Serie A

Verona não aceita segundo gol da Inter e reclama de cotovelada de Bastoni: ‘Dignidade pisoteada’

Diretor esportivo do Hellas Verona ficou na bronca por falta não marcada de Alessandro Bastoni no segundo gol da vitória da Internazionale

O Hellas Verona ficou muito perto de arrancar pontos importantes da líder Internazionale neste sábado (6), em San Siro, pela 19ª rodada da Serie A, mas dois lances na reta final da partida definiram a vitória nerazzurri por 2 a 1. O segundo foi o pênalti perdido por Thomas Henry praticamente no último lance do segundo tempo, enquanto o primeiro foi o gol marcado por Davide Frattesi já nos acréscimos e que gerou muitas reclamações dos visitantes com a arbitragem.

Aos 47 minutos da segunda etapa, Alessandro Bastoni se desentendeu com Ondrej Duda após cobrança de escanteio e acertou o adversário com uma cotovelada. Segundos depois, ainda com o meio-campista do Verona no chão, o próprio Bastoni acertou o travessão. Na sequência do lance, Frattesi ficou com o rebote dado pelo goleiro Lorenzo Montipò após finalização de Nicolò Barella e balançou a rede.

Imediatamente, jogadores dos Mastini foram reclamar com o árbitro Michael Fabbri, que nada assinalou. O lance ainda foi revisado pelo VAR, que não interviu. A validação do gol tem repercutido e é o principal assunto dos programas esportivos da Itália, além de ter incomodado torcedores da Juventus que ainda sonham com o Scudetto e revoltado o Hellas Verona.

Diretor esportivo do Verona sem papas na língua

Não demorou para membros do Hellas Verona protestarem contra as decisões da arbitragem. Logo após o final da partida, o diretor esportivo Sean Sogliano deixou evidente toda sua frustração e revolta com a falta não marcada de Bastoni em Duda.

— Estou muito triste e decepcionado. Não faz parte do meu caráter (reclamar da arbitragem), mas hoje houve uma falta de respeito com um clube que, no meio de muitas dificuldades, tenta honrar o campeonato. A sala do VAR precisa ver que o gol claramente tinha que ser anulado, tinha que ter avisado o árbitro — declarou em entrevista à Dazn.

— Não se pode cometer esse erro em uma sala do VAR. O que aconteceu hoje não está certo, com todo o respeito. Explicações depois de pouco servem, aconteceu algo realmente muito importante, sério. Quero respeito por uma equipe que colocou orgulho em campo com todos os limites que tem. Hoje a dignidade do Verona foi pisoteada por algo gravíssimo — completou.

Sogliano ainda foi além. O diretor esportivo dos Mastini declarou que o gol foi “claramente irregular”, deu a entender que a decisão de não anular o tento da Internazionale foi de alguém “acima do VAR” e ainda deixou em aberta a possibilidade de má-fé da arbitragem.

— O gol é claramente irregular. Não quero ser desagradável ou mal-humorado, entendo que neste momento aqui é melhor falar da vitória da Inter na busca pelo Scudetto e não do pobre Verona que tem sido injustiçado. Mas se não falarmos sobre isso, vamos fingir que tudo acontece assim. Não adianta ficar escandalizado, estou muito decepcionado com esse sistema. Provavelmente alguém acima do VAR decidiu que tinha que ser assim — bradou.

— Não quero reclamar, mas é uma falta de respeito tremenda com uma cidade, com os torcedores, com nós que trabalhamos todos os dias. Para mim, o que aconteceu hoje é uma coisa muito grave. Má-fé? Não sei, talvez seja só porque ninguém dá a mínima. Esse não é o futebol que queremos, talvez o que vocês querem — finalizou o dirigente.

Inzaghi minimiza reclamações de Sogliano

Já a Internazionale parece não ter ligado muito para as reclamações do Hellas Verona e optou por desfrutar o retorno com gol do capitão Lautaro Martínez, a vitória sofrida no primeiro jogo que disputou em 2024 e a o título simbólico de campeã de inverno.

O técnico Simone Inzaghi, por exemplo, minimizou as declarações de Sean Sogliano. O treinador afirmou que também já perdeu partidas como esta e que não há problema em reclamar, mas lembrou que o Verona teve um pênalti marcado a seu favor após o 2 a 1 e não o converteu.

— Também já perdi jogos assim, claramente cabem (reclamações) e tudo bem. Um jogo como este, porém, aos 100 minutos o pênalti deve ser marcado. Acho que foi um jogo excelente, o pênalti para o Verona foi justo. Conheço o Darmian e ele sabia que tinha tocado no adversário — disse também à Dazn.

Com a vitória, a Internazionale terminou o primeiro turno da Serie A na liderança isolada, com 48 pontos conquistados após 19 rodadas. O Hellas Verona, por outro lado, venceu apenas uma vez em seus últimos 18 compromissos e pode terminar o turno na lanterna dependendo do que fizerem Cagliari, Empoli e Salernitana contra Lecce, Milan e Juventus, respectivamente.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo