Serie A

Roma de De Rossi faz outra vítima, bate Monza fora de casa e fica mais próxima de disputa por vaga europeia

Pellegrini, Lukaku, Dybala e Paredes fizeram os gols da vitória da Roma, que agora chega parcialmente à zona de classificação da Liga Europa

Que fase vive a Roma! Jogando fora de casa, neste sábado (2), no Estádio Brianteo, a equipe comandada por Daniele De Rossi não tomou conhecimento do anfitrião Monza e venceu por 4 a 1, chegando ao seu sexto triunfo nos últimos sete jogos pela Serie A. Lorenzo Pellegrini, Romelu Lukaku, Paulo Dybala e Leandro Paredes fizeram gols que deixaram os giallorossi mais perto de uma sonhada vaga em competições europeias novamente. O gol dos anfitriões foi anotado por Andrea Carboni.

Foi a partir dos últimos sete gols na Serie A que o clube passou a ser comandado por Daniele De Rossi. A única derrota da equipe no torneio foi para a líder Inter de Milão. Além disso, o ex-volante também já comandava a equipe, que garantiu uma vaga nas oitavas de final da Liga Europa ao derrotar o Feyenoord, nos pênaltis.

O resultado pôs a Roma parcialmente na quinta colocação da Serie A. Agora com 47 pontos, o time está na zona de classificação para a Liga Europa, a um ponto do quarto colocado Bologna e com um a menos que a Atalanta, sexta colocada. Coincidentemente, ambos os times se enfrentarão neste domingo (3). Já o Monza segue no meio da tabela, na 11ª posição, com 36 pontos.

Água mole em pedra dura…

Mesmo jogando fora de casa, a Roma começou o jogo pressionando já nos primeiros minutos. Tanto Pellegrini como Lukaku tiveram boas oportunidades, desperdiçadas. Aos 13, o Monza mostrou perigo com uma cabeçada na trave de Djuric. Os giallorosssi até chegaram a abrir o placar com Cristante em lance de dois lançamentos seguidos para a área em bate-rebate. Porém, a arbitragem anulou o gol após acatar revisão do VAR, que viu Dybala em posição irregular no momento de fazer o seu segundo cruzamento rasteiro para o volante.

Mas aos 38 minutos, finalmente o time da loba conseguiu abrir o placar. Cristante tocou para Lukaku, que conseguiu fazer um ótimo jogo de pivô e tocou para Pellegrini. De primeira, o capitão deu um chute de chapa no canto do goleiro, abrindo o placar.

A empolgação pelo primeiro gol fez a Roma ampliar o marcador logo depois, aos 42 minutos. Dybala avançou pela linha de fundo do lado esquerdo e cruzou rasteiro para a área. Livre, Lukaku bateu de primeira, não dando chances para o goleiro, e pondo os giallorossi com uma considerável vantagem para os 45 minutos finais da partida.

Dybala mais uma vez chama a responsabilidade

Os 2 a 0 parciais não fizeram a Roma tirar o pé, mesmo jogando fora de casa. E foi assim, buscando ampliar a vantagem que os giallorossi chegaram ao terceiro gol, com o artilheiro da equipe no campeonato. Aos 18 minutos da etapa final, Dybala acertou uma perfeita cobrança de falta no canto esquerdo do goleiro.

O desempenho contra o Monza foi apenas mais uma amostra da excelente fase do argentino com a camisa da Roma. O camisa 21 chegou ao seu 12º gol na competição, e agora é o terceiro artilheiro da Serie A, ao lado de Olivier Giroud. Contra o Torino, na última terça-feira, ele fez os 3 gols da Roma na vitória por 3 a 2. Além disso, ele se tornou o líder de assistências do torneio, também empatado com o atacante francês do Milan. Ambos possuem 8 passes para gols até aqui.

Os visitantes ainda ampliaram o placar, e com gol de outro argentino. Depois de puxão em Huijsen dentro da área, o árbitro consultou o VAR assinalou penalidade, aos 36 minutos. Na cobrança, Paredes acertou um petardo no ângulo, fechando a goleada romanista por 4 a 0, fora de casa. Mas após 6 minutos, o Monza descontou e com um belíssimo gol. De longe, Carboni acertou um forte muito forte, não dando chances para Svilar. Porém, o gol de honra não foi suficiente para a Roma se acuar. Outra grande vitória de um time que melhorou bastante a partir da chegada de um dos maiores ídolos de sua própria história ao banco como treinador.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo