Copa do MundoEliminatórias da CopaLeste Europeu

Cidadão ucraniano há dois dias, Marlos é convocado por Shevchenko para a seleção

Marlos recebeu a notícia faz pouco tempo. Dois dias atrás, na quinta-feira, o governo ucraniano concedeu-lhe cidadania do país, e o técnico da seleção, um certo Andriy Shevchenko, não perdeu tempo: convocou o jogador do Shakhtar Donetsk  para as últimas duas partidas das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo, contra Kosovo e Croácia, que serão decisivas para a classificação (ou não) da Ucrânia para jogar na Rússia ano que vem.

LEIA MAIS: De vilão a herói, Marlos decide Copa da Ucrânia com golaço no fim e vai às lágrimas

O brasileiro de 29 anos está na Ucrânia desde 2012, quando chegou para defender o Metalist. Em 2014, mudou-se para o Shakhtar Donetsk e tem jogado muito bem há pelo menos duas temporadas. Na atual edição do Campeonato Ucraniano, marcou cinco vezes em nove rodadas.

De acordo com a Federação Ucraniana, Marlos cumpre os três requisitos para defender a seleção ucraniana: tem a cidadania do país, reside no território continuamente há cinco anos, depois de ter feito 18 de idade, e não participou de nenhuma partida da seleção brasileira. A CBF enviou uma carta para a Federação de Futebol da Ucrânia confirmando essa última informação.

Em entrevista a uma emissora de televisão local, disse que só tá faltando aprender a língua, mas isso não o impede de estrear pelo time nacional comandado por Shevchenko. “É um momento muito emocionante. Estou extremamente feliz por me tornar cidadão ucraniano e ter a chance de jogar pela seleção”, disse, de acordo com a Reuters.

Também segundo a agência de notícias, o técnico do Shakhtar Donetsk, Paulo Fonseca, comemorou a decisão de Marlos. “A decisão foi dele. Isso é bom para o Shakhtar, porque agora temos mais um jogador ucraniano. Também é bom para a seleção. Marlos é um jogador de qualidade, com qualidades pessoas incríveis. Ele será de grande ajuda à seleção ucraniana”, disse o português.

O Grupo I está totalmente embolado. Croácia e Islândia lideram, com 16 pontos, dois a mais que Turquia e Ucrânia. Os ucranianos enfrentam o Kosovo, fora de casa, na próxima sexta-feira, e fecham sua participação contra os croatas, na segunda-feira, 9 de outubro. Duas vitórias devem garantir no mínimo uma vaga na repescagem.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo