Mundo

Finalistas do prêmio The Best 2020 surpreendem justamente por serem os mesmos nomes de sempre

A Fifa anunciou nesta sexta-feira, 11, os finalistas do seu prêmio, The Best, na e dição 2020. Ao contrário da Bola de Ouro da France Football, que foi cancelada por causa da pandemia. Os finalistas no futebol masculino surpreendem por não serem surpresas.

LEIA MAIS:
Estes são os indicados ao prêmio The Best, da Fifa, em 2020
Veja os gols que concorrem ao Prêmio Puskás de 2020

Sim, Robert Lewandowski, o favorito de acordo com a crítica, está entre eles. Os seus concorrentes serão Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Mais uma vez. Ainda que, desta vez, nem tenham feito tanto assim para estarem na lista. Embora o nível de ambos seja muito alto sempre, não fizeram um ano particularmente impressionante, comparado à própria carreira de ambos.

Ao menos alguns jogadores estiveram melhores que Messi e Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. Um deles foi Neymar. O brasileiro fez um grande ano com o PSG, levou o time à final da Champions League com atuações de altíssimo nível e foi decisivo em vários momentos. Outro nome é de Kevin De Bruyne, que fez uma Premier League excelente, apesar do time não ter sido campeão. Os dois estavam entre os finalistas indicados.

Há outros nomes entre os finalistas que parecerem ter temporadas melhores, como Sadio Mané, do avassalador Liverpool campeão inglês, ou mesmo seu companheiro Mohamed Salah. Tem ainda Kylian Mbappé, que fez outro ano como um dos melhores pelo PSG, sendo um dos nomes mais importantes, ao lado de Neymar.

Troféu Fifa The Best (Divulgação)

Messi e Ronaldo são dois dos melhores da história do futebol e não precisam provar mais nada a ninguém. De fato, os dois fazem coisas espetaculares toda temporada. Esta, em particular, foi uma temporada razoável de ambos, o que nem é tão comum. Até por isso, jogadores que estiveram em um nível tão alto deveriam ser melhor olhados.

No futebol feminino, a inglesa Lucy Bronze pinta como favorita. Depois de defender o supercampeão Lyon na temporada passada, a lateral voltou à Inglaterra para jogar pelo Manchester City, um dos melhores times do país e com aspirações altas. Pernille Harder, outra que decidiu ir para a Inglaterra, será sua concorrente. Ela jogou pelo Wolfsburg, finalista da Champions contra o Lyon de Bronze, e acertou sua transferência para o Chelsea para a atual temporada. Por fim, a zagueira Wendie Renard, também do Lyon, completa a lista.

A cerimônia em 2020 será feita virtualmente, a partir de Zurique, sede da Fifa. Uma transmissão ao vivo, ou “live”, formato que ganhou ainda mais popularidade durante o período que o mundo parou pelo coronavírus. A cerimônia será apresentada por Hope Powell, Christie Pearce Rampone, Gilberto Silva e Pablo Aimar.

Confira os finalistas em cada uma das categorias:

Melhor jogadora

  • Lucy Bronze (Inglaterra/Lyon/Manchester City)
  • Pernille Harder (Dinamarca/Wolfsburg/Chelsea)
  • Wendie Renard (França/Lyon)

Melhor jogador

  • Cristiano Ronaldo (Portugal/Juventus)
  • Robert Lewandowski (Polônia/Bayern de Munique)
  • Lionel Messi (Argentina/Barcelona)

Melhor goleira:

  • Sarah Bouhaddi (França/Lyon)
  • Christiane Endler (Chile/Paris Saint-Germain)
  • Alyssa Naeher (Estados Unidos/Chicago Red Stars)

Melhor goleiro:

  • Alisson Becker (Brasil/Liverpool)
  • Manuel Neuer (Alemanha/Bayern de Munique)
  • Jan Oblak (Eslovênia/ Atlético de Madrid)

Melhor técnico(a) – futebol feminino:

  • Emma Hayes (Inglaterra/Chelsea)
  • Jean-Luc Vasseur (França/Lyon)
  • Sarina Wiegman (Holanda/Seleção holandesa)

Melhor técnico – futebol masculino:

  • Marcelo Bielsa (Argentina/Leeds United)
  • Hans-Dieter Flick (Alemanha/Bayern de Munique)
  • Jürgen Klopp (Alemanha/Liverpool)

Prêmio Puskás:

Giorgian De Arrascaeta (URU) – Ceará x Flamengo [Brasileirão – Brasil] (25 de agosto de 2019)

Son Heung-min (COR) – Tottenham Hotspur x Burnley [Premier League – Inglaterra] (7 de dezembro de 2019)

Luis Suárez (URU) – Barcelona x Mallorca [La Liga] – Espanha] (7 de dezembro de 2019)

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo