Mundo

De quem é a culpa? Investidores acusam Cristiano Ronaldo de propaganda enganosa e craque é processado em 1 bilhão de dólares

Empresa de criptomoedas Binance e Cristiano Ronaldo firmaram parceria em 2022 em ação de venda de NFTs nas redes sociais do craque

Cristiano Ronaldo, craque do Al-Nassr, recebeu um processo no valor de um bilhão de dólares (R$4,93 bilhões de reais) nos Estados Unidos por promover suas NFTs em parceria com a empresa Binance. A crise começou na última semana, já que o presidente da corretora de criptomoedas, Changpéng Zhao, renunciou ao cargo após declarar-se culpado por lavagem de dinheiro.

Segundo investigação do departamento de Justiça norte-americana, a Binance seria obrigada a pagar 4,3 bilhões de dólares (mais de R$21 bilhões de reais) em multas e também obrigada a relatar as atividades suspeitas da organização às autoridades federais do país.

Em novembro de 2022, CR7 lançou uma coleção de NFTs (uma imagem que serve como ativo digital) com a empresa cujo valor inicial para compra era 77 dólares (aproximadamente R$ 380 reais), cerca de um ano após o lançamento, os ativos caíram de valor e passaram a custar somente um dólar, causando um prejuízo sem precedentes aos compradores, que agora, insatisfeitos, acusam Cristiano Ronaldo na Flórida de falsa propaganda e investimentos deficitários com base em seus anúncios nas redes sociais

Divulgação dos NFTs nas redes sociais de Cristiano Ronaldo incentivou compradores

O atacante do Al-Nassr anunciou em novembro de 2022 a parceria com a Binance, apesar do processo contra o jogador apontar que o contrato foi assinado somente há alguns meses. Para entender melhor, NFTs são ativos virtuais baseados na tecnologia blockchain, a mesma que sustenta outros tipos de moedas digitais, como o Bitcoin e tem como diferencial, a possibilidade de ser comprada e vendida como investimentos, por meio da internet.

Associado a compra dos NFTs dessa parceria entre Binance e Cristiano Ronaldo, a empresa promoveu outras ações de marketing, como sorteios e a possibilidade de conhecer o jogador para quem tivesse se associado ao programa. Nos primeiros meses a iniciativa foi amplamente elogiada, abrindo possibilidade para que outros jogadores de renome no cenário internacional aderissem a este tipo de prática, aumentando o faturamento do negócio e aproximando o torcedor do mercado de investimentos digitais.

Entretanto, toda a euforia e alegria dos torcedores e admiradores de Cristiano Ronaldo desapareceu, ao mesmo tempo, em que o valor dos NFTs de Cristiano Ronaldo despencava no mercado. Segundo o processo, o objetivo da parceria entre CR7 e Binance era que o atleta ajudasse a empresa a obter mais investidores na Flórida e em todo o território norte-americano. Uma maneira de conferir credibilidade a este projeto foi a introdução da empresa no site oficial do astro do Al-Nassr, na página das demais empresas parceiras do jogador.

Sendo assim, os investidores que perderam milhões e milhões de dólares com a compra dos tokens do craque afirmam que Cristiano Ronaldo é o responsável pelo prejuízo, pois o fato do astro ter promovido a parceria com a Binance os levou a acreditar que os ativos criptográficos mantidos na plataforma de investimentos eram seguros e não estavam sendo utilizados para outros fins. Ainda segundo os responsáveis por mover a ação, CR7 sabia, ou deveria saber deste imbróglio ao promover a parceria e os NFTs, sem revelar o quanto estava recebendo pela ação, acabou se envolvendo em práticas enganosas.

As pessoas que tiveram prejuízos com a compra dos tokens ainda acusam Cristiano Ronaldo de realizar uma campanha promocional e publicitária agressiva demais que teve amplo sucesso na captação de novos utilizadores.

Qual foi o resultado da divulgação da parceria entre CR7 e Binance

Assim que a coleção de NFTs foi criada e anunciada publicamente nas redes sociais de Cristiano Ronaldo, as pesquisas feitas na internet relacionados a NFT aumentaram substancialmente em 500% utilizando a palavra-chave Binance. Segundo o processo, as versões premium dos tokens foram esgotados na primeira semana de vendas.

O documento ainda aponta que uma vez que os usuários acessavam a plataforma da Binance para acessar os NFTs de Cristiano Ronaldo, eles eram incentivados a investir em outros produtos da Binance, incluindo a compra de outras criptomoedas que não eram regulamentados pelos órgãos de fiscalização financeira. Portanto, diante deste cenário, os investidores estão processando Cristiano Ronaldo e pedem a indenização bilionária pelos prejuízos causados.

O que acontece a partir de agora?

A advogada Jemma Fleetwood, especialista em ativos digitais da empresa JMW Solicitors afirmou ao portal The Athletic, que Cristiano Ronaldo foi notificado do processo digital movido contra si e que o jogador terá a oportunidade de responder

“Ronaldo provavelmente discutirá com seus consultores jurídicos se a reclamação tem mérito legal, qual será sua defesa e se ele deveria fazer uma oferta para resolver o caso”, disse a advogada.

Ainda segundo a advogada, o montante reivindicado pelos usuários não deve ser resolvido em uma fase inicial do julgamento. Portanto, a expectativa é de que este caso se arraste por um tempo e as partes sejam convocadas a apresentar provas de forma pública.

 

 

 

 

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo