ItáliaSerie A

Quero ser terceiro

Nunca antes na história desse Campeonato Italiano uma terceira colocação teve tanto valor e foi tão disputada. A três rodadas para o fim da Serie A, quatro times têm o mesmo número de pontos (55) na luta pelo posto, que representa a última vaga italiana para a Liga dos Campeões do próxima temporada. Vai sobrar para Napoli, Udinese, Inter ou Lazio? Roma (51), Catania (47) e Parma (47) têm chances apenas matemáticas. Bem superiores aos rivais, Juventus (77) e Milan (74) já garantiram lugar no maior certame europeu.

Os postulantes à terceira posição têm histórias diferentes para contar sobre o campeonato que estão disputando. A Inter iniciou no inferno antes de perceber que o céu está bem perto. O Napoli liderou o torneio por algumas rodadas, mas precisou cair na Liga dos Campeões para retomar o rumo. A Lazio se superou no meio da temporada e depois colocou tudo a perder. E a Udinese, mesmo na temporada menos encantadora dos últimos anos, sempre esteve nas cabeças.

Ao fim do campeonato, em caso de empate por número de pontos, será o confronto direto a decidir quem vai à Liga dos Campeões. A Trivela apresenta um pequeno guia para a essa emocionante reta final do campeonato.

Napoli
Próximos jogos: Palermo (casa), Bologna (fora) e Siena (casa)
No confronto direto: vantagem sobre a Udinese e a Inter; desvantagem com a Lazio.
Nas últimas rodadas: 2 vitórias, 1 empate, 2 derrotas.
Problemas: por lesão, Donadel fora da temporada, Campagnaro dúvida para o próximo jogo; por suspensão, Dzemaili fora do próximo jogo, Inler, Aronica, Cavani e Fernández pendurados.

Com o calendário mais tranquilo entre os quatro postulantes à vaga e vantagem na maioria dos confrontos diretos, o Napoli poderia se dizer favorito. Mas o buraco é mais embaixo. O empate contra a Roma, na última rodada, desceu como derrota na garganta do torcedor napolitano. O cansaço dos principais jogadores do elenco é um sério problema, pois os azuis costumam tropeçar quando poupam suas estrelas. Exausto, Lavezzi deve continuar no banco. Cavani, claramente extenuado, tende a permanecer titular. A má fase recente da defesa (Aronica, especialmente) preocupa.

Udinese
Próximos jogos: Cesena (fora), Genoa (casa), Catania (fora)
No confronto direto: vantagem sobre a Lazio; desvantagem com o Napoli e com a Inter.
Nas últimas rodadas: 2 vitórias, 1 empate, 2 derrotas.
Problemas: por lesão, Isla fora da temporada, Badu fora do próximo jogo, Di Natale e Ferronetti dúvida para o próximo jogo; por suspensão, Benatia fora do próximo jogo, Asamoah, Fernandes, Pazienza e Armero pendurados.

A Udinese também terá três jogos abordáveis. Logo na partida em que terá mais desfalques, enfrentará o já rebaixado Cesena. Di Natale finalmente voltou a marcar gol no último jogo, depois de três rodadas em jejum, e pode fazer a diferença. A defesa vem bem, obrigado. Se Benatia tem escorregado nas últimas rodadas, Domizzi e Danilo estão entre os atletas mais confiáveis do grupo alvinegro. Difícil será corrigir a dependência excessiva em relação a Di Natale, o que pode atrapalhar o sonho de retorno à Liga dos Campeões. O capitão teve participação direta em 66% dos gols do time no torneio. Resultado: nos últimos sete jogos em que ele não fez gol nem deu assistência, a Udinese não conseguiu vencer.

Inter
Próximos jogos: Parma (fora), Milan (casa), Lazio (fora)
No confronto direto: vantagem sobre a Udinese; desvantagem com o Napoli. Ganhou da Lazio no primeiro turno (2×1), falta o jogo do segundo turno.
Nas últimas rodadas: 3 vitórias, 2 empates, 0 derrota.
Problemas: por lesão, Castaignos fora da temporada, Samuel fora do próximo jogo, Chivu dúvida para o próximo jogo; por suspensão, Sneijder e Poli pendurados.

O calendário não é o melhor amigo da Inter. Além do confronto direto com a Lazio, há o dérbi contra o Milan.  mas o time anda em alta rotação desde a mudança que colocou o jovem Andrea Stramaccioni como técnico nerazzurro: em seis jogos, foram quatro vitórias e nenhuma derrota. Com ele no comando, Milito ressurgiu e, desde então, fez seis gols. Até Zárate encontrou as redes e marcou duas vezes, nada mal para quem estava em jejum na Serie A desde maio de 2011. Motivada como nunca havia se mostrado no campeonato, a Inter ainda recuperou Sneijder e descobriu Guarín. Se os obscurecidos Forlán e Pazzini decidirem colaborar, o time pode alcançar um feito histórico para quem chegou a ocupar a 15ª posição.

Lazio
Próximos jogos: Siena (casa), Atalanta (fora), Inter (casa)
No confronto direto: vantagem sobre o Napoli; desvantagem com a Udinese. Perdeu para a Inter no primeiro turno (2×1), falta o jogo do segundo turno.
Nas últimas rodadas: 1 vitória, 1 empate, 3 derrotas.
Problemas: por lesão, Hernanes, Brocchi e Stankevicius fora da temporada, Radu e Lulic fora do próximo jogo, Klose e Matuzalém dúvidas para os próximos 2 jogos; por suspensão, Marchetti e André Dias fora da temporada; Radu e Ledesma pendurados.

Tudo parece conspirar contra a Lazio. Por nove rodadas seguidas, o time romano esteve em uma terceira posição que celebraria o trabalho de Edy Reja, mas uma série de tropeços causou um resultado doído: com a derrota para a Udinese, na rodada passada, a equipe despencou para o sexto lugar. A Lazio degringolou e o desânimo entre os torcedores está tão claro quanto o cansaço entre os jogadores, principalmente Ledesma. A recente derrota vexaminosa para o Novara escancarou a péssima fase do brasileiro Hernanes, que além de tudo se contundiu e perdeu o fim do campoeonato. A confusão no final de jogo contra a Udinese tirou os essenciais Marchetti e André Dias das rodadas finais. A tarefa laziale é a mais complicada da turma.

Pallonetto

– O ocorrido no Udinese 2 a 0 Lazio foi de uma antiesportividade tamanha. Nos segundos finais do jogo, alguém na torcida apitou três vezes e os jogadores da Lazio pararam de correr. Pereyra, da Udinese, não. Fez o último gol da partida. A vitória friulana já estava desenhada, mas o caso deve ser investigado. Para alguém (uma casa de apostas, digamos), seria mais interessante o 2 a 0? Veja o vídeo:

– Na luta pelo título, pouco mudou desde a última coluna. Tanto a Juventus quanto o Milan venceram os dois jogos que fizeram na última semana. A três partidas do fim do campeonato, Velha Senhora ainda tem três pontos de vantagem na liderança e já pode ser campeã na próxima rodada, desde que vença o Lecce e o Milan perca para a Atalanta.

– Ao ver as apresentações recentes de Marchisio, Pirlo e Nocerino, os torcedores da seleção italiana ganham motivos para comemorar. Os três estão voando em campo e devem compor o meio-campo titular da Nazionale na Eurocopa. Falta descobrir quem completará o quarteto: Montolivo ou De Rossi?

– Bicampeão russo, Luciano Spalletti tratou de afastar qualquer hipótese de retornar ao futebol italiano. Reclamou da pressão excessiva por resultados na Itália e disse estar “muito velho para isso”.

– Um dos mercados que prometem ser mais interessantes na pré-temporada é o do Milan. Devem ir embora pelo menos Flamini, Seedorf, Inzaghi, Zambrotta e van Bommel. Nesta e Robinho também tendem a sair. O treinador pode ser trocado. Há quem chame de revolução.

– Seleção Trivela da 33ª rodada (recuperada): Júlio César (Inter); Zúñiga (Napoli), Natali (Fiorentina), Yepes (Milan), De Ceglie (Juventus); Hamsík (Napoli), Lazzarri (Fiorentina), Sneijder (Inter); Destro (Siena), Borriello (Juventus) e Mascara (Novara).

– Seleção Trivela da 35ª rodada: Consigli (Atalanta); Maggio (Napoli), Acerbi (Chievo), Legrottaglie (Catania), Domizzi (Udinese); Marquinho (Roma), Barrientos (Catania), Diamanti (Bologna); Di Natale (Udinese), Cassano (Milan), Vucinic (Juventus).

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo