Serie A

Guia da Série A 2020/21 – Sassuolo

Este texto faz parte do guia da Serie A. Clique aqui para ver todos os clubes.

Cidade: Sassuolo (Emília-Romanha)
Estádio: Mapei Stadium – Città del Tricolore (21.525 lugares)
Fundação: 1920
Apelidos: Neroverdi, Sasòl
Principal rival: Modena
Participações na Serie A: 8
Títulos: nenhum (melhor desempenho: 6ª colocação)
Na última temporada: 8ª posição

Objetivo: meio da tabela
Brasileiros no elenco: Rogério e Marlon
Técnico: Roberto De Zerbi (3ª temporada)
Destaque: Domenico Berardi
Fique de olho: Gianluca Scamacca

Principais chegadas: Kaan Ayhan (z, Fortuna Düsseldorf), Gianluca Scammaca (a, Ascoli) e Marco Sala (le, Virtus Entella)

Principais saídas: Alessandro Tripaldelli (le, Cagliari) e Giangiacomo Magnani (z, Verona)

Time-base (4-2-3-1): Consigli; Müldür, Ayhan (Marlon), Ferrari (Peluso), Kyriakopoulos (Rogério); Locatelli, Obiang (Traorè); Berardi, Djuricic, Boga; Caputo.

Se você quiser apostar num penetra “roubando” vaga dos favoritos à Liga Europa, coloque suas fichas no Sassuolo. A equipe neroverde já não pode mais ser considerada uma surpresa, visto que o técnico De Zerbi inicia seu terceiro ano de gestão com propostas muito bem trabalhadas e executadas. Veremos, mais uma vez, um futebol vertical e intenso, de muita pressão e posse de bola efetiva.

O bom elenco emiliano sofreu alterações praticamente irrisórias: continua numeroso e equilibrado, o que permitirá ao treinador realizar uma rotação frequente das peças, como já fizera em 2019-20.

As permanências de nomes cobiçados por grandes clubes, como Locatelli, Boga, Berardi e Caputo – fulcrais para a dinâmica de jogo neroverde, assim como Müldür e Djuricic – devem ser comemoradas no Mapei Stadium. Isso é um bom indicativo de que o rendimento do Sassuolo será similar ao da última temporada, na qual o time teve o sexto melhor ataque da Serie A, atrás apenas dos cinco primeiros colocados.

De Zerbi e seus pupilos começam a sua trajetória com a humildade inerente aos pequenos, traço cultural do futebol italiano. O seu objetivo inicial é garantir o Sassuolo na elite pelo nono ano seguido para, depois, se possível, traçar planos mais ambiciosos.

Mas, cá entre nós, concluir a competição entre os 10 primeiros colocados mais uma vez é uma realização bastante tangível para esse grupo. E, se algum gigante bobear, Boga, Berardi e Caputo não irão se fazer de rogados.

.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo