ItáliaSerie A

[Vídeo] Éder deu uma assistência de trivela magnífica na vitória da Internazionale

Depois do tropeço no clássico contra a Juventus e da eliminação para a Lazio na Copa da Itália, a Internazionale voltou a festejar. Os nerazzurri emendaram a oitava vitória nos últimos nove jogos pela Serie A, derrotando o Empoli por 2 a 0 em Milão. Tarde de protestos no San Siro, contra a arbitragem no dérbi, mas também de muita comemoração, especialmente pela contribuição de Èder à vitória. Provisoriamente, a equipe de Stefano Pioli assume a quarta colocação na tabela.

Durante o início do jogo, a torcida da Inter se manifestou. Agitou panos brancos em protesto às decisões de Nicola Rizzoli no clássico contra a Juventus. As decisões do juiz na vitória da Velha Senhora foram motivo de controvérsia durante toda a semana, com direito de trocas de farpas públicas entre as equipes e até mesmo notal oficial da Inter se queixando dos rivais.

Quando a bola rolou, ao menos, não houve o que prejudicasse a Inter – nem mesmo um pênalti não marcado a favor dos interistas. O primeiro gol saiu aos 14 minutos de jogo. Após cruzamento da direita, Rodrigo Palacio desviou de cabeça e Éder completou com o peito, quase em cima da linha. Já no segundo tempo, veio a arte do catarinense. Logo após grande defesa de Samir Handanovic, evitando o empate do Empoli, os nerazzurri ampliaram. O camisa 23 deu um magnífico cruzamento de trivela, para Antonio Candreva só escorar.

A Inter chega aos 45 pontos, superando a Lazio, que enfrenta o Milan nesta segunda. E a tabela dos interistas permite que se aproximem da zona de classificação à Champions. Após a visita ao Bologna na próxima rodada, o clube de Milão recebe a Roma, atualmente oito pontos à frente. O Napoli, terceiro colocado, está a seis. Mas se o ritmo fortíssimo dos interistas seguir firme, dá até para manter sonhos mais altos, com 13 rodadas pela frente.

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo