México

Javier Aguirre desculpa-se por briga na Copa Ouro

O técnico da seleção do México, Javier Aguirre, desculpou-se pelo incidente em que se envolveu, com Ricardo Philips, meia do Panamá, causando briga generalizada no fim do jogo entre as duas seleções, pela Copa Ouro, encerrado com empate em 1 a 1.

Após ser expulso de campo, Aguirre falou: “Gostaria de me desculpar, pela ordem, aos torcedores, ao time do México, à imprensa, a todos envolvidos na delegação mexicana, aos integrantes da arbitragem e aos que trabalhavam no jogo, porque não tive boa conduta.”

Aguirre explicou a razão do começo da briga, quando, supostamente, derrubou Philips no chão, e recebeu um empurrão como revide: “Os dois ou três minutos em que não fui bem educado foram, em minha opinião, causados por uma perda de tempo por parte do adversário, que tentou manter a bola quando o árbitro já apitara o lateral.”

Além de explicar a jogada, o técnico também lamentou o cartão vermelho recebido, que o deixará fora do banco de reservas na última partida do grupo C, contra Guadalupe, líder da chave: “O jogador panamenho [Philips] manteve a posse de bola, mesmo fora de campo. Queria parar a bola, e houve o contato com o jogador, que vinha muito rápido. Levantei meu pé, e me arrependo disso. Não deveria ter saído de minha área técnica, e fui corretamente punido pelo juiz. Não poderei comandar o time do banco, e os deixarei sem um comandante.”

Enquanto o técnico do Panamá, o inglês Gary Stempel, afirmou que Aguirre derrubou Philips deliberadamente (“Foi uma desgraça, não tenho palavras”), o mexicano reagiu às acusações: “Só eu sabia da minha intenção. O jogador estava muito rápido, havia um mexicano na jogada, e eu não tive tempo de tirar o pé. Foi o que aconteceu.”
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo