileira (Foto: Icon Sport)

Mais um brasileiro da lista, o lateral-esquerdo Roberto Carlos teve uma carreira gigantesca nos gramados.

Passou por União São João, Palmeiras, Internazionale, Real Madrid, Fenerbahçe, Corinthians e até se aposentou no FK Anzhi, em 2012, mas voltou aos gramados três anos depois para três jogos no Delhi Dynamos, clube que à época também era o técnico.

Na seleção brasileira foram 14 anos, 127 jogos e diferentes títulos: uma Copa do Mundo (2002), duas Copas Américas (1997 e 1999) e uma Copa das Confederações (1997).

6. Gianluigi Buffon – 1070

Buffon defendeu Parma aos 45 anos (Foto: Icon Sport)

Outro caso de lealmente a um clube, Gianluigi Buffon foi a cara de uma Juventus supervencedora no futebol italiano por 17 anos. Só falou a Champions para o goleiro que levantou todo tipo de taça, incluindo uma Copa pela Itália.

Além da Juve, jogou pelo Parma no início e no fim da carreira, já aos 45 anos. No meio do caminho, uma esquecível passagem pelo PSG.

7. Ray Clemence – 1069 jogos

Ray Clemence dedicou 14 anos ao Liverpool (Foto: Icon Sport)

O saudoso goleiro Ray Clemence, falecido aos 72 anos em 2020, marcou uma era no Liverpool. Em 14 anos, fez parte do time que varreu o futebol local e continental no fim da década de 70 e por todos os anos 80.

Foram três Copas dos Campeões da Europa e cinco Campeonatos Ingleses. Para muitos, é o maior goleiro da história dos Reds.

Ainda defendeu o Tottenham no fim da carreira, além de também ser o dono da meta da Inglaterra por muito tempo.

8. Javier Zanetti – 1067 jogos

Javier Zanetti capitaneou a Inter por mais de uma década (Foto: Icon Sport)

Histórico lateral-direito (e algumas vezes volante), Javier Zanetti é um dos maiores ídolos da Internazionale, onde permaneceu por 19 anos, entre 1995 e 2014.

Ele iniciou da carreira no Talleres de Remedios e passou pelo Banfield antes de fazer história no futebol italiano.

Também foi um símbolo na seleção argentina com 143 internacionalizações, mas sofreu com uma era sem taças no país.

9. Lionel Messi – 1063 jogos

Messi fecha carreira nos Estados Unidos após dominar Europa (Foto: Icon Sport)

Além de Cristiano e Fábio, o craque argentino é o único ainda em atividade no top-10.

Iniciando a carreira em 2004 pelo Barcelona, Lionel Messi dedicou mais da metade da vida ao clube catalão, saindo como o maior artilheiro (634) e líder em número de jogos (778).

Em 2021, mudou-se para o Paris Saint-Germain, onde ficou apenas dois anos antes de se aventurar nos Estados Unidos, pelo Inter Miami.

A passagem no selecionado argentino começou difícil, convivendo com o tabu que assolou o país por quase 30 anos.

Mas, com oito vezes Bola de Ouro como protagonista, terminou o jejum com categoria ao vencer a Copa América (no Brasil) e a Copa do Mundo. São 186 jogos com a Albiceste.

Com contrato até o fim de 2025 com o clube americano, pode ganhar posições no ranking.

10. Daniel Alves – 1056 jogos

Maior campeão da história do futebol ao lado de Messi (ambos com 42), o lateral-direito Daniel Alves jogou por 22 anos, até ser preso pelo estupro de uma mulher em uma boate na Espanha no fim de 2023.

À época ele defendia o Pumas, que rescindiu o contrato do jogador. Apesar de condenado, hoje ele está em liberdade e até ainda não falou em aposentadoria oficialmente.

Além de ter atuado no futebol mexicano, passou pelos clubes Bahia, Sevilla, Barcelona, Juventus, PSG e São Paulo, e também jogou por anos na seleção brasileira.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo