Serie A

Substituição na Roma: sai Paulo Fonseca, entra José Mourinho

Mourinho vai assumir a Roma a partir da temporada 2021/22, depois de Paulo Fonseca não conseguir atingir os objetivos do clube

A Roma anunciou oficialmente que o treinador Paulo Fonseca não continuará no cargo depois desta temporada, quando acaba o seu contrato. O presidente do clube, Dan Friedkin, confirmou que não será dado um novo contrato para o treinador, que teve uma temporada inconstante, abaixo do esperado pela direção dos giallorossi. O objetivo principal era a classificação à Champions League. O curioso é que mal o clube anunciou a saída do técnico português e já definiu o novo: José Mourinho, demitido do Tottenham no dia 19 de abril. O ex-treinador da Internazionale voltará à Itália para dirigir o clube de Trigoria.

“Em nome de todos na AS Roma, nós gostaríamos de agradecer a Paulo Fonseca pelo seu trabalho duro e liderança mostrada durante esses dois anos”, diz Dan Friedkin no comunicado. “Paulo liderou o time ao longo de vários desafios, incluindo a pandemia de COVID-19 e a mudança de proprietários, e fez isso com generosidade, justiça e caráter. Nós desejamos a ele o melhor nos seus empreendimentos futuros e estamos confiantes de que ele representará um valor agregado fantástico onde quer que vá”. Ele é tudo isso, mas não para a Roma.

O diretor esportivo do clube, Tiago Pinto, foi outro a agradecer ao compatriota pelo trabalho realizado em seu tempo juntos na capital italiana. Ele, ao menos, deixou claro que houve problemas e sua fala não parece só uma carta de recomendação para o próximo empregador do técnico.

“Eu gostaria de agradecer a Paulo pelo trabalho que ele fez ao longo das últimas duas temporadas. Mesmo que os resultados não tenham sempre emergido em campo, nós estamos cientes de diversos elementos positivos que ele nos deixou e que iremos continuar a ajudar a crescer, como os muitos jogadores jovens e talentosos que ele encorajou e melhorou, e nosso progresso na Liga Europa nesta temporada. Na Roma, nós estamos tentando construir um caminho para o sucesso e eu tenho certeza que Paulo teve um papel nesse processo”, afirmou o diretor.

Paulo Fonseca, técnico da Roma (Imago / OneFootball)

Paulo Fonseca tem contrato até o fim de junho e uma cláusula de renovação automática caso conseguisse uma vaga na próxima Champions League. Com 55 pontos, a Roma está em sétimo lugar e a 14 pontos do Milan, quarto colocado. Como restam apenas quatro rodadas, não será possível alcançar a quarta posição e, portanto, o clube não estará na próxima Champions League, o que renovaria o contrato do técnico automaticamente. A Roma está na semifinal da Liga Europa, mas tomou um sonoro 6 a 2 no jogo de ida, o que torna improvável que o clube italiano consiga reverter a posição.

“Nesses dois anos, nós vivemos altos e baixos”, afirmou Fonseca no comunicado do clube. “Mas eu sempre dei o meu melhor por este clube e por esta cidade, que me recebeu muito bem. Eu quero agradecer a todos os torcedores da Roma, às pessoas que trabalharam conosco em Trigoria, aos jogadores, aqueles que nos apoiaram neste caminho, em particular Dan e Ryan Friedkin por seu apoio contínuo desde que chegaram e a Tiago Pinto, um excelente profissional, a quem eu desejo o melhor no seu caminho neste clube”.

O tom de despedida, porém, é interrompido para dizer que ainda há trabalho pela frente até o fim da temporada. “Nós ainda temos alguns jogos muito importantes para vencermos nesta temporada e iremos dar o nosso melhor, como sempre. Obrigado, Roma”, disse o técnico.

“Quando Mourinho ficou disponível, imediatamente aproveitamos a chance”

Depois de três horas da divulgação do anúncio sobre a saída de Paulo Fonseca ao final da temporada, a Roma anunciou José Mourinho como técnico. O acordo é válido a partir da próxima temporada, 2021/22. “O clube está muito feliz em anunciar que chegou a um acordo com José Mourinho para ser o nosso novo técnico para a temporada 2021/22”, diz o comunicado do clube.

“Nós estamos empolgados em dar as boas-vindas a José Mourinho à família AS Roma”, afirmou Dan Friedkin, presidente da Roma. “É um grande campeão que ganhou títulos em todos os níveis, José irá nos dar uma tremenda liderança e experiência ao nosso ambicioso projeto. A contratação de José é um grande passo em construir uma cultura vencedora de longo prazo por todo o clube”.

Aos 58 anos, Mourinho vem de um trabalho sem sucesso no Tottenham. Foi o primeiro clube desde o Porto em que ele trabalhou e não conquistou ao menos um título. Ao longo da carreira do português, são 25 troféus conquistados, inclusive pela Inter, onde criou um vínculo afetivo forte com a torcida, especialmente depois da Tríplice Coroa, em 2009/10.

“Obrigado à família Friedkin por me escolher para liderar este grande clube e ser parte da sua visão”, disse Mourinho. “Depois de reuniões com os proprietários e Tiago Pinto, eu imediatamente entendei toda a extensão das suas ambições para a Roma. É a mesma ambição e direção que sempre me motivou e juntos nós queremos construir um projeto vencedor pelos próximos anos. A incrível paixão dos torcedores da Roma me convenceu a aceitar o trabalho e mal posso esperar para começar a próxima temporada. Ao mesmo tempo, eu desejo a Paulo Fonseca o melhor e espero que a imprensa entenda que eu só irei falar mais no devido dempo. Daje Roma!”, disse Mourinho.

“Quando José ficou disponível, imediatamente aproveitamos a chance para falar com um dos maiores técnicos de todos os tempos”, afirmou Tiago Pinto, diretor-geral da Roma. “Nós ficamos maravilhados com o desejo de José de vencer e sua paixão pelo jogo: não importa quantos títulos ele tenha ganhado, seu foco primário é sempre o próximo. Ele tem conhecimento, experiência e liderança para competir em todos os níveis”.

“Nós sabemos que para conseguirmos construir um projeto esportivo bem-sucedido leva tempo, paciência e as pessoas certas nas posições certas. Nós estamos extremamente confiantes que José será o técnico perfeito para o nosso projeto, tanto para o futuro imediato quanto o de longo prazo. Juntos com a visão e ambição de Dan e Ryan Friedkin, nós iremos construir as fundações de uma nova AS Roma”.

Já sabemos, portanto, que a Serie A será bem agitada na próxima temporada com Mourinho no banco da Roma, contra uma Inter que tem Antonio Conte. Será no mínimo bem interessante ver como José se sairá no seu novo trabalho.

Nós falamos sobre o futuro de Mourinho. Bruno Bonsanti falava sobre como ele tinha gastado seus créditos nos maiores clubes da Europa e comentava a possibilidade do técnico substituir Fernando Santos em um futuro próximo. Já este que vos escreve especulou que Mourinho tinha a cara da Roma e que ele futuramente seria um ex-técnico da Roma. Bom, chegamos a este momento. Assista:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo