México

Os escolhidos para a África do Sul

Na última segunda-feira, foram divulgadas as convocações que faltavam para a Copa do Mundo. Veja uma análise das listas de Uruguai, México, Paraguai, Honduras e Chile.

Uruguai

A convocação: faltou ousadia a Oscar Tabárez. Essa é a impressão que ficou de sua convocação. Deixar de fora Cristian Rodríguez, um dos principais destaques do time nas Eliminatórias, não foi uma mensagem positiva para os uruguaios. Ainda que esteja suspenso dos dois primeiros jogos, a decisão do técnico demonstra que ele não acredita tanto assim em uma boa campanha na Copa do Mundo. “Cebolla Rodríguez” estaria para o Uruguai como Messi está para a Argentina, afirmam. Além do mais, faltam opções ofensivas. Apostar as fichas em Nicolás Lodeiro, que ainda tenta conquistar seu espaço no Ajax, pode ser arriscado. Não bastasse isso, o técnico é famoso por inventar em suas escalações. Diego Forlán e Luis Suárez já sofreram em campo com os seus posicionamentos táticos.

Ausências: Bruno Silva (Inter-BRA), Carlos Valdez (Reggina-ITA), Sebástian Coates (Nacional), Jonathan Urretavizcaya (Peñarol), Cristian Rodríguez (Porto-POR), Abel Hernández (Palermo-ITA)

Surpresas: Martin Silva (Defensor Sporting), Egidio Arevalo Rios (Peñarol), Alvaro Gonzalez (Nacional)

Repercussão: os charrúas contam com a melhor geração da América do Sul ao seu dispor. Mas de que adiante se falta ao seu técnico coragem para lançar as revelações do país? Sebastián Coates era um dos que pedia passagem na equipe. Não convenceu e foi preterido por Diego Scotti, que se mostra mais importante por seu papel fora de campo do que dentro dele. Mais uma promessa da seleção sub-20, Jonathan Urretavizcaya seria um alternativa interessante para a armação pelos lados do campo. Assim como Abel Hernández merecia uma chance pelo que fez no Palermo ao lado de seu compatriota Edison Cavani

Goleiros: Fernando Muslera (Lazio-ITA), Juan Castillo (Deportivo Cali-COL) e Martin Silva (Defensor Sporting)
Defensores: Diego Lugano (Fenerbahçe-TUR), Diego Godín (Villarreal-ESP), Andrés Scotti (Colo-Colo-CHI), Jorge Fucile (Porto-POR), Martin Cáceres (Juventus-ITA), Mauricio Victorino (Universidad de Chile-CHI) e Maxi Pereira (Benfica-POR)
Meio-campistas: Walter Gargano (Napoli-ITA), Egidio Arevalo Rios (Peñarol), Sebastian Eguren (AIK-SUE), Diego Perez (Monaco-FRA), Alvaro Pereira (Porto-POR), Alvaro Fernandez (Universidad de Chile-CHI), Jorge Rodriguez (River Plate-ARG), Alvaro Gonzalez (Nacional), Ignacio Gonzalez (Valencia-ESP) e Nicolás Lodeiro (Ajax-HOL)
Atacantes: Luis Suarez (Ajax-HOL), Diego Forlán (Atlético de Madrid-ESP), Sebastián Abreu (Botafogo-BRA), Edinson Cavani (Palermo-ITA), Jorge Martínez (Catania-ITA) e Sebastián Fernández (Banfield-ARG)

Paraguai

A convocação: nada de inventar na Copa do Mundo. O técnico Gerardo Martino foi conservador em sua convocação e deu preferência a atletas mais rodados. O nome que personifica a sua aposta é o do defensor Denis Caniza, remanescente de 1998 e a caminho de seu quarto Mundial. Não é para qualquer um, definitivamente. A ligação do treinador com o seu país, a Argentina, também chama a atenção e não parece incomodar os paraguaios. Além de ter chamado diversos jogadores que atuam do outro lado da fronteira, ele foi responsável por trazer para o seu time figuras como Nestor Ortigoza e Lucas Barrios. Vale ficar de olho na dupla

Ausências: Pedro Benítez (Atlético Mineiro-BRA), Rodrigo Rojas (River Plate-ARG), Salvador Cabañas (América-MEX), Dante López (Pumas-MEX), Fredy Bareiro (Tecos-MEX), Nelson Cuevas (Olimpia)

Surpresas: Antolin Alcaraz (Club Brugge-BEL), Osvaldo Martinez (Monterrey-MEX), Marcos Caceres (Racing-ARG)

Repercussão: o caso que chamou mais despertou o interesse da mídia foi o de Nelson Cuevas, com passagem pelo Santos e atualmente no Olimpia. O experiente atacante sonhava em disputar mais uma Copa do Mundo e viu suas esperanças se perderem com a lista de Tato Martino. Revoltado, o ex-santista passou a comemorar seus gols provocando o treinador. Uma atitude infantil de um atleta de quem se esperava que pudesse trazer maior rodagem ao elenco. Ele perdeu seu lugar para, entre outros, Lucas Barrios, que estreia na seleção paraguaia com o objetivo de diminuir a dor do torcedor pela ausência de Salvador Cabañas, ainda se recuperando do ataque que sofreu

Goleiros: Justo Villar (Valladolid-ESP), Aldo Bobadilla (Independiente Medellín-COL) e Diego Barreto (Cerro Porteño)
Defensores: Denis Caniza (León-MEX), Dario Veron (Pumas-MEX), Julio Cesar Caceres (Atlético Mineiro-BRA), Paulo Da Silva (Sunderland-ING), Antolin Alcaraz (Club Brugge-BEL), Claudio Morel (Boca Juniors-ARG), Carlos Bonet (Olimpia), Julio Manzur (Olimpia) e Aureliano Torres (San Lorenzo)
Meio-campistas: Enrique Vera (LDU-EQU), Cristian Riveros (Cruz Azul-MEX), Jonathan Santana (Wolfsburg-ALE) Nestor Ortigoza (Argentinos Juniors-ARG), Victor Caceres (Libertad), Edgar Barreto (Atalanta-ITA), Marcelo Estigarribia (Newell’s Old Boys-ARG), Eduardo Ledesma (Lanús-ARG), Sergio Aquino (Libertad) e Marcos Caceres (Racing-ARG)
Atacantes: Oscar Cardozo (Benfica-POR), Nelson Haedo Valdez (Borussia Dortmund-ALE), Lucas Barrios (Borussia Dortmund-ALE), Osvaldo Martinez (Monterrey-MEX), Edgar Benitez (Pachuca-MEX), Jorge Achucarro (Newell’s Old Boys-ARG), Rodolfo Gamarra (Libertad) e Roque Santa Cruz (Manchester City-ING)

México

A convocação: uma das seleções que vem se preparando há mais tempo para o Mundial, o México tem em seu treinador, Javier Aguirre, uma figura controvertida que de certo modo guarda suas semelhanças com Dunga. Um dos pontos em comum entre os treinadores é a manutenção de uma base formada por atletas que se mantiveram ao seu lado nos momentos mais difíceis. Passa por esse critério a ausência de nomes como Oswaldo Sanchez e Pavel Pardo, por exemplo. Mesmo veteranos, teriam mais a acrescentar que Oscar Perez, um goleiro que está longe de seus melhores dias e que viajará à África do Sul para contribuir meramente com a sua experiência. Uma decisão preocupante se considerarmos que Ochoa não atravessa uma boa fase

Ausências: Oswaldo Sanchez (Santos), José de Jesús Corona (Cruz Azul), Pavel Pardo (Amérca), Nery Castillo (Dnipro-RUS), Omar Bravo (Chivas)

Surpresas: Juan Carlos Valenzuela (América), Jonathan dos Santos (Barcelona-ESP), Cuauhtemoc Blanco (Veracruz)

Repercussão: ainda hoje, Nery Castillo vive de seu desempenho na Copa América. Faz dois anos que o atacante não consegue repetir em campo as atuações protagonizadas naquele campeonato. Seria o suficiente para afastá-lo de vez dos torcedores mexicanos. Mas não é. A campanha pela convocação do jogador era forte e tinha razão de ser, convenhamos. Cuauhtemoc Blanco e Guillermo Franco estão na curva descendente de suas carreiras, enquanto Carlos Vela é bastante susceptível a contusões e Javier Hernandez ainda se recupera de uma lesão. Dessa forma, restará confiar em Andrés Guardado

Goleiros: Guillermo Ochoa (América), Luis Michel (Chivas), Oscar Perez (Jaguares)
Defensores: Rafael Marquez (Barcelona-ESP), Carlos Salcido (PSV Eindhoven-HOL), Francisco Rodriguez (PSV Eindhoven-HOL), Hector Moreno (AZ-HOL), Ricardo Osorio (Stuttgart-ALE), Efrain Juarez (Pumas), Paul Aguilar (Pachuca), Jonny Magallon (Chivas), Juan Carlos Valenzuela (América), Jorge Torres (Atlas)
Meio-campistas: Andrés Guardado (Deportivo-ESP), Jonathan dos Santos (Barcelona-ESP), Gerardo Torrado (Cruz Azul), Israel Castro (Pumas), Pablo Barrera (Pumas), Adrian Aldrete (Morelia)
Atacantes: Carlos Vela (Arsenal-ING), Giovani Dos Santos (Galatasaray-TUR), Guillermo Franco (West Ham-ING), Alberto Medina (Chivas), Adolfo Bautista (Chivas), Cuauhtemoc Blanco (Veracruz), Javier Hernandez (Chivas)

Honduras

A convocação: a reta final da preparação de Honduras já indicava que não haveria surpresas na convocação, uma expectativa confirmada por Reinaldo Rueda no último domingo. A relação do técnico colombiano apresentou apenas um nome mais contestado por imprensa e torcedores. Sem Carlos Costly, que se contundiu a poucos dias do anúncio, o treinador recorreu a Roger Espinoza, um atleta polivalente e que sempre contou com a admiração da comissão técnica dos Catrachos. Se isso bastará para que ele substitua Costly à altura, só o tempo dirá.

Ausências: Melvin Valladares (Real España), Erick Norales (Marathón), Carlos Costly (Vaslui-ROM)

Surpresas: Roger Espinoza (Kansas City Wizards-EUA)

Repercussão: diante da boa recepção à lista, fica o sentimento entre os hondurenhos de que o país está, enfim, pronto para surpreender em um Mundial. Não faltam nomes interessantes em seu elenco. Resultado do investimento do empresário francês Jean-Marc Goiran no mercado nacional, acentuado nos últimos anos, os atletas locais conquistaram espaço em campeonatos como a Premier League e se dizem prontos para aprontar contra equipes como Espanha e Chile, consideradas por todos como favoritas aos dois primeiros lugares das chaves. É esperar pra ver

Goleiros: Ricardo Canales (Motagua), Noel Valladares (Olimpia) e Donis Escober (Olimpia)
Defensores: Victor Bernardez (Anderlecht-BEL), Maynor Figueroa (Wigan-ING), Oscar Garcia (Olimpia), Sergio Mendoza (Motagua), Emilio Izaguirre (Motagua), Johnny Palacios (Olimpia), Mauricio Sabillon (Hangzhou Lucheng-CHI) e Osman Chavez (Platense)
Meio-campistas: Edgard Álvarez (Bari-ITA), Julio Cesar de León (Torino-ITA), Roger Espinoza (Kansas City Wizards-EUA), Amado Guevara (Motagua), Ramón Nunez (Olimpia), Wilson Palacios (Tottenham-ING), Hendry Thomas (Wigan-ING) e Danilo Turcios (Olimpia)
Atacantes: David Suazo (Genoa-ITA), George Welcome (Motagua), Carlos Pavón (Real España) e Walter Martinez (Marathon)

Chile

A convocação: até mesmo no mistério, Marcelo Bielsa superou Maradona. O técnico chileno conseguiu a proeza de divulgar a sua lista após o seu compatriota. Não havia motivo para tanta demora. A base convocada é a mesma que vinha atuando durante as Eliminatórias. Marco Estrada, que não atravessa um bom momento na Universidad de Chile, seria um candidato a perder o Mundial. Mas Bielsa se manteve fiel a seu escudeiro. O técnico argentino se mostrou especialmente preocupado com a condição física de seus atletas. Matías Fernández, Humberto Suazo e Mark González, que tentam recuperar a forma, têm como alternativas Jaime Valdés, Pedro Morales, Esteban Paredes e Hector Mancilla

Ausências: Cristopher Toselli (Universidad Católica), Hans Martínez (Universidad Católica), Osvaldo González (Toluca-MEX), Claudio Maldonado (Flamengo) e Mauricio Pinilla (Grosseto-ITA)

Surpresas: Luis Marín (Unión Española), Ismael Fuentes (Universidad Católica), Manuel Iturra (Universidad de Chile), Charles Aránguiz (Colo Colo), Jaime Valdés (Atalanta)

Repercussão: a ausência de Claudio Maldonado foi a que causou maior surpresa país. O volante flamenguista poderia dar mais experiência ao meio-campo chileno. Outro que ficou de fora foi a revelação Cristopher Tosseli, superada por Luis Marín, que, em um ano, deixou a reserva da Unión Española, para selar a sua vaga na África do Sul. O centroavante Mauricio Pinilla teve a sua convocação pedida, porém, a reação tardia na carreira e a contusão no fim da temporada minaram as suas chances

Goleiros: Claudio Bravo (Real Sociedad-ESP), Luis Marín (Unión Española) e Miguel Pinto (Universidad de Chile)
Defensores: Gonzalo Jara (West Bromwich-ING), Gary Medel (Boca Juniors-ARG), Arturo Vidal (Bayer Leverkusen-ALE), Mauricio Isla (Udinese-ITA), Roberto Cereceda (Colo-Colo), Waldo Ponce (Universidad Católica), Pablo Contreras (PAOK-GRE), Ismael Fuentes (Universidad Católica) e Marco Estrada (Universidad de Chile)
Meio-campistas: Carlos Carmona (Reggina-ITA), Matías Fernández (Sporting-POR), Rodrigo Millar (Colo-Colo), Jorge Valdívia (Al-Ain-EAU), Rodrigo Tello (Besiktas-TUR) José Pedro Fuenzalida (Colo-Colo), Gonzalo Fierro (Flamengo-BRA), Manuel Iturra (Universidad de Chile), Pedro Morales (Dinamo Zagreb-CRO), Charles Aránguiz (Colo-Colo) e Jaime Valdés (Atalanta-ITA)
Atacantes: Alexis Sánchez (Udinese-ITA), Humberto Suazo (Zaragoza-ESP), Mark González (CSKA Moscou-RUS), Fabián Orellana (Xerez-ESP), Jean Beausejour (América-MEX), Esteban Paredes (Colo-Colo), Hector Mancilla (Toluca-CHI)

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo