Mundial de Clubes

Urawa Reds vence o León e agora lutará pelo milagre de não apanhar muito do Manchester City

Com gol já na reta final do segundo tempo, o japonês Urawa Reds derrotou o mexicano Léon e será o adversário do Manchester City nas semifinais do Mundial de Clubes

O Urawa Reds está na semifinais do Mundial de Clubes e terá a árdua missão de enfrentar o Manchester City. Nesta sexta-feira (15), o atual campeão da Champions League da Ásia derrotou o mexicano Léon por 1 a 0 no Prince Abdullah Al Faisal Stadium, em Jidá, e se garantiu entre as quatro melhores equipes do torneio da Fifa.

Depois de ter sido superior no começo da partida e ter criado a melhor oportunidade do primeiro tempo, o time japonês dominou a segunda etapa e encontrou o gol da vitória com o holandês Alex Schalk, já aos 32 minutos. No fim, o León ainda ficou com um jogador a menos com a expulsão do zagueiro e capitão William Tesillo, o que dificultou uma tentativa de pressão e facilitou o trabalho do Urawa em segurar a vantagem mínima.

Super Odds na Dafabet »

Com o resultado, o Urawa Reds poderá igualar sua melhor participação em um Mundial de Clubes. Em 2007, os Diabos Vermelhos foram eliminados pelo Milan nas semifinais e venceram o tunisiano Étoile du Sahel na disputa pelo terceiro lugar. Com a garantia de mais dois jogos pela frente, o time comandado pelo polonês Maciej Skorza agora se prepara para enfrentar o Manchester City de Pep Guardiola às 15h (de Brasília) na terça-feira (19), no King Abdullah Sport City Stadium, também em Jidá.

Já o Léon, que venceu a Champions League da Concacaf pela primeira vez neste ano, termina sua primeira participação em um Mundial de Clubes de forma precoce. A equipe do técnico Nicolás Lacarmón teve mais posse de bola diante do Urawa Reds, mas criou pouquíssimo e foi amplamente superado nos minutos iniciais do confronto e em quase todo o segundo tempo.

Como foi o jogo

O Urawa Reds não sentiu o nervosismo se voltar a disputar um Mundial de Clubes após seis anos e começou a partida acelerando as jogadas sempre que tinha a bola no campo de ataque. Logo no primeiro minuto, Tomoaki Okubo já exigiu defesa de Rodolfo Cota depois de boa jogada pelo lado direito da área.

A melhor chance do primeiro tempo também foi com Okubo, que aos 18 minutos recebeu um grande lançamento de Yoshio Koizumi quase do meio-campo, invadiu a área sozinho em velocidade e ficou cara a cara com Cota, mas chutou em cima do goleiro.

O León, por sua vez, finalizou mais vezes até o intervalo, mas a grande maioria dos arremates foi de longe e sem pontaria. O melhor ataque do time mexicano aconteceu aos 31 minutos, aproveitando erro de passe do adversário e chegando com José Alvarado pela esquerda dentro da área, mas o zagueiro Alexander Scholz travou o chute na hora certa.

Na segunda etapa, o Urawa dominou, cedeu apenas uma finalização para o León e encontrou o gol da vitória depois de muita insistência, por mais que não tivesse criado chances claras após o intervalo. Aos 32 minutos, José Kanté ficou com a bola na entrada da área e encontrou Alex Schalk, que livre dentro da área só precisou dominar e bater na saída de Cota para abrir o placar.

A equipe japonesa ainda teve sua vida facilitada minutos depois com a expulsão do zagueiro e capitão do León, William Tesillo, e teve a chance de matar o jogo com o próprio Schalk, mas o atacante holandês não foi bem ao sair cara a cara com o goleiro adversário e, assim como fez Okubo na primeira etapa, mandou em cima do goleiro.

Nos acréscimos e com um homem a menos, o Léon se lançou ao ataque desesperadamente em busca do empate. O Urawa Reds não conseguiu controlar o jogo e administrar a vantagem, mas se segurou defensivamente e não deixou escapar a vitória por 1 a 0.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo