Serie A

Guia da Série A 2020/21 – Atalanta

Este texto faz parte do guia da Serie A. Clique aqui para ver todos os clubes.

Apelidos: Nerazzurri, La Dea, Orobici
Principais rivais: Brescia, Inter e Milan
Participações na Serie A: 60
Títulos: nenhum (melhor desempenho: 3ª colocação)
Na última temporada: 3ª posição

Objetivo: vaga na Liga dos Campeões
Brasileiros no elenco: Rafael Toloi e Rodrigo Guth
Técnico: Gian Piero Gasperini (5ª temporada)
Destaque: Alejandro Gómez
Fique de olho: Rodrigo Guth

Principais chegadas: Aleksei Miranchuk (mat, Lokomotiv Moscou), Cristian Romero (z, Genoa) e Cristiano Piccini (ld, Valencia)

Principais saídas: Timothy Castagne (ld, Leicester), Adrien Tameze (v, Verona) e Lennart Czyborra (le, Genoa)

Time-base (3-4-2-1): Gollini; Rafael Toloi, Caldara, Djimsiti (Romero); Hateboer, De Roon, Freuler, Gosens; Pasalic (Ilicic, Miranchuk), Gómez; Zapata.

A Atalanta mudou muito pouco para continuar encantando a Itália e o mundo com seu futebol ofensivo. Por tudo o que já mostrou em outras temporadas e por viver o melhor momento de sua história, o time de Bérgamo não pode mais ser considerado um outsider. Sobretudo agora, pelo fato de Gasperini ter um elenco mais equilibrado à disposição em 2020/21.

Os nerazzurri mantiveram seus principais jogadores, só tiveram uma perda relevante – a do ala Castagne, que costumava revezar com Hateboer e Gosens, mas já foi substituído por Piccini – e fizeram ajustes pontuais para preencherem algumas lacunas. Gómez, Ilicic, Gosens, Rafael Toloi, Malinovskyi, Zapata e Muriel continuam sendo centrais para a Dea, mas agora a equipe tem outras soluções eficazes, que podem reduzir o peso nas costas dos citados.

A defesa recebeu o aporte do promissor Romero, um daqueles zagueiros que Gasp gosta de ter: é um jogador que sabe sair para o ataque e colabora no início das jogadas. Após uma boa Serie A pelo Verona, Pessina é uma sombra interessante para Freuler e Pasalic, ao passo que o ótimo – e já testado – Miranchuk oferece uma alternativa a Ilicic, às voltas com problemas físicos e pessoais, e também possibilita maior descanso a Papu. A Atalanta continuará sendo uma pedra no sapato dos maiores times da Bota.

.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo