Copa do MundoMundo

A “maldição de Pelé” tem um novo alvo: a Espanha

Pelé merece todo respeito pelas três Copas do Mundo que ostenta no currículo. Mas não dá para dizer que o Rei é um grande palpiteiro. Em 1994, o veterano secou a Colômbia, ao apontar o favoritismo ao time de Valderrama, Rincón e companhia. Os Cafeteros acabaram eliminados na primeira fase. Dez anos depois, antes da Euro 2004, Pelé exaltou as chances de Inglaterra, França e Itália. Não deu outra: a Grécia foi a campeã.

E se a maldição de Pelé for cíclica, a Espanha pode começar a temer pelo bicampeonato mundial. “Só Deus sabe quem poderá sair com a vitória. Mas como equipe, a Espanha é quem tem mais chances de chegar à final. Sem dúvidas, pode ganhar os dois torneios: a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, declarou o craque.

Ninguém duvida da força da equipe de Vicente Del Bosque, ainda mais depois do bicampeonato na Eurocopa. De qualquer forma, nunca é bom se empolgar com qualquer previsão feita por Pelé.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo