Mundial de Clubes

Diniz admite que Fluminense sentiu peso do Mundial em início, mas foi o time de sempre: ‘teimoso’ e vencedor

Para Fernando Diniz, insistência do Fluminense em seu estilo único suplantou início de nervosismo no primeiro tempo por classificação à final do Mundial

O técnico Fernando Diniz concedeu coletiva à imprensa brasileira e internacional após a vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o Al Ahly. Classificado à final do Mundial de Clubes, o Tricolor se sobrepôs a um início ruim e conseguiu a vitória no segundo tempo.

Diniz admitiu que o Flu sentiu um pouco o peso da estreia no Mundial, principalmente no início da partida.

— Estávamos mais nervosos. O outro time já tinha mais noção do gramado. Temos que nos adaptar, o gramado está baixo, mais duro, e a gente cedeu contra-ataques que não costumamos, para um time muito forte e bem treinado. No segundo tempo, voltamos melhor e com mais controle, cedemos menos espaços e chegamos mais ao ataque — afirmou.

O treinador resumiu o Fluminense, que não fugiu do seu estilo, como um time teimoso. Mesmo com grandes dificuldades, o Tricolor insistiu até que saiu à frente no placar e acabou premiado com a vitória por 2 a 0.

— O time tem uma característica muito forte de não desistir. Somente a história que nos trouxe até aqui, tivemos momentos muito difíceis, expulsões contra Argentinos Juniors e Internacional, jogo que viramos em Porto Alegre, mantivemos calmos e sem desespero. A palavra é resistir. Resistir, preservar e persistir. O tempo de treino que a gente tem, de um ano e meio faz diferença, porque em alguma hora o jogo encaixa. O normal era a gente chutar a bola para a frente, e a gente não fez nada disso — destacou.

Mundial na Dafabet »

Diniz exalta ‘brilhante' Marcelo no Fluminense

Fernando Diniz chamou de “brilhante” a jogada de Marcelo, que sofreu pênalti convertido por Arias quando a partida estava dificílima para o Fluminense.

— Depois que fizemos o gol de pênalti, com o Arias, em uma jogada brilhante do Marcelo, a partida mudou de configuração, eles subiram a marcação por conta da desvantagem no placar e poderíamos ter feito mais gols ainda — opinou.

Diniz elogia Al Ahly e destaca experiência do Fluminense

Questionado mais uma vez sobre a média de idade alta do Fluminense, mas agora de maneira diferente, o técnico destacou a experiência da equipe.

— Fez diferença. A qualidade e os jogadores mobilizados, a jogada mais importante do jogo foi do Marcelo. Felipe Melo fez partida brilhante, sólido, e foi senhor da situação. Sofremos por erros, táticos e técnicos, e a qualidade do adversário — disse, com elogios ao Al Ahly:

— Eu já tinha gostado muito do Al Ahly em jogos além do Al Ittihad, que é bem treinado e tem muitos bons jogadores. Esperava um jogo difícil e vamos esperar o próximo adversário, de amanhã.

Após vencer o Al Ahly, o Fluminense aguarda o vencedor de Manchester City x Urawa Reds Diamonds, que se enfrentam nesta terça (19), às 21h (de Brasília). A final do Mundial de Clubes é na sexta (22), no mesmo horário, também no King Abdullah Sporting City Stadium.

Foto de Caio Blois

Caio BloisSetorista

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo