Serie A

João Pedro sobre seu golaço de bicicleta: “Foi um bonito gol, mas também tive um pouco de sorte”

Cotado para defender a seleção italiana, João Pedro tem brilhado pelo Cagliari temporada atrás de temporada e diz que um gol bonito não irá convencer o técnico Mancini

O atacante João Pedro tornou-se ídolo do Cagliari por ser um jogador constante: tem feito muito gols e se tornou o principal jogador do time, além de ser um líder. Não por acaso, é o capitão do time. Nesta segunda-feira, ele marcou o gol de empate do Cagliari contra o Torino, no empate por 1 a 1 entre os dois times na Serie A. Aos 29 anos, o atacante chegou a nove gols em 16 jogos, além de três assistências.

“Foi um bonito gol, mas também tive um pouco de sorte, porque esses chutes não acontecem todos os dias”, disse João Pedro em entrevista à DAZN. “O time teve bom desempenho nos últimos jogos, merecemos mais e mesmo hoje [segunda], contra um time muito forte, conseguimos inventar algo. Mesmo que não tenhamos conseguido os três pontos”.

O Cagliari mais uma vez parece que irá lutar contra o rebaixamento na Serie A. A equipe atualmente ocupa a 19ª posição na tabela, com apenas 10 pontos em 16 jogos, à frente apenas da Salernitana, que é a lanterna. O Genoa tem os mesmos 10 pontos, também na zona do rebaixamento, em 18º. O primeiro time fora da zona do rebaixamento é o Spezia, com 12 pontos. “A equipe está lutando, dando tudo. Tanto em termos de personalidade quanto em nível técnico. Não é fácil porque não podemos cometer erros ou arriscar demais, vamos sair dessa”, continuou o brasileiro.

João Pedro tem sido muito falado para defender a seleção italiana, algo que o próprio jogador já admite. “Não acho que ele [o técnico Roberto Mancini] vai ser convencido apenas por esse gol. Foi um gol bonito, mas nada muda na temporada. Prefiro marcar gols feios que valem três pontos”, afirmou o jogador.

João Pedro é um jogador já histórico no Cagliari. São 249 jogos pelo clube, com 89 gols marcados desde 2014, quando foi contratado junto ao Estoril Praia, de Portugal. Nascido em Ipatinga, em Minas Gerais, o jogador foi formado na base do Atlético Mineiro, mas teve poucas chances no time principal do Galo. Assim, acabou negociado com o Palermo, sua primeira experiência na Itália, em agosto de 2010. Depois, foi emprestado ao Vitória de Guimarães, Peñarol e Santos, onde também jogou pouco. De lá foi para o Estoril Praia, em 2013, antes de se destacar e voltar à Itália.

O jogador chegou a defender as seleções de base do Brasil. Jogou pelo time sub-17 no Mundial da categoria, em 2009. Chegou a ser convocado para o time sub-20, mas acabou nunca entrando em campo. Como já mais de cinco anos morando e trabalhando na Itália, ele pode pedir o passaporte do país, desde que passe em provas de conhecimento geral da história do país e também em proficiência do idioma. A FIGC, Federação Italiana de Futebol, trabalha para que o jogador esteja disponível para a seleção italiana, se o técnico Roberto Mancini assim quiser.

“Eu seria um mentiroso se disse que não é satisfatório’, afirmou João Pedro, em novembro, sobre a possibilidade de defender a Itália. “Estamos falando da melhor seleção nacional na história, um país que me recebeu bem e me deu tudo que eu tenho, e a Sardenha é a minha casa. É verdadeiramente satisfatório. Eu certamente não estava esperando isso e não acho, sinceramente, que merece também, mas isso significa que estou fazendo algo certo”.

“Todo mundo na minha casa nasceu na Itália. Estamos felizes, é difícil explicar a sensação. Obviamente, eu nasci no Brasil, mas tudo que consegui e foi dado a mim foi na Itália, incluindo minha esposa e filhos. Pode nem acontecer, veremos no futuro, mas sinto como algo muito especial mesmo assim”, disse ainda o jogador, no dia 21 de novembro.

A Itália vive uma crise de atacantes, com Ciro Immobile muito bem pela Lazio, mas falhando pela Azzurra. Andrea Belotti não conseguiu corresponder e pode perder espaço. Gianluca Scamacca é um dos mais cotados a ser convocado, com o jogador do Sassuolo mostrando grandes qualidades e ainda sendo jovem, com 22 anos. João Pedro também está sendo cotado pela sua capacidade de fazer gols nas últimas temporadas.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo