Copa do MundoMundo

Fifa promete maior rigidez no controle antidoping

A Fifa aumentará a rigidez do controle antidoping durante a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014. Presidente da Agência Mundial Antidoping (Wada), John Fahey revelou que exames de sangue e perfis biológicos serão feitos durante as competições, visando evitar o uso de substâncias ilícitas.

“Nós estamos muito interessados em continuar trabalhando em perfis biológicos. A Wada está muito satisfeita com o comprometimento da Fifa. Sempre pode se fazer mais na luta contra o doping. Nós pensamos que as ligas podem complementar o que a Fifa está fazendo”, declarou Fahey, que se reuniu com Sepp Blatter previamente.

Presidente do comitê médico da Fifa, Michael D’Hooge confirmou as novidades: “Em 2014, nós gastaremos US$ 2,5 milhões na luta contra o doping. A Fifa é a primeira organização internacional de esportes coletivos a usar este tipo de método. Nós fizemos as primeiras experiências no Mundial de Clubes e continuaremos na Copa das Confederações”.

No início da semana, Fahey havia criticado a postura da Fifa quanto aos exames antidoping, apontando que a entidade precisava ser mais dura com a questão. No fim de janeiro, o debate veio à tona no futebol após Iñaki Badiola, ex-presidente da Real Sociedad, denunciar a compra de substâncias pelo clube entre 2002 e 2008.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo