Eliminatórias da CopaMundo

Clima tenso marca duelo entre Montenegro x Inglaterra

Com um duro desafio fora de casa diante de Montenegro, a Inglaterra quer fazer pesar a tradição no futebol para passar pelos eslavos, em Podgorica. Desde domingo, quando o capitão Gerrard declarou que não esperava nada diferente de um clima hostil nesta terça-feira, a animosidade entre as delegações tem sido visível.

De acordo com o treinador de Montenegro, Branko Brnovic, a Inglaterra chega assustada para o confronto. “Nós respeitamos e admiramos os ingleses. Porém, li recentemente algumas declarações dos jogadores criticando o estado do nosso gramado. Até onde sei, a Inglaterra sempre favoreceu passes longos, e por que reclamariam disso? Eles estão claramente intimidados pela nossa torcida. Todas essas histórias vindas do lado de lá mostram isso. Isso só comprova que eles estão com muito mais medo deste jogo do que nós”, disparou.

Hoje a resposta não foi nada pacífica por parte dos ingleses, que responderam no mesmo nível a crítica de Brnovic. Novamente Gerrard tomou as rédeas e defendeu seus colegas. “Com estes comentários, podemos ver que temos eles exatamente onde queremos. Eles parecem estar mais interessados em falar do que propriamente fazer as coisas. Mas falar não te faz vencer jogos. Eu não estou muito interessado no que eles disseram na entrevista coletiva. Quero mesmo saber em como nós treinamos na noite que antecedeu a partida, antes do apito inicial”, respondeu o capitão da Inglaterra.

A sensação de evolução da equipe também foi pauta para o meia inglês. De acordo com o jogador do Liverpool, a Inglaterra aprendeu com os próprios erros: “Estamos dando grandes passos como time, aprendemos muito com o jogo diante da Itália na Eurocopa. Ainda temos muito o que aprender, mas chegaremos lá. Falamos sobre manter a bola com mais calma após aquele torneio, não soubemos utilizar a posse com competência contra os italianos. Exclusivamente por isso, eles conseguiam contra atacar tantas vezes. Nesse nível é aconselhável que tenhamos melhor controle da bola e mantenhamos ela longe do adversário. Creio que já melhoramos muito isso desde então”, finaliza Gerrard.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo