Em uma rodada que tinha a chance de se colocar na liderança da tabela, a Inter perdeu da Sampdoria por 2 a 1, fora de casa, pela 16ª rodada da Serie A. Com 36 pontos, os comandados de Conte não só não poderão tomar a ponta do rival Milan como ainda viram adversários se aproximarem, especialmente a Roma (33 pontos), que venceu com sobras o Crotone e está na terceira posição. Sassuolo (29) e Atalanta (28) também venceram, aproximando ainda mais os times na disputa pelo G4. Napoli e Milan jogam mais tarde e também podem aumentar a sua pontuação.

LEIA TAMBÉM: Ancelotti prevê clássico quente na Itália: “Milan tem ideia clara de como jogar, e Juve mostra sinais de consolidação”

A Inter entrou em campo sem Romelu Lukaku, que ficou no banco, ainda se recuperando de uma lesão sofrida no fim de semana, em partida contra o Crotone. Além disso, Antonio Conte colocou em campo Roberto Gagliardini e tirou Arturo Vidal, que também ficou no banco.

Com a obrigação de vencer, a Inter começou melhor a partida. Pressionou nos primeiros minutos para tentar ameaçar o adversário. Rondou a área e chegou a seis finalizações em 12 minutos.

Aos 10 minutos, o árbitro marcou pênalti depois de uma cobrança de escanteio que Morten Thorsby desviou com o braço aberto. O árbitro não viu o toque, mas o VAR o chamou. Após revisar, Paolo Valeri apontou o pênalti. Na cobrança, porém, Alexis Sánchez cobrou rasteiro, mal, e o goleiro Emil Audero defendeu. No rebote, Ashley Young chutou na trave. O placar seguia 0 a 0.

Os mandantes conseguiram um lance de muito perigo aos 14 minutos. Lorenzo Tonelli cobrou falta muito bem e a bola tocou no travessão e saiu. Pouco depois, aos 15, o árbitro marcou um pênalti para a Sampdoria, depois de Lautaro Martínez tentar o bloqueio do chute com o braço aberto. Deu amarelo ao atacante argentino. O VAR, porém, revisou o lance para avisar o árbitro que foi fora da área.

Aos 21 minutos, em novo escanteio, desta vez quem bloqueou o chute foi Nicolò Barella, com o braço aberto. Inicialmente o árbitro não marcou, mas chamado pelo VAR, ele revisou o lance e apontou a marca da cal. Confirmada a cobrança, Antonio Candreva, jogador da Inter emprestado à Sampdoria, cobrou com categoria e tranquilidade para marcar 1 a 0 para os mandantes.

O time de Claudio Ranieri ainda conseguiu ampliar o placar. Aos 38 minutos, Mikkel Damsgaard deu um lindo drible da vaca na marcação e cruzou para o meio, rasteiro, e Keita Baldé completou para o gol: 2 a 0. Curiosamente, segundo gol de um ex-jogador da Inter contra o clube.

Precisando reagir, a Inter reagiu ainda no primeiro tempo, mas foi para o intervalo com a desvantagem de dois gols. O segundo tempo virou de muita pressão dos nerazzurri. Conte sacou Ashley Young no intervalo e voltou com Ivan Perisic na ala esquerda. Alexis Sánchez perdeu chance, assim como Lautaro Martínez. Dominando o jogo, faltava finalizar melhor, além de criar chances mais claras.

Aos 18 minutos, Conte fez uma alteração ainda mais ofensiva: tirou Roberto Gagliardini e colocou em campo Romelu Lukaku, ainda não 100%, mas a necessidade era grande. Logo depois, a Inter diminuiu. Aos 20 minutos, Marcelo Brozovic cobrou escanteio e Stefan De Vrij tocou de cabeça para marcar. No abafa, os visitantes conseguiram um gol.

Ainda com dificuldades, a Inter mudou mais uma vez aos 25 minutos. Saiu Alexis Sánchez, que fez um jogo fraco, e entrou Christian Eriksen. O time de Milão pressionava alto e a Sampdoria se encolheu para fechar os espaços.  Em um cruzamento de Perisic, aos 26, Lukaku cabeceou brigando no alto e Audero fez uma boa defesa para impedir que entrasse.

Conte lançou outras duas mudanças aos 35 minutos. Sacou Milan Skriniar e colocou Danilo D’Ambrosio e também tirou Nicolò Barella e colocou Arturo Vidal. Barella tinha cartão amarelo e pouco antes fez uma falta que levou os jogadores da Samp a pedirem sua expulsão. Sacar o jogador foi uma medida preventiva de Conte.

A maior ameaça da Inter era pelo alto, em cobranças de escanteios. Perisic, duas vezes, teve a chance em cabeçadas que ganhou pelo alto, mas, muito marcado, não conseguiu cabecear com tranquilidade para dar a direção certa. O time pressionava, rondando a área e com uma grande posse de bola, mas sentindo muita dificuldade com a defesa bem fechada pelo time de Claudio Ranieri. E apesar dos esforços, a Inter não soube lidar com a defesa bem armada dos Blucerchiati. Uma vitória importante da Samp, que vai a 20 pontos, em 11º lugar.

Borja Mayoral brilha para levar Roma à vitória

Borja Mayoral, da Roma (Maurizio Lagana/Getty Images/OneFootball)

A Roma entrou em campo sem o seu principal jogador e capitão, Edin Dzeko, que começou a partida no banco. O seu subtituto, porém, deu conta do recado. Borja Mayoral marcou duas vezes na vitória por 3 a 1, garantindo que o time da capital permanecerá em terceiro e continua de olho nos dois líderes.

Mayoral conseguiu fazer dois gols na partida, fora de casa, aos oito e aos 29 minutos. Ainda no primeiro tempo, a Roma já estabeleceu uma vantagem enorme com um gol de Henrikh Mkhitaryan. No segundo tempo, Vladimir Golemić marcou o gol do Crotone, que diminuiu o placar.

Com 33 pontos, a Roma observa a Inter, com 36, e o Milan, com 37. Os rossoneri podem ampliar a sua vantagem se venncerem a Juventus, chegando a 40 pontos.

Atalanta vence com tranquilidade

Duván Zapata, da Atalanta (Emilio Andreoli/Getty Images/OneFootball)

Diante do Parma, a Atalanta tratou de vencer com sobras por 3 a 0 e consegue manter-se na disputa pelas quatro primeiras posições, que dão vaga na Champions League. Luis Muriel marcou no primeiro tempo, Duván Zapata e Robin Gosens marcaram os outros dois gols, já na segunda etapa. Com isso, a Atalanta vai a 28 pontos.

Com gol no final, Sassuolo vence o Genoa

Raspadori comemora o gol do Sassuolo (Alessandro Sabattini/Getty Images/OneFootball)

Outro time que está na disputa por vagas nas primeiras posições é o Sassuolo, que se recuperou da goleada sofrida para a Atalanta. Diante do Genoa, os neroverdi venceram por 2 a 1, com um gol já no final do jogo.

Jeremie Boga marcou o primeiro para a Atalanta, aos sete minutos, mas Eldor Shomurodov empatou para o Genoa, 19. O gol da vitória do Sassuolo de Roberto De Zerbi veio aos 38 minutos, com Giacomo Raspadori. O Sassuolo é o quarto colocado, com 29 pontos.

Com gol de Immobile, Lazio vence e também se aproxima

Ciro Immobile, da Lazio, comemora (Marco Rosi – SS Lazio/Getty Images/OneFootball)

A Lazio venceu a Fiorentina por 2 a 1, em um jogo apertado, e melhorou um pouco a sua situação, já que vinha de um empate e uma derrota. Felipe Caicedo marcou 1 a 0 para a Lazio logo a cinco minutos, e chegou a marcar o segundo com Ciro Immobile, mas o tento foi anulado pelo VAR.

O próprio Immobile daria mais tranquilidade para a Lazio aos 30 minutos do segundo tempo, abrindo 2 a 0 para os mandantes no Estádio Olímpico.  Só que o fim do jogo teve emoção. Dusan Vlahovic descontou aos 43 minutos e tentou o empate até o fim.

Com 25 pontos, a Lazio está em oitavo na tabela, ainda longe das quatro primeiras posições, mas a distância em pontos não é tão grande: são quatro pontos para o Sassuolo (distância que pode aumentar se o Napoli vencer e tomar a posição dos neroverdi). A Juventus, que ainda joga com o Milan na rodada, tem 27 pontos.

Classificação da Serie A

Standings provided by SofaScore LiveScore