ItáliaSerie A

Thiago Motta ganha nova chance como técnico na Serie A, substituindo Italiano no Spezia

Após treinar o Genoa por apenas dez partidas em 2019/20, o ítalo-brasileiro de 38 anos tentará manter o Spezia na elite por mais uma temporada

A primeira experiência de Thiago Motta como treinador de uma equipe principal não foi boa, ou longa, mas ele receberá a segunda. Nesta quinta-feira, o ex-volante ítalo-brasileiro de 38 anos foi anunciado como o novo treinador do Spezia, substituindo Vincenzo Italiano que saiu para a Fiorentina.

Após trabalhar no sub-19 do Paris Saint-Germain, Motta assumiu o Genoa em outubro de 2019 e durou apenas até dezembro. Em dez jogos, venceu dois, empatou três e perdeu cinco. Em julho do ano passado, em entrevista ao L’Equipe, admitiu que adotou a estratégia errada ao tentar desde o início implementar um sistema de saída de bola a partir da defesa que “nem sempre é fácil com jogadores em dificuldades” e que talvez fosse melhor assumir menos riscos.

Essa segunda abordagem parece casar melhor com o que o Spezia vinha fazendo sob o comando de Italiano: um time forte no meio-campo, que fecha os espaços do adversário e contra-ataca com poucos toques na bola. Dessa maneira, estreou na Serie A com um 15º lugar e a permanência com relativa tranquilidade.

Desde a demissão do Genoa, cerca de um ano e meio atrás, Motta tem se preparado para a próxima oportunidade. Concluiu o curso para obter a licença Uefa Pro em julho de 2020, aproveitando o ócio do confinamento com aulas à distância. Também revisou partidas que treinou nos garotos do PSG e pelo Genoa para refinar as suas ideias. Na época, disse que esperava encontrar um emprego para a temporada seguinte, mas teve que esperar um pouco mais.

“Estou realmente feliz por estar aqui e orgulhoso da confiança demonstrada em mim pela família (Philip) Platek, pelo diretor Pecini por todo o clube. Mal posso esperar para começar esta nova aventura e conhecer os torcedores do Spezia, que sempre se destacaram pela sua paixão. Quero passar minhas ideais aos rapazes, divertir nossos torcedores e dar tudo de mim todos os dias para alcançarmos os nossos objetivos”, afirmou Motta, após assinar contrato por três temporadas.

O presidente do Spezia, Philip Platek, disse que ficou impressionado com a “energia, dedicação e foco” de Thiago Motta, depois de avaliar diversos candidatos para a vaga de Italiano, que acabou sendo convocado pela Fiorentina para assumir a posição deixada vaga por Gennaro Gattuso.

Se a primeira experiência de Motta foi em um time que estava em maus lençóis na tabela e acabou escapando por pouco do rebaixamento, a segunda não será menos desafiadora. O Spezia colocou em campo um time modesto, com vários remanescentes da segunda divisão e com a folha salarial mais baixa da última temporada. O objetivo mínimo é mais uma vez se manter na elite.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo